Você já ouviu falar em fintech? Não? Mas aposto que você conhece o Nubank, não é? As fintechs são startups financeiras que focam na tecnologia para reduzir a burocracia e propor soluções inéditas para o setor.

Mas vamos entender melhor essas empresas que andam amedrontando os grandes bancos brasileiros e do mundo..

O que são essas tais de startups do mercado financeiro, as fintechs?

O termo fintech surgiu da junção das palavras financial (financeiro) e technology (tecnologia). Essas empresas possuem custos operacionais muito mais baixos que de bancos tradicionais.

Isso acontece porque elas conseguem utilizar tecnologias que elevam a eficiência dos processos. Assim, grande missão dessas startups financeiras é a inovação.

As fintechs possuem outra vantagem sobre os serviços financeiros tradicionais: oferecem produtos e serviços com preços muito mais baratos. Além disso, elas focam no cliente, não no produto.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

As fintechs atuam nas mesmas segmentações do mercado financeiro tradicional: crédito, meios de pagamentos, investimentos, entre outros. São 12 segmentos e todos possuem “dores” que são resolvidas pelas startups financeiras.

Em 2018, as fintechs conquistaram importantes avanços. Entre eles está a aprovação, em abril, de uma resolução do Conselho Monetário Nacional que permite que essas empresas possam conceder crédito sem intermédio de um banco.

Com as novas regras, as fintechs irão operar sob o regime do Banco Central. Assim, tanto empresários quanto clientes terão mais segurança para realizar as operações.

Essa resolução promete diminuir custos e aumentar a concorrência entre pequenas e médias empresas.

Crescimento

Entre novembro de 2017 e junho de 2018, o número de Fintechs no país subiu de 309 para 377, um aumento de 22%. No ano passado, o incremento no número de startups do mercado financeiro havia sido de cerca de 40%.

Os dados do Finnovation em parceria com o Finnovista e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) mostram que o ritmo de crescimento do setor está acelerado.

O levantamento também listou em quais segmentos as fintechs estão mais presentes:

– “Pagamentos e Remessas” representa 25% do total, com 96 startups;

– “Gestão Financeira Empresarial”, com 17% do total, tem 63 startups;

– “Empréstimos” representa 15% do total, com 56 startups;

– “Gestão Financeira Pessoal” representa 8% do total, com 30 startups;

– “Crowdfunding” e “Gestão de Patrimônio“, cada um correspondendo a 7% do total, com 25 startups cada.

fintech-brasil

A pesquisa ainda mostrou o estágio de maturidade das startups financeiras do Brasil. Cerca de 35% delas afirmam estar em fase de crescimento e expansão, enquanto 31% dizem que estão prontas para escalar. As 33% restantes estão em estágio mais inicial. A maioria foi criada há mais de três anos (74%).

Apesar do nível de maturidade ser relativamente avançado, o número de empregados ainda é pequeno: 58% afirmam ter entre um e dez funcionários. E apenas 10% disseram ter mais de 100 funcionários.

Em um contexto da América Latina, o Brasil é o país que fica na frente quando se fala de fintechs, em termos de iniciativa. Mas “peca” na regulamentação, que acontece de forma mais lenta e em etapas diferentes.

O México, outro player importante da região, já têm uma regulamentação que fomenta o surgimento e crescimento das fintechs.

Em um evento do TEDx, realizado em dezembro de 2016, o advogado especializado em mercados financeiros e fundos no Canadá e em Hong Kong Henri Arslanian falou sobre como essas startups do mercado financeiro estão moldando o futuro do setor bancário.

A palestra pode ser assistida por meio do vídeo abaixo:

Quais serviços uma startup financeira oferece?

As fintechs oferecem praticamente todos os serviços do mercado financeiro, mas de forma mais especializada. Assim, cada fintech busca focar em um segmento deste mercado.

Os mais comuns são a conta bancária digital, o cartão de crédito, a realização de empréstimos, investimento e soluções em recebimento de pagamentos.

As startups financeiras também oferecem microsseguros, gestão financeira e gestão de benefícios.

