Desde a criação das criptomoedas, uma revolução aconteceu no mundo das finanças. De acordo com o jornal Seu Dinheiro, nos últimos nove anos, houve uma valorização de 9.150.088% nas criptomoedas que devem seguir a todo vapor. Muitos optam por elas na hora de investir por conta da descentralização, segurança e privacidade. 

Após o Bitcoin, outras milhares de criptomoedas apareceram, fazendo com que investidores de primeira viagem fiquem confusos quanto aos atributos de cada uma. 

Neste artigo, você encontrará as melhores criptomoedas para investir, além das características de cada. Foram utilizados critérios como transparência, valor atual de mercado e preferência por especialistas.

As melhores criptomoedas para investir

1. Bitcoin

melhores criptomoedas

História: O Bitcoin surgiu em meados de 2008, mas sua popularização veio por volta de 2013, quando superou o patamar de US$ 1.000 pela primeira vez. De acordo com o Infomoney, em 2017, houve uma alta de 1.300% em um ano e o Bitcoin passou a ser o assunto mais comentado do mercado. 

Como funciona: essa moeda digital é feita por milhares de computadores. Essas máquinas são mantidas por pessoas, que usam a força computacional para criar novos bitcoins, além de registrar e aprovar as operações feitas com a moeda.

A partir daí, acontece a mineração, que é o processo de criação de uma Bitcoin. Isso significa que qualquer pessoa com um bom computador pode criar a moeda, basta ter o programa minerador de Bitcoins. Os computadores resolvem problemas matemáticos, que estão cada vez mais difíceis.

Os computadores competem entre si para ver qual será o primeiro a resolver o tal problema matemático. Daí nasce a necessidade de computadores super potentes para as operações. Aquele que solucionar o cálculo primeiro faz um registro no blockchain e o minerador recebe uma recompensa: um bloco da moeda.

A especialista em tecnologia e criptoativos da Inversa, Helena Margarido, avalia que com base no padrão de repetições de Bitcoins nos últimos 11 anos, a tendência é que a próxima faixa de preço que o $BTC pode chegar é US$ 14 mil ainda em 2020, com um lucro de 100% nos próximos seis meses. E até fevereiro de 2021, esse valor poderá saltar para US$ 21 mil (+103%), já considerando as oscilações ao longo do processo.

Valor atual de mercado: R$ 59.108,25 reais.

Quer aprender tudo sobre investimento em Bitcoins? Acesse o curso Segredos do Bitcoin e aprenda com o melhor material do mercado!

2. Ethereum (ETH)

melhores criptomoedas

História: O documento que apresentou o Ethereum foi introduzido em janeiro de 2014 por Gavin Wood, co-fundador da plataforma de blockchain junto com Vitalik Buterin, outro co-fundador atualmente em atividade na comunidade. Junto com o Ethereum, foi criada a criptomoeda ether para funcionar com as diversas aplicações do blockchain.

Como funciona: A ETH lista na segunda posição das criptomoedas mais rentáveis para serem mineradas. Essa é uma das criptomoedas cuja mineração é feita por uma Unidade de Processamento de Placa Gráfica (GPU), diferentemente do Bitcoin, que utiliza ASIC. Ethereum foi criada em 2015 e, apesar de ser considerada uma criptomoeda, inicialmente era usada como plataforma para rodar aplicações descentralizadas. 

Valor atual de mercado: R$1.999,69 reais.

3. Bitcoin Cash (BCH)

melhores criptomoedas

História: Criada em 2017, a Bitcoin Cash surgiu por conta de um hard fork, ou seja, quando surge uma nova versão de moeda digital criada a partir de uma original. A intenção era de aumentar o limite do bloco de transação da rede.

A necessidade inicial da comunidade de desenvolvedores da BCH foi justamente pelo que sentiam falta com a Bitcoin: um sistema descentralizado e de alto volume de pagamentos com taxas baixas o suficiente para que qualquer pessoa possa usar.

Como funciona: Desde a bifurcação das criptomoedas, a principal diferença é entre os blocos 1 MB do BTC e 8 MB do BCH, o diferenciador essencial entre essas redes. Tem um limite de 8 MB no tamanho do bloco, é mais escalável do que o Bitcoin. Desde o início de 2020, a média diária da taxa de hashes da rede BCH caiu 2% em comparação ao aumento de 36% da rede BTC.

Valor atual de mercado: R$ 1.250,78 reais.

4. Litecoin (LTC)

melhores criptomoedas

História: Bruno Milanello, representante da corretora Mercado Bitcoin, explicou em uma recente análise no Youtube que para ele, esta moeda também foi baseada na Bitcoin. Tendo como diferencial o tempo de criação de um bloco de transações entre as duas.

Como funciona: Enquanto o Litecoin demora apenas 2 minutos e 30 segundos para criar um bloco, a Bitcoin leva 10 minutos para o mesmo tipo de operação. A ideia era justamente a de ser uma alternativa mais rápida para transações de valores menores

Por isso, ganhou o apelido de prata, enquanto o Bitcoin seria considerada a moeda digital equivalente a ouro.

Valor atual de mercado: R$ 262,34 reais.

As melhores stablecoins para investir

Agora, iremos a uma categoria chamada de stablecoins. Na tradução literal seria algo como “moeda estável”. Na prática, é uma criptomoeda criada para ter baixa volatilidade de preço e ter lastro em alguma moeda nacional. 

Stablecoins usam diversas estratégias para atingir estabilidade de preço, sendo algumas, inclusive, centralizadas (controladas por alguma empresa) ou descentralizadas (pré-programadas por um protocolo).

Nesta categoria, podemos destacar como melhores criptomoedas para investir:

1. USDC

melhores criptomoedas
Créditos: SwissBorg

De acordo com Bruno Milanello, é uma stablecoin lastreada em dólar americano, sendo muito importante em transações internacionais por possuir bastante agilidade para todos os agentes operando em criptomoedas por todo o mundo.

Uma alternativa tática para quem quer alocar seu dinheiro em uma moeda estável. 

2. Pax Gold

melhores criptomoedas
Créditos: Mercado Bitcoin

É uma stablecoin lastreada em ouro. Ainda de acordo com o especialista, o ouro é considerado um porto seguro, pois é um ativo que preserva bastante o valor e tende a não oscilar muito. Em momentos de crise e instabilidade, o ouro passa a ser utilizado por muitos investidores para se proteger de inflação e crises geopolíticas.

Um investimento estratégico, que permite a estabilidade do trader.   

Afinal, em quais criptomoedas devo investir?

Gostamos de frisar sempre que cada investidor tem um perfil, então o mais importante para um trader é acumular o máximo de informações possíveis sobre o investimento em criptomoedas para avaliar a ideal. Sendo assim, fique de olho nas tendências de cada moeda apresentada aqui e busque sempre aprimorar seus atributos de investidor.

Acesse o treinamento “Segredos do Bitcoin” para um tutorial detalhado com Ronaldo Silva, especialista do mercado de criptomoedas. Se quiser saber ainda mais sobre o mundo das fintechs, aproveite para se inscrever na nossa newsletter e receber os conteúdos em primeira mão.

Comentários