Já ouviu falar em empresas que unem finanças e tecnologia? Sabe como funciona uma fintech? Mesmo que o termo não seja familiar, provavelmente você usa, já usou ou conhece alguém que utiliza esse tipo de serviço.

Para começar, o que é Fintech?

Fintechs são startups que têm como proposta agilizar, simplificar e baratear os serviços financeiros, geralmente oferecidos por bancos tradicionais de forma burocrática e com altas taxas.

O nome fintech já deixa claro do que se trata a proposta desse tipo de empresa: uma junção entre financial (financeiro) e technology (tecnologia).

Utilizando primordialmente de meios digitais, as fintechs estão transformando o mercado de serviços financeiros, pois são capazes de contemplar consumidores que encontram mais obstáculos do que soluções nos bancos. 

Um exemplo é o cartão de crédito, que em uma fintech é possível adquirir de forma rápida e com vantagens como ser “pré-pago”, ou seja, o cliente pode transferir uma quantia e ir usufruindo da operação de crédito, além de não ter anuidade.

Além disso, as estratégias das fintechs são sempre centradas no cliente, abrindo mão de um faturamento praticamente instantâneo, como são os dos bancos, em prol de sua fidelização e confiança.

Como funciona uma Fintech

Confira quais as características uma empresa deve ter para ser considerada uma Fintech, os serviços que elas oferecem e os cuidados que você deve ter ao lidar com essas startups.

O que caracteriza uma Fintech

  • Uso em grande escala de tecnologia;
  • Não possuem agências, todas as operações podem ser feitas virtualmente;
  • Agilidade nas operações;
  • Custos baixos para o cliente;
  • Apresentam soluções rápidas e facilitadas aos consumidores;
  • Investem na educação financeira de seus clientes.

Quais serviços uma Fintech oferece

  • Conta bancária digital – dessa forma, utilizando de qualquer meio (computador, tablet ou smartphone) o cliente consegue acessar sua conta bancária e realizar de forma eficiente qualquer movimentação;
  • Crédito ou empréstimos – os pedidos de crédito e empréstimo também podem ser feitos digitalmente, através de solicitações online. Rapidamente o valor fica disponível  e as taxas de juros são baixas;
  • Cartão de crédito – além de não ter anuidade e contar com taxas baixas, o cliente pode acompanhar as operações e até alterar seu limite a qualquer momento através do seu aparelho digital;
  • Gestão financeira – com os aplicativos que as fintechs oferecem, o cliente consegue visualizar e administrar sua situação financeira, evitando dívidas com cartão, que são muito comuns entre clientes de bancos.

Essas são apenas algumas principais soluções que as fintechs oferecem. Além delas, o cliente tem acesso a microsseguros, investimentos, negociação de dívidas, recebimentos para empresas e muitas outras operações que, em um banco tradicional, seriam mais caras e burocráticas.

Segurança ao lidar com uma Fintech

As soluções e métodos aplicados pelas fintechs chamam atenção de quem busca facilidade, agilidade e eficiência em seus serviços financeiros, até mesmo daqueles clientes fiéis dos bancos tradicionais.

Porém, muitas pessoas ainda ficam receosas, principalmente no que se trata de compartilhar dados bancários e efetuar transferências pela internet, ainda mais por não entenderem muito bem como funciona uma fintech. E essa preocupação está correta! 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Como tem crescido muito o número de startups financeiras no mercado, é preciso estar atento e escolher com cuidado em qual confiar.

Para evitar golpes ou fraudes, pesquise muito antes de contratar uma fintech, veja quais já estão bem consolidadas no mercado. 

Confira opiniões de clientes e cheque sites de reclamação do consumidor, caso o nome da fintech que você escolheu não tenha um bom “review”, ou seja mal avaliado, melhor considerar outras.

Outra dica importante é alinhar expectativas. Tenha certeza de que a fintech que você escolheu é a que melhor te atende, se a especialidade da empresa condiz com a sua necessidade. 

Veja mais sobre como funciona uma fintech no vídeo abaixo:

Fintechs x Bancos tradicionais

A quantidade de fintechs tem apresentado um crescimento vertiginoso no Brasil e no mundo.  De acordo com o levantamento realizado pela FintechLab, foram mapeadas, no Brasil, mais de 450 iniciativas nesse setor até o final do primeiro semestre de 2018.

Levando em conta essa expansão das Fintechs e a otimização de serviços trazidos por elas, facilmente se chega à conclusão de que elas oferecem uma forte concorrência aos bancos tradicionais. Porém, o que acontece na prática não é bem isso. 

Se por um lado essas startups conseguem atingir públicos que não são plenamente atendidos por bancos, por outro lado eles tendem a se complementar. 

Ou seja, muitos clientes que utilizam alguma fintech para determinadas operações que exigem agilidade, por exemplo, também usam os serviços bancários para outras finalidades. 

E por isso, em contrapartida, esse movimento tem gerado uma grande modernização por iniciativa dos próprios bancos, que têm investido cada vez mais em tecnologias para facilitar atendimentos e operações realizadas online. 

Perspectivas para os próximos anos

Para o futuro, podemos esperar ainda mais inovações por parte das fintechs. Já que se trata de um modelo de empresa relativamente recente, presente no mercado há apenas 5 anos, ainda há muita tecnologia a ser adaptada para o mercado financeiro. 

Algumas promessas para inovações no setor financeiro nos próximos anos são:

  • Machine Learning – se trata da capacidade de máquinas adquirir de maneira independente e automática novos conhecimentos, reconhecendo padrões e transformando-os em inteligência artificial;
  • Blockchain – é uma rede de dados descentralizada que guarda registros de operações de forma extremamente segura. No caso de transações financeiras, está associado ao bitcoin ou criptomoeda;
  • Chatbots – são robôs automatizados exclusivamente para o atendimento ao cliente e assistência virtual.

Assim, podemos perceber que o mercado das fintechs tem muito a evoluir e se aprimorar, mas que, sem dúvida, é uma tendência que vem ganhando cada vez mais força.

E aí, curtiu saber como funciona uma Fintech? Então continue acompanhando nosso blog e assine nossa newsletter para ficar por dentro de todas as inovações do mundo financeiro digital! 

Comentários