As criptomoedas, de modo geral, são controladas por uma rede de computadores, na qual cada um deles é um “ponto” que pode ser tanto um cliente quanto um servidor.

Assim, como não existe um Banco Central responsável pela emissão da moeda, são os próprios usuários que controlam esse processo.

Isso significa que para disponibilizar um bitcoin no mercado é preciso adicionar registros de transações a um histórico público. Tal histórico também é chamado de “cadeira de blocos de informações”, a qual registra todas as transações feitas ao redor do mundo. 

Por isso, o processo é chamado de “mineração”, uma vez que acontece de forma lenta e está em um cenário de recurso finito – o máximo de bitcoins que podem existir no mundo são 21 milhões, por isso não é qualquer usuário que pode minerar bitcoin. 

A seguir vamos explicar em detalhes o que é esse processo e como montar seu setup para minerar bitcoin, confira! 

O que é minerar bitcoin?

A mineração foi projetada para ser um processo complexo, com muitos recursos, permitindo que assim os blocos se mantenham estáveis. Além disso, todos os blocos criados devem ter comprovações de que o trabalho feito foi legítimo e para isso é usado o algoritmo “hash”.

Em outras palavras, os mineradores adicionam novos blocos de bitcoin na rede, o que se dá por meio da resolução de problemas matemáticos complexos. Tal resolução é acontece por uma função chamada “hash”, mencionada acima. 

Então, minerar basicamente é emprestar seu tempo e seu poder computacional para resolver problemas matemáticos e ser recompensado em bitcoins para que você continue mantendo a rede online, uma vez que seu computador torna-se um “ponto” na rede. 

Importante destacar que a cada processo de mineração, além de novas criptomoedas serem inseridas no sistema, os “pontos” que formam a rede de bitcoins e afins se tornam cada vez mais seguros, o que evita fraudes e adulterações. 

Ou seja, o processo de mineração oferece dois principais benefícios para a rede como um todo: fornece mais segurança ao sistema e permite que a criação de moedas se torne cada vez mais descentralizada, o que melhora a oferta no mercado.

Como minerar bitcoin

Quando as criptomoedas foram criadas o sistema de mineração de criptomoedas era muito mais restrito. Hoje, apesar de cada vez mais especializada, minerar bitcoin está ao alcance de todos, desde que alguns requisitos básicos sejam levados em consideração:

  • Hardware adequado e profissional 
  • Software de mineração
  • Carteira de bitcoin
  • Energia elétrica
  • Climatização

Tenha em mente que você precisará desembolsar uma quantia significativa para iniciar seu setup para minerar bitcoin, bem como deverá dedicar tempo o bastante para acompanhar todas as etapas do processo. 

Setup para minerar bitcoin

Abaixo vamos apresentar algumas informações importantes para você começar a se planejar para montar seu setup. 

Hardware para minerar bitcoin

Faça muitas pesquisas! Os hardwares para minerar bitcoin têm um valor alto, por isso é fundamental que você tenha bem definido qual sua disponibilidade de tempo para dedicar a este trabalho e, acima de tudo, quais são seus objetivos.

Pesquise os fabricantes, a eficiência, o consumo de energia e analise com cautela todas as opções antes de tomar qualquer decisão. 

Confira alguns dos principais fabricantes para iniciar suas pesquisas:

  • Antminer
  • DragonMint
  • AvalonMiner
  • PangolinMiner

Software de mineração

Invista em um programa (também conhecido como “cliente”) para controlar e monitorar todas as operações feitas pelo hardware. Alguns exemplos de softwares:

  • Bitminter
  • CGMiner
  • MultiMiner
  • BFGMiner

Carteira de bitcoin

Sua extração precisará de um destino, por isso é imprescindível que você tenha uma carteira de bitcoin. O endereço da sua carteira, formado por letras e números, será imprescindível para que você dê andamento à mineração.

Aproveite e veja aqui um conteúdo completo sobre como vender bitcoins.

Energia elétrica

Sim, esse é um elemento fundamental a ser considerado no setup para minerar bitcoin. Os hardwares consomem muita energia e estarão ligados 24h por dia, então tenha atenção a quantos kWh serão gastos no processo, bem como qual o valor que você paga por kWh na sua região. 

Climatização

Se você mora em locais muito quentes, precisará investir em um ambiente climatizado, pois as mineradoras produzem muito calor. Considere os custos do equipamento para manter o ambiente resfriado e também o gasto com energia. 

Importante: além de calor, as máquinas fazem muito barulho. Caso você more em prédio, talvez precise considerar um isolamento acústico adequado também. 

Que tal aprender ainda mais sobre bitcoin?

O universo das criptomoedas pode ser bastante desafiador, em especial para quem está começando. Por isso, que tal investir em um curso para aprender tudo o que você precisa saber sobre bitcoin? 

O curso “Segredos do Bitcoin” já conta com mais de 10 mil alunos e apresenta o passo a passo na prática para investir, comprar e vender bitcoin, além de oferecer um suporte completo ao longo de todo o curso. 

São mais de 100 aulas distribuídas em 13 módulos, as quais apresentam estudos de caso, gráficos e informações tanto para iniciantes quanto para investidores já experientes.

Setup para minerar bitcoin
Fonte: Segredos do Bitcoin

Confira aqui todos os detalhes do curso e inscreva-se agora mesmo

Preparado para montar seu setup para minerar bitcoin?

Com essas dicas você já pode iniciar seu planejamento para adquirir tudo o que você precisa para começar a mineração de bitcoin. 

O mais importante é se informar, pesquisar bastante, obter informações de especialistas no assunto e organizar suas finanças para que você tenha todos os custos operacionais no seu radar. 

Para te ajudar, considere fazer o curso “Segredos do Bitcoin” para entender ainda mais sobre o mercado do bitcoin. Aqui você confere todas as informações sobre o curso e pode começar a assistir às aulas hoje mesmo. 

Depois conte para a gente nos comentários sobre como está sendo sua experiência com a mineração da moeda. Além disso, assine nossa newsletter para receber os conteúdos da Fintech em primeira mão por email.

Comentários