O financiamento coletivo tem despertado o interesse de muita gente, já que a prática permite que pequenas empresas e indivíduos reunam o capital necessário para financiarem seus projetos. Mas, afinal, como criar um site de crowdfunding e trabalhar à frente desse mercado inovador, oferecendo esse tipo de serviço?

A verdade é que a paisagem do crowdfunding está mudando rapidamente. A cada dia novas plataformas estão entrando no mercado para atender às demandas de vários grupos específicos de nicho e setor. 

Com ampla oportunidade de criar o próximo grande software de crowdfunding, resta uma questão: como você entra no jogo? E quais são as etapas para criar, dimensionar e iniciar sua própria plataforma? É o que veremos neste artigo. Acompanhe!

O mercado de financiamento coletivo

Segundo dados do Statista, o valor das transações no segmento de crowdfunding já totalizou US$ 6.923,6 milhões em 2019.

Espera-se que esse valor mostre uma taxa de crescimento anual de 14,7%, resultando no valor total de US$ 11.985,6 milhões até 2023.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Fonte: Statista

Com relação ao número de campanhas de financiamento, já foram realizadas um total de 8.724 mil até 2019, e o esperado é que, em 2023, esse número chegue a 12.063 mil.

Fonte: Statista

Como criar um site de crowdfunding?

1) Crie uma estratégia de implementação

Uma das melhores práticas para criar sua própria plataforma de crowdfunding é criar um plano estruturado para sua implementação. Isso ajudará você a definir metas e cumpri-las. 

Use as informações que você já tem (por exemplo, o perfil do doador) para estabelecer o que é necessário para que seu site ofereça uma experiência de usuário satisfatória para seu público-alvo. Isso produzirá os melhores resultados de conversão.

2) Faça parceria com um fornecedor respeitável

Se você deseja criar sua própria plataforma de crowdfunding a partir do zero ou usar software e soluções de crowdfunding prontos para uso, um parceiro que conheça seu ofício é essencial. 

Certifique-se de comparar os benefícios básicos e as desvantagens de cada software de crowdfunding disponível para tomar uma decisão consciente sobre o que funcionaria melhor para seu modelo de negócios. 

É muito mais fácil e eficiente criar sua própria plataforma de crowdfunding com uma solução de white label do que executar uma equipe de desenvolvimento de software personalizada.

3) Considere as implicações legais e regulamentares

Devido à natureza das plataformas de crowdfunding, você precisará garantir que a plataforma que você está tentando construir seja segura e, mais importante, compatível com os padrões internacionais KYC (Know Your Customer) e AML (Anti-Money Laundering). 

KYC ou “Conheça seu cliente” pode ser definido como o processo de verificação da identidade de um cliente. No KYC, cada cliente é obrigado a fornecer credenciais, como documentos de identificação, para usar o serviço de uma empresa. 

Por exemplo, investidores devem ser verificados antes de participar de uma sociedade e, futuros correntistas, antes de abrirem uma conta bancária.

Todas as empresas que fornecem serviços financeiros, ou lidam com transações financeiras, são obrigadas pelos regulamentos da AML a verificar a identidade de seus clientes antes de oferecer seus produtos. 

Essas são medidas necessárias para garantir que as instituições estejam negociando com entidades legítimas.

A prática de AML é mais ampla que a KYC e refere-se a medidas usadas por instituições financeiras e governos para prevenir e combater crimes financeiros, especialmente lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo.

Uma das principais razões pelas quais as plataformas de crowdfunding falham é porque elas não conseguem orientação sobre questões relacionadas à segurança técnica, experiência do usuário e conformidade legal.

Entenda melhor a importância de aplicar as diretivas de combate à lavagem de dinheiro neste vídeo do Ministério da Fazenda:

4) Construa uma equipe eficiente

O crowdfunding requer planejamento, habilidades em mídias sociais, habilidades técnicas, rede e tempo. Enquanto algumas empresas escolhem trazer novos talentos de fora, outras preferem simplesmente redistribuir os papéis dentro da organização. 

O último pode ser feito tanto por razões financeiras quanto para maximizar a eficiência, uma vez que essas pessoas já conhecem seu modelo de negócio de dentro para fora. 

É importante trabalhar com uma rede de partes interessadas (gerenciamento, equipe, investidores, reguladores) para ter uma visão objetiva do processo que você deseja implementar antes mesmo de começar a criar sua própria plataforma de crowdfunding. 

Isso lhe dará acesso imediato a informações sobre talentos, know-how e melhores práticas na implementação de uma nova tecnologia.

5) Não fique preso no estágio de desenvolvimento

É importante ter a plataforma de crowdfunding funcionando corretamente, mas também é fundamental se atentar a outros aspectos do processo. 

Por exemplo, você deve prestar muita atenção à análise de relatórios e às tendências do setor para tomar decisões eficazes. Você precisa conhecer os desejos e necessidades da sua base de usuários. 

6) Projetar uma campanha de marketing

Quando você está pensando em como iniciar uma plataforma de crowdfunding, é importante pensar no marketing. 

Espalhar a notícia sobre novas plataformas para a base de usuários-alvo e a comunidade de crowdfunding como um todo fará o seu projeto acontecer. 

A maioria das empresas desenvolveu sua presença na mídia antes mesmo de construir sua plataforma de crowdfunding, mas a nova campanha deve ser direcionada para a aquisição de novos investidores, além de complementar suas estratégias de marketing offline.

7) Seja realista

Como parte do processo para criar sua própria plataforma de crowdfunding, você precisa ter expectativas realistas. Há uma curva de aprendizado e um certo período de tentativa e erro a serem esperados. Algumas campanhas geram tráfego significativo para seu site, e outras podem não ter um bom desempenho.

8) Trabalhe com seus usuários

A execução de uma plataforma de crowdfunding gira em torno de colaboração. Você fornece às pessoas as ferramentas apropriadas para conseguir investidores e elas, por sua vez, divulgam o seu serviço. 

Portanto, certifique-se de oferecer suporte e FAQ detalhado para ajudá-los com quaisquer dúvidas ou problemas que possam ter.

9) Deixe a sua marca

Sempre coloque tempo e energia para pensar em sua marca, pois é o que separa você da concorrência. 

Você já tem um bom nome, logotipo e design de website? Se não, então invista nisso. Se já,  é uma boa ideia reavaliar e ter certeza de que vão atrair o seu público-alvo. 

Veja a possibilidade de contratar pessoal qualificado para trabalhar exclusivamente com o marketing da plataforma, como designer, social media, ou até mesmo contratar uma agência especializada, terceirizando esse serviço. 

10) Coloque paixão no seu projeto

Os tópicos acima são apenas algumas dicas práticas de como criar um site de crowdfunding. 

Mas o mais importante é lembrar que as pessoas que querem construir esse tipo de plataforma têm paixão pelo seu propósito, portanto, foque em criar metas, mas também  coloque energia e trabalho para fazer acontecer. 

E aí, agora já sabe como criar um site de crowdfunding? Acompanhe aqui nosso blog e fique por dentro de todas as inovações do mundo financeiro digital. 

Ah, e não esqueça de deixar seu comentário contando o que achou do artigo!

Comentários