Com o avanço da tecnologia, as sociedades conseguiram alterar elementos comuns do dia a dia. As conversas ganharam a opção de migrarem para a ligação, e posteriormente, para as mensagens via aplicativos. O dinheiro, objeto presente na rotina do mundo, também tem mudado nos últimos tempos; conheça um pouco mais sobre uma dessas transformações.

O que são carteiras virtuais? 

Carteiras virtuais, ou carteiras digitais (digital wallet, em inglês), são serviços on-line que têm o objetivo básico de “guardar dinheiro”. Geralmente, configuram-se como aplicativos ou sites que criam uma espécie de “identidade digital” capaz de realizar operações financeiras para o usuário. 

Ao registrar-se no serviço, envia-se a quantia que quiser. Depois, esses valores ficam armazenados na carteira digital. Assim, é possível realizar uma série de ações diretamente pelo celular – ou computador -, como pagar contas em estabelecimentos que aceitam essa forma de pagamento, comprar on-line e transferir dinheiro. 

Como as carteiras virtuais podem alavancar mercados internacionais no Brasil?

carteiras virtuais

As carteiras virtuais também ajudam a alavancar outros mercados no Brasil que já vêm crescendo nos últimos anos e atraindo diversas empresas que se interessam cada vez mais em investir no país. No caso desses serviços estrangeiros, o pagamento via cartões de crédito se torna menos comum, principalmente se o usuário não tiver autorização para transações entre países. O uso de uma carteira digital torna o processo mais rápido, fácil e seguro. 

Portanto, ao contar com uma carteira virtual, você consegue ter o acesso ampliado a produtos que são tendência fora do Brasil, como games. O país já é o 13º maior mercado consumidor, porém, ainda fica bem atrás de outros centros do setor, como os EUA. A possibilidade de adquirir, jogos, skins e outros produtos das franquias mais famosas no exterior é muito maior com uma opção de pagamento com abrangência internacional. 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Outro mercado representativo em outros países e que ainda não cresceu muito no Brasil é o de apostas esportivas. De acordo com a consultoria Zion Market Research, em 2017, o setor movimentou U$ 104 bilhões no mundo. O Brasil ainda possui restrições de atuação das empresas da área por conta da regulamentação.

Porém, nos últimos anos, o país tem flexibilizado as leis e os brasileiros já podem utilizar os serviços digitais de apostas. A maior parte dos grandes sites do setor ainda são internacionais, o que pode dificultar um pouco os pagamentos, principalmente se usuário optar por métodos mais demorados, como o boleto bancário. 

Assim, é possível usar as carteiras virtuais como método de pagamento em sites de apostas esportivas. Empresas como a Pay4Fun e a MuchBetter oferecem uma opção segura para depositar dinheiro nos sites especializados, além da facilidade nas operações e do bom atendimento das equipes de suporte desses serviços, que estão aptas a ajudarem os usuários iniciantes no nicho das carteiras digitais. 

Dados sobre o mercado de carteiras virtuais no Brasil

A empresa Expert Market, do Reino Unido, produziu um gráfico que indicou um grande uso de carteiras digitais em 36 países ao redor do mundo. Os britânicos, inclusive, são os líderes: a cada 20 transações, 1 é realizada por algum serviço de carteira virtual.

A expectativa é que as carteiras digitais sejam responsáveis por 28% dos pagamentos nos pontos de venda até o ano de 2022. No Brasil, o setor também vem crescendo exponencialmente. Segundo a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, 61% dos brasileiros com acesso a smartphones e dos grupos sociais A, B e C já utilizam a tecnologia.

Ainda de acordo com a pesquisa, 47% dos entrevistados gostam do serviço de carteira digital pela praticidade de pagar pelo celular; e 53% das pessoas citaram a velocidade das transações e a confirmação instantânea como fatores principais para a utilização das carteiras virtuais. 

O mercado de carteiras virtuais ainda tem um facilitador no Brasil: a afinidade dos brasileiros com os smartphones. De acordo com a Adyen, serviço especializado em transações on-line, no ano de 2018, 27.3% das transações via internet no país foram realizadas por dispositivos móveis.

Outros usos das carteiras digitais no Brasil

Além disso, outro uso é a aproximação celular. Muitos comércios varejistas que aceitam pagamento por carteira digital contam com equipamentos que permitem a aproximação do celular e a transferência do dinheiro por meio da tecnologia Near Field Communication, conectando o smartphone a outros aparelhos, terminais e relógios inteligentes, por exemplo. Logo, se você esquecer a carteira, consegue pagar o que consumiu sem grandes problemas.

