Inovações otimizam processos, reduzem gastos, tornam as atividades mais eficientes, motivadoras e, portanto, mais lucrativas. Veja nossas dicas de como inovar na empresa!

Criar vantagens competitivas tornou-se uma tarefa constante para a sobrevivência do mercado. 

É nesse ambiente que empresas com cultura de inovação saem à frente, principalmente em um contexto em que o Brasil ainda figura na 64º posição entre os países mais inovadores do mundo, de acordo com o ranking elaborado pelo The Global Innovation Index 2018: Energizing the World with Innovation

A pesquisa realizada pela universidade americana de Cornell, pela escola francesa de negócios Insead e pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) estudou métricas detalhadas de cerca de 126 economias – o Brasil continua na metade inferior da lista.

Para quem quer fazer diferente, é preciso mais do que planejamento. Para inovar na sua empresa, é preciso alguns esforços a fim de que as ações sejam bem-sucedidas. 

É importante reforçar que as mudanças demandam um ambiente propício para essa cultura:

  • A motivação da equipe é essencial. Analise o clima organizacional, pois uma equipe engajada é o principal elemento das suas ações. Caso o contexto não esteja bom, a sua primeira tarefa é reverter este quadro.
  • A liderança deve propiciar um espaço aberto para que os colaboradores possam propor melhorias e mudanças, sugestões e implementarem ideias e tarefas colaborativas.
  • A alta gestão também precisa estar engajada nas tarefas. 
  • O feedback constante é uma ferramenta que promove melhorias no trabalho e motivação para crescer e aprender.

Como inovar na minha empresa? Por onde começo? 

Inovar pode ser de dentro pra fora, começando pelos processos, até o redesenho de produtos ou serviços que você presta. Ou ainda, no modelo de negócios, na redefinição de nichos atendidos ou na adoção de novos posicionamentos.

Há empresas que optam pela mudança de culturais organizacionais, adotando produções mais responsáveis e atitudes sustentáveis. Mudanças na estrutura do espaço de trabalho podem impactar diretamente no comportamento dos funcionários.

Outro exemplo é o desenvolvimento de políticas de relacionamento com o cliente focados em humanização e em proporcionar experiências memoráveis.

1) Ouça o cliente

O relacionamento com o cliente pode ser um excelente norte para desenhar inovações na sua empresa. 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Não cometa o erro de ignorar o público – mesmo sendo você o especialista -, não se atentando em como o seu atendimento ou o pós-venda podem melhorar, quais são as necessidades e desejos que têm surgido entre os clientes. 

Ouça as reclamações, com o mindset de perceber, através delas, de que forma sua empresa pode crescer. 

Este pode ser um grande diferencial para sua marca e, ainda, trazer inúmeros benefícios, a nível de negócio. 

2) Monitore os resultados

Definir, antes de implantar a inovação, quais serão os resultados-chave é muito importante não só para monitorar os resultados, mas também para alinhar as expectativas de toda a equipe em relação ao trabalho que será feito. 

Quais serão as formas de monitorar os resultados? Com que frequência? Quem ou qual equipe está responsável pelo monitoramento, análise e otimização? Defina metas e períodos para alcançá-las.

Além disso, é construtivo fazer com que a alta gestão esteja a par das pequenas conquistas, ao longo de todo o processo. 

Você não vai querer implantar uma inovação e não ter consciência dos ganhos que ela trouxe para sua empresa. 

Monitorar os resultados será importante para a próxima dica.

3) Teste, entenda e implemente 

Uma cultura de testes traz agilidade para sua empresa e assertividade para suas ações, pois deixa mais claro o que sua empresa enfrenta, ao mesmo tempo em que não fica travada para executar as inovações traçadas.

Permita-se errar. E erre rápido. Medo de falhar é o maior inimigo da inovação.

Um caminho muito construtivo é procurar não somente histórias de sucesso, mas de fracassos também. 

Participe de eventos ou até mesmo de fóruns online, onde são divididos histórias de fracassos, angústias, dificuldades. A falha alheia mostra caminhos a não se seguir, e isso é muito valioso. 

Pesquisas também são importantes, para que você baseie suas ações em dados! Fazer análises de riscos e oportunidades, simular retorno financeiro das ações, avaliar viabilidade econômica são formas de ter mais segurança ao agir e ao tomar decisões.

4) Busca constante por conhecimento

A atualização profissional é parte essencial da inovação. A busca por conhecimento e tendências deve ser constante.

O mundo corporativo é muito dinâmico e por isso é imprescindível participar de eventos, especializações, estar atento a notícias do setor. 

Além disso, hoje existe muito conteúdo de qualidade disponível de várias formas online. Aproveite. 

Outra dica é manter relacionamento com colegas de profissão. Cultive trocas saudáveis que proporcionem desenvolvimento entre ambas partes.

Fique ligado no que empresas de outros países estão fazendo, se atentando a possíveis tendências e que caminhos estes mercados estão tomando. 

Essa é uma forma de estar um passo à frente do seu mercado. Dependendo do segmento em que atua, isso é crucial para a sobrevivência da sua empresa.

Seja na sua própria empresa ou na empresa em que você trabalha, inovações otimizam processos, reduzem gastos, tornam as atividades mais eficientes, motivadoras e, portanto, mais lucrativas.

Não deixe de compartilhar este artigo com sua equipe. Em que área vocês podem começar a implantar uma inovação desde já? 

Ah, e não esqueça de contar nos comentários sobre sobre o que você faz para ajudar sua empresa a crescer!

Continue acompanhando nosso blog e assine nossa newsletter para ficar por dentro de todas as inovações do mundo financeiro digital! 

Comentários