Mas se elas oferecem serviços tão baratos, como ganham dinheiro?

Para garantir rentabilidade num modelo como esse, as fintechs apostam, e muito, em eficiência. Assim, o objetivo é sempre aumentar o número de clientes sem precisar fazer novas contratações, por exemplo.

Outro ponto importante para as startups do mercado financeiro é garantir a estabilidade de seus sistemas com o crescimento de escala. Se nada quebrar, o sistema funcionar bem e o atendimento manter o nível, as fintechs conseguem atrair mais clientes e lucrar mais.

Cada fintech possui um modelo de negócio. No casa do Nubank, mesmo oferecendo um cartão gratuito, a empresa consegue gerar receita por meio da taxa interchange.

Toda vez que uma pessoa faz uma compra no cartão de crédito, o lojista paga uma taxa de cerca de 5% que é chamada de taxa interchange. Parte desse dinheiro vai para a máquina do cartão, outra parte para a bandeira (no caso do Nubank é a Mastercard) e uma terceira parte vai para o Nubank.

Conta bancária digital

Por meio de uma fintech, é possível abrir uma conta bancária digital, sem burocracia e com todos os recursos de uma versão tradicional. Isso inclui transferências de valores, pagamentos de contas, consulta de saldo e de extrato, etc. É o serviço que mais preocupa os bancos tradicionais.

O cliente também pode optar por ter um cartão de crédito apenas, sem necessidade de ter uma conta digital.

Normalmente, os cartões de crédito oferecido pelas fintechs não possuem anuidade e suas taxas são mais baixas. O cartão é gerenciado totalmente pelo usuário via aplicativo.

O nome mais famoso dessa categoria é o Nubank que entrou no mercado brasileiro como um cartão de crédito sem custo.

Empréstimos

As fintechs também realizam empréstimos. Eles podem ser solicitados 100% online, sem sair de casa.

O cliente recebe o dinheiro de forma rápida, além de ter baixas taxas de juros. As linhas de crédito podem ser disponibilizadas no formato de economia compartilhada, de pessoa física para pessoa física.

Um exemplo é a startup Gyra+, que fornece empréstimos online usando o histórico de vendas em plataformas como Mercado Livre, Skyhub e Bling para fazer análise do empréstimo.

Investimentos

Os clientes realizam todos os tipos de investimentos via navegador ou aplicativo de celular. A maior autonomia para o investidor é um atrativo, assim como o menor custo para aplicar o dinheiro.

Utilizar a tecnologia para encontrar a aplicação que mais combina com o usuário pode ser uma forma de conquistar um público que ainda prefere a poupança.

Soluções em recebimentos

Essas startups financeiras ajudam as companhias a planejar uma política de cobrança que seja adequada ao perfil de cada cliente.

Sempre haverá aqueles que preferem pagar no dinheiro, outros que gostam do boleto e muitos são adeptos dos cartões de crédito e débito.

Uma startup que fornece esse serviço é a Izettle. Ela possui um software de gerenciamento financeiro e também disponibiliza maquininha de cartão integrada que ajuda o cliente a ter controle sobre os recebimentos.

Outro exemplo é a Pluga que fornece integrações para automatizar informações de meios de pagamento, vendas, entre outras soluções.

Gestão financeira

Gerenciar de forma assertiva os seus gastos está diretamente relacionado ao desempenho que você alcançará no seu crescimento financeiro. E algumas startups te ajudam nessa missão.

Por meio de aplicativos, é possível gerenciar o fluxo de caixa, entrada e saída de recursos, elaboração de relatórios e até mesmo conciliação bancárias.

Nesse segmento, o app Guia de Bolso recebe o destaque. O aplicativo já conta com mais de 3 milhões de usuários e é referência no controle de finanças pessoais.

Bitcoin

Muitas startups de transferência de dinheiro hoje usam Bitcoin em seus negócios. A maioria deles oferece tarifas baixas e sem taxas de transferência.

Um exemplo de fora do Brasil é a Circle, uma maneira gratuita, instantânea e segura de enviar transações em moeda para amigos e familiares usando o bitcoin.

Comentários