Sabe aquela boa e velha vaquinha, onde cada um contribui com o que pode para um objetivo em comum? Ela agora possui uma versão digital: o crowdfunding ou financiamento coletivo. Mas, afinal, o que é crowdfunding e como funciona?

A internet tem alterado muitas coisas em nossa vida. A forma como nos relacionamos com as pessoas e com o mundo, como trabalhamos, nos informamos e assim por diante. 

Esse advento do digital em nosso dia a dia também tem aberto espaço para o surgimento de novos modelos de negócio. Entre eles, está o crowdfunding, plataformas colaborativas online, que têm como objetivo arrecadar fundos para variados tipos de projetos. 

No Brasil, já existem vários sites que atuam dessa maneira e, no exterior, essas redes já trabalham até mesmo com o financiamento de Startups. 

Confira!

O que é crowdfunding: conceito 

Assim como na vaquinha convencional, a ideia do crowdfunding, ou financiamento coletivo, é que cada um contribua com um pouco, até chegar ao valor necessário para a realização do projeto. 

A diferença é que, através dessas plataformas digitais, é possível alcançar um número bem maior de pessoas.

Como esse modelo vai atingir pessoas que nunca ouviram falar do projeto, diferente da vaquinha entre amigos, é necessária uma identificação ideológica com a proposta para que haja contribuição. 

Projetos principalmente nas áreas de educação, artes e do terceiro setor, que esbarram em burocracias e dificuldades na busca por financiamento, são a maioria dos beneficiados nesse tipo de negócio.

Na campanha de crowdfunding, o criador do projeto explica a sua ideia, o valor que precisa arrecadar e justifica porque precisa de contribuição para que ela funcione. 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Em alguns casos, o criador da campanha oferece recompensas para seus doadores, como o nome nos agradecimentos, marca-páginas, cartões-postais, chaveiros e até mesmo uma cópia do trabalho realizado.

Veja mais sobre o conceito de crowdfunding no vídeo abaixo:

Como funciona esse modelo de negócio?

Agora você sabe o que é crowdfunding, mas ainda deve estar se perguntando: “Como funciona esse negócio, como as plataformas se mantêm?”

A plataforma realiza uma curadoria para avaliar os projetos que vão entrar no site. Depois, junto com o realizador, estabelece a meta financeira, o prazo para a captação de recursos e as recompensas que serão oferecidas aos apoiadores.

Geralmente elas trabalham no esquema de “tudo-ou-nada”. Nesse modelo, se o projeto alcançar a meta no prazo estabelecido, o realizador recebe o valor arrecadado, mas, se não, a quantia é devolvida para as pessoas que contribuíram. 

Também existe a chamada campanha flexível, na qual o criador estabelece uma meta de arrecadação, mas mesmo não chegando ao valor total, fica com os recursos arrecadados. 

A maioria das plataformas se viabiliza cobrando de 5 a 15% de comissão dos projetos. Mas, assim como os realizadores, só recebem esse valor se o financiamento coletivo tiver sucesso. 

Saiba mais sobre como funciona o crowdfunding nesse vídeo:

Depois de saber o que é crowdfunding e como funciona, deu vontade de ajudar né? Vamos ver algumas opções de plataformas brasileiras.

Plataformas de financiamento coletivo no Brasil

No Brasil, existem plataformas de crowdfunding que aceitam projetos diversos, de cultura, empreendedorismo, etc. e as especializadas em um nicho, como a Benfeitoria, voltada para projetos sociais e a Queremos, que financia exclusivamente bandas e músicos.

Em alguns países, esse modelo também já é utilizado para financiar startups, com retorno financeiro e societário para quem investir nos projetos. Mas aqui a legislação ainda não permite esse tipo de operação.

Confira algumas das plataformas de crowdfunding que funcionam no Brasil:

Catarse

Uma das primeiras plataformas a surgirem no Brasil, a Catarse é uma das mais conhecidas e aceita projetos de todos os perfis. 

O método utilizado é o “tudo ou nada”, no qual o projeto só recebe a verba se a meta for alcançada. 

Caso o projeto tenha sucesso, a plataforma cobra uma taxa de 13% da quantia arrecadada.

Kickante

A Kickante também aceita projetos variados e trabalha tanto com o “tudo ou nada”, quanto com a possibilidade da “campanha flexível”, em que o proponente recebe o valor arrecadado mesmo não atingindo a meta. 

A taxa cobrada é a menor do mercado, 10% sobre o valor arrecadado com a meta batida ou não. 

Outro diferencial da plataforma é que o apoiador pode parcelar sua doação em até 6 vezes.

Juntos.com.vc

Essa é uma plataforma voltada exclusivamente para projetos com impacto social e as campanhas são feitas na modalidade “tudo ou nada”.

A Juntos.com.vc não cobra comissão dos proponentes sobre o valor arrecadado. Contudo, quem contribui com o projeto paga uma taxa de R$0,39 + 2,49% nos pagamentos à vista ou R$0,39 + 4,29% nos pagamentos com cartão de crédito. 

Benfeitoria

A Benfeitoria também atende projetos sociais e funciona na modalidade “tudo ou nada”. A plataforma não cobra nenhuma taxa sobre o valor arrecadado. 

Queremos

A Queremos funciona como uma produtora de shows, que financia bandas e músicos através de crowdfunding. 

Depois de arrecadado o valor  necessário para o show acontecer, os convites são comercializados normalmente. E, a medida que esses ingressos são vendidos , o valor é devolvido para as pessoas que contribuíram.

Quem contribui, além de ter a possibilidade de receber todo o investimento de volta, ainda pode ir ao show de graça.

E aí, já está sabendo tudo sobre o que é crowdfunding? Acompanhe aqui nosso blog e fique por dentro de todas as inovações do mundo financeiro digital. 

Comentários