Fazer operações de câmbio pode parecer uma operação difícil para muita gente. No entanto as fintechs para comprar dólares têm demonstrado o quanto esse serviço pode ser fácil e vantajoso de ser realizado. 

Existe, hoje, uma instabilidade cambial no Brasil. As cotações de uma mesma moeda podem variar em até 15% a depender do banco ou casa de câmbio. Nesse sentido, as startups podem facilitar e agilizar o processo de compra e venda de dólares.

Além de serem mais práticas, as fintechs para comprar dólares têm se mostrado mais baratas. Quer saber o que é uma fintech para comprar dólares, por que essas empresas são vantajosas e como funcionam? Leia este artigo que vamos te contar tudo isso.

O que é uma fintech de câmbio?

As fintechs de câmbio são startups do setor financeiro que possibilitam facilidades no mercado cambial, fornecendo facilidades, por meio dos recursos tecnológicos, aos usuários que pretendem comprar dólares, realizar transferências, ou outras transações financeiras internacionais.

Para se ter uma ideia, em 2016, houve um investimento em startups fintech no Brasil superior a R$ 500 milhões, sendo o setor de câmbio o mais movimentado entre as operações realizadas pelos usuários. Os serviço mais procurados são compra de moeda, cartões pré-pagos para viagens e transferência de valores. 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

No Brasil, essas empresas estão ganhando cada vez mais importância e se tornando atraentes para clientes que procuram um melhor atendimento, com mais comodidade, segurança e preços justos.

Como é possível que uma fintech para comprar dólares seja mais barata que os bancos convencionais?

Antes de tudo, há uma imensa redução de custos pelo fato de não haver gastos com pontos físicos de atendimento, já que todo o processo acontece online. A maioria das startups trabalham com automatização do sistema de atendimento, havendo baixo nível de intervenção humana. 

Ou seja, há uma diminuição dos processos burocráticos e manuais, que são substituídos por chatbots, painéis em tempo real e intervenção de robôs e inteligência artificial. Isso possibilita o encurtamento do tempo de atendimento e uma redução significativa nas tarifas, além de reduzir a possibilidade de erros. 

Um exemplo de redução de tarifa é o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), que hoje corresponde a 1,1% para transações em espécie e 6,38% para cartões de débito ou crédito. Pelo fato de não haver envolvimento de instituições financeiras, não há a taxa relacionada a elas, comumente cobrada pelos bancos. 

Já dizia o intelectual e escritor grego Sêneca: “A economia por si só é uma grande fonte de receitas”. E quem não quer mais dinheiro? Optar por alternativas econômicas de comprar seus dólares te possibilitará economia, logo mais receitas!

Como funciona uma fintech para comprar dólares?

Devido à legislação brasileira, apenas instituições autorizadas pelo Banco Central podem comercializar moedas estrangeiras no país. Atualmente, cerca de 98% das transações cambiais feitas no Brasil são realizadas por bancos e corretoras. 

Segundo as regras do Banco Central do Brasil, as fintechs para comprar dólares só podem realizar operações que não ultrapasse US$ 3 mil. Para valores superiores a esse, é preciso que  as empresas estejam vinculadas a bancos e corretoras, cumprindo papel de correspondentes bancárias. 

As fintechs, atualmente, atuam como uma extensão de bancos e corretoras. Mas isso pode mudar: no final de 2019, foi enviado ao Congresso Nacional um projeto de lei que prevê a quebra da exclusividade dos bancos no mercado cambial. Isto é, essas empresas poderão atuar de forma independente. 

Caso seja aprovado, essa ação permitirá a inovação do mercado, impulsionando a introdução de novas empresas no mercado, o que estimulará a concorrência e diminuirá os valores dos serviços para o consumidor final, além de desburocratizar esse serviço.