Nos e-commerces ou em qualquer outro tipo de serviço digital, as carteiras virtuais oferecem facilidade de uso, trazendo segurança e comodidade. Ao comprar por esse meio, você não precisa digitar todos os dados de cartão de crédito. Ao depositar dinheiro em websites como as próprias casas de apostas, por exemplo, você oculta suas informações e realiza a transferência com rapidez.

No Brasil, os bancos costumam cobrar taxas de transferência entre instituições diferentes. A carteira virtual elimina esse tipo de gasto, já que você envia o dinheiro diretamente para outra ‘identidade digital’. Além disso, as digital wallets interagem com criptomoedas, como o bitcoin, o dash e o ripple, por exemplo. Por meio delas, é possível utilizar esse tipo de moeda, realizando conversões e transferências com velocidade e segurança. 

Quais são os tipos de carteiras virtuais?

As carteiras digitais se diferenciam quanto ao software empregado para o uso; veja os cinco tipos diferentes:

Carteira virtual móvel

Permitem o download de um aplicativo para smartphones para o uso da carteira. Muitas chegam a oferecer serviços off-line, fundamentais para quando a conexão com a internet falha.

Carteira virtual de desktop

Foram mais comuns no início do serviço, oferecendo o uso do software a partir de desktops ou notebooks.

Carteira virtual de hardware

É utilizada sobretudo para a reserva de criptomoedas. O dispositivo para a transferência do dinheiro é um pen-drive ou qualquer outro tipo de hardware correspondente.

Carteira virtual on-line

Não requer aplicativos ou programas para computador, mas sim o acesso ao site da plataforma.

Carteira virtual de papel

A empresa de carteira virtual ainda pode oferecer um papel impresso como forma de acesso ao montante do usuário.

As carteiras virtuais são seguras?

carteiras virtuais

No geral, boas empresas de serviço de carteiras virtuais oferecem um nível avançado de segurança. Os dados dos usuários são protegidos por complexos sistemas de criptografia que dificultam o acesso às informações. A maioria das opções no mercado solicitam. além da senha comum ao acesso, um PIN gerado no momento da transação, estratégia semelhante àquela utilizada em serviços de banco.

Ademais, oferecem camadas extras de segurança, como o rastreamento de IP, que notifica o usuário quando o acesso é realizado a partir de um local muito diferente do habitual. No dia a dia, o uso do pagamento por carteira virtual em um e-commerce ajuda a proteger os dados, já que além de invadir apenas o site do vendedor, teria que vencer as barreiras de proteção criptográfica dos serviços digitais. Em comércios físicos, o uso do pagamento pelo smartphone reduz os riscos de clonagem do cartão de crédito. 

Portanto, as carteiras virtuais são opções bem seguras, principalmente para suas operações internacionais. Ao comprar itens de um jogo ou depositar dinheiro em uma casa de aposta on-line, por exemplo, você protege os seus dados e pode se divertir sem a preocupação com maiores problemas por conta da transferência.

Principais empresas de carteiras virtuais

Veja uma lista com marcas nacionais e internacionais para a abertura de carteiras virtuais:

  • ecoPayz
  • epay
  • PayPal
  • Jeton Wallet
  • MuchBetter
  • Pay4Fun
  • Payeer
  • Perfect Money 
  • Skrill
  • Stickpay
  • PicPay
  • Samsung Pay
  • Visa Checkout

Dicas para usar as carteiras virtuais com segurança 

Em resumo, as dicas para utilizar as carteiras virtuais com segurança são as mesmas para qualquer outro tipo de aplicação financeira on-line, como:

Não compartilhe informações

Senhas, valores em conta e outras informações não devem ser compartilhadas com estranhos. É importante tomar cuidado até mesmo para digitar o password em público.

Não compartilhe dispositivos

O ideal é utilizar serviços financeiros no próprio celular ou computador. Evite realizar qualquer transação em máquinas públicas ou em telefones compartilhados.

Ative as opções de segurança

Utilize as definições disponíveis, como senha na tela de bloqueio e na abertura de certos aplicativos. Além disso, habilite a verificação em duas etapas tanto no app da carteira digital quanto em qualquer outro. 

Compre em sites confiáveis

Caso você adquira um produto em um site suspeito e sofra um golpe, a culpa não será do serviço de carteira digital, mas sim do próprio e-commerce. Por isso, opte por marcas conhecidas e tome cuidado com preços exageradamente baratos em links estranhos. 

Comentários