Você já ficou em dúvida entre Digio ou Neon?

Questões como essa podem ser comuns, afinal, a oferta de cartões de créditos sem anuidade não para de crescer. E boa parte dos consumidores já optou por não pagar taxas apenas para manter contas abertas. Esse é apenas um lampejo do futuro dos meios de pagamento no Brasil.

Porém, nesse cenário, ainda pode ser difícil escolher um cartão de crédito para chamar de seu. Se eles têm em comum a ausência de taxas de anuidade, os benefícios oferecidos são bem diferentes e podem nortear sua decisão.

Neste post, vamos comparar duas alternativas que estão ganhando cada vez mais espaço no coração dos brasileiros. Leia nosso artigo e tire suas conclusões sobre qual é melhor: Digio ou Neon?

Digio ou Neon? Veja as características comparadas

Pedido, análise e entrega

Se você é brasileiro, tem mais de 18 anos, não tem problemas de crédito ou pendências com a Receita Federal, já pode pedir seu Digio. Basta baixar o app e preencher a proposta — ou fazer o registro pelo site.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

O Digio pode levar 15 dias corridos para analisar seu pedido e mais sete para verificar seus documentos de identificação e comprovante de residência. Se tudo for aprovado, seu cartão chega até você em dez dias.

Já para ter um cartão do Neon, é preciso ter uma conta no banco — mas esse é um processo rápido. Basta baixar o app, estar com RG ou CNH atualizados e mandar uma selfie que o banco responde sua proposta em cinco dias. No entanto, isso não te garante um cartão de crédito.

O processo de análise de crédito é feito somente depois que você já tem conta no Neon. Nesse caso, a verificação é feita em até sete dias úteis e, se for aprovado, você recebe seu cartão em um prazo máximo que varia entre 10 dias úteis (Sudeste) e 15 dias úteis (Norte).

Taxas e tarifas

E qual cartão cobra mais pelos serviços? Digio ou Neon? Os dois têm bandeira Visa e não cobram anuidade nem taxas de manutenção. Além disso, ambos oferecem custo zero para emissão e reemissão do cartão.

No entanto, se você quiser sacar dinheiro no Brasil, o Digio vai cobrar IOF de 0,38% do valor do saque + IOF diário de 0,0082%. Já o Neon oferece um saque gratuito por mês e depois passa a cobrar R$ 6,90 por saque.

No caso de saques internacionais, o Digio cobra IOF de 6,38% do valor da quantia sacada, enquanto o Neon cobra 4% de taxa de gerenciamento + IOF. Em ambos casos, pode haver alguma tarifa pelo uso de caixa eletrônico.

Parcelamento e multas

Caso seja necessário, ambos cartões oferecem a possibilidade de parcelar a fatura. Nesse caso, o Digio cobra 8,9% de juros ao mês e o Neon disponibiliza o parcelamento com 12,9% de encargos.

Se o parcelamento não for suficiente, o Digio cobra juros remuneratórios por dias de atraso no valor de 10,99% ao mês. Mas, vale lembrar, não cobra juros rotativos.

Já no Neon, quando você paga só o valor mínimo (15% do total da fatura), o restante entra no crédito rotativo. O banco passará então a cobrar juros de 13,9% ao mês.

Se você não pagar o valor mínimo da fatura ou pagar um valor abaixo disso no Neon, sua fatura passa a ser considerada atrasada e recebe multa de 2%, além da taxa de 1% de juros de mora ao mês sobre o saldo devedor.

O Digio cobra o mesmo valor de multa em caso de atraso. Além disso, oferece opções para você renegociar um financiamento ou uma dívida que você deixou passar – ambos pelo valor de 7,9% ao mês.

Outros benefícios

Optando pelo Digio, além do digioCash, que permite realizar saques no Brasil e no exterior, você terá acesso à DigioStore. Essa funcionalidade permitir ao cliente fazer compras dentro do próprio app.

Quem escolher o Digio também poderá participar do clube de pontos da Livelo. Basta escolher um dos três planos disponíveis para começar a acumular pontos e trocar por passagens de avião, serviços ou milhares de produtos.

No caso do Neon, ter um cartão de crédito significa que você também tem acesso a todas as vantagens de ter uma conta no banco. Isso significa acesso ao cartão virtual (para fazer compras mesmo quando não estiver com o cartão físico em mãos) e ao Neon Pejota, uma conta exclusiva para quem é microempreendedor e possui CNPJ.

Além disso, o Neon oferece aos seus clientes duas possibilidades de aplicação em CDB (Certificado de Depósito Bancário): o Livre, para quem quer fazer um pé de meia sem seguir muitas regras, e o Objetivo, para os que querem atingir uma meta específica em um período de tempo determinado.

Hora de escolher: Digio ou Neon?

Digio e Neon ainda podem ser considerados novidades no mercado de cartão de crédito. Mas, além da bandeira Visa, o primeiro foi lançado pelo Banco CBSS, que é administrado pela holding Elopar (cujos acionistas são Banco do Brasil e Bradesco), enquanto o segundo conta com o respaldo do Banco Votorantim para realizar suas operações.

Com a certeza de estar lidando com instituições sérias, e após ler esse artigo, escolher entre Digio ou Neon cabe a você.

Quer conhecer outras opções disponíveis no mercado? No vídeo abaixo, do canal do YouTube de Alex Coimbra, podemos ver uma lista dos principais cartões de crédito sem anuidade:

E, se você gostou desse artigo e ficou interessado em saber mais sobre contas digitais e de outras fintechs, continue acessando nosso blog para acompanhar nossos conteúdos sobre o tema.

Comentários