Há várias formas de se utilizar uma fintech para comprar dólares. O usuário pode utilizar uma one stop shop ou realizar trocas pessoais. Na primeira opção, ele realizará negociações e compra de dólares diretamente na plataforma de atendimento. Nesse caso, a própria fintech fica responsável por todo o atendimento ao cliente e a moeda pode ser retirada no local designado ou entrega delivery.

Já quando a opção é por realizar a troca pessoalmente, as startups atuam como ponto de encontro. Os usuários trocam as moedas (no caso reais por dólares, ou vice-versa) presencialmente. Funciona assim: O interessado informa a quantidade de dólares que quer comprar ou vender e quem tem interesse na transação entra em contato com ele para efetivar a negociação.

Quais as vantagens de utilizar as fintechs para comprar dólares?

Em vista de tudo o que foi apresentado, destacamos as principais vantagens de se utilizar uma fintech para comprar dólares:

  • Comodidade: é possível receber seus dólares sem ter que ir a uma casa de câmbio
  • Menos burocracia: o processo é simplificado e rápido
  • Economia: as tarifas e taxas são muito mais econômicas
  • Negociação: é possível que você possa negociar os valores com o vendedor.
  • Variedade: você pode comparar os preços entre as startups, sem precisar se locomover para isso
  • Controle: é possível acompanhar as taxas de conversão em tempo real, dentro das próprias plataformas das empresas

As melhores fintechs de câmbio

A seguir, apresentamos 7 ótimas opções de startups para a compra de dólares no Brasil:

BeeCâmbio

Empresa 100% online, atuante desde 2014, a BeeCâmbio cobre mais de 40 cidades brasileiras. Esta empresa oferece a possibilidade de retirada ou entrega a domicílio. Também oferece uma política de descontos, quanto mais dólares você compra, mais descontos acumula.

Entenda mais sobre como funciona a BeeCâmbio no vídeo abaixo:

TransferWise

A TransferWise é uma das fintechs de câmbio mais utilizadas no mundo, com mais de 6 milhões de usuários. Atuante desde 2011, a empresa permite a transferência de moedas para o exterior baseado no câmbio verdadeiro, sem taxas e em tempo real. Saiba mais em: Aprenda como usar TransferWise: passo a passo.

Meu Câmbio

A Meu Câmbio é uma plataforma para a negociação de moedas estrangeiras. Atuante desde 2014 em mais de 130 cidades. O usuário pode optar por retirar as dólares em lojas parceiras, nos aeroportos ou entrega a domicílio. 

Câmbio Store

Atuante desde 2016, a Câmbio Store é uma plataforma de pesquisa e compra de moedas estrangeiras, conectando os usuários às principais casas de câmbio do Brasil.

Exchange Now

Os serviços são feitos através do site ou aplicativo, essa empresa permite realizar a coação para a venda de dólares. Essa empresa também oferece a possibilidade de entrega a domicílio. Existente desde 2015, a Exchange Now funciona como comparador de preços, possui mais de 57 mil estabelecimentos cadastrados em 80 cidades do Brasil. O aplicativo funciona por geolocalização, apresentando os pontos de vendas mais próximos do cliente.

Neo Câmbio

Atuante desde 2016, a Neo Câmbio é a única fintech associada à Associação Brasileira de Câmbio (ABRACAM). O comprador que comprar online conta com entrega a domicílio gratuita, podendo escolher o prazo que a entrega será feita.

Monepp

Conhecido como “Uber da troca de moedas”, o Monepp é um aplicativo que possibilita o encontro de compradores e vendedores de moedas, sem a intermediação de instituições financeiras. O aplicativo conta com o recurso de avaliação dos usuários, possibilitando mais segurança.

Comprar dólares é um ato que deve ser realizado com prudência, a partir de uma boa pesquisa. As fintechs são excelentes aliadas nessa tarefa e estão aí para facilitar nossa vida, mas é preciso se informar. Assine nossa newsletter e fique mantenha-se informado e atualizado sobre as startups e fintechs.

Comentários