63,2 milhões. Esse é o número de pessoas com nome sujo no Brasil de acordo com pesquisa recente divulgada pelo Serasa Experian. E o pior é que isso se torna uma bola de neve. O devedor busca um empréstimo para quitar a dívida, mas o pedido acaba sendo negado justamente por conta do nome sujo. Por sorte existem fintechs para negativados, uma luz no fim do túnel para ajudar as pessoas a saírem dessa situação.

Por conta de sua estrutura ser 100% digital, as fintechs de crédito têm bem menos custos que uma instituição financeira tradicional. Dessa forma, muitas delas conseguem oferecer empréstimos mais acessíveis, até mesmo para quem está inadimplente.

Para ajudar você a escolher a melhor, neste conteúdo selecionamos 9 fintechs com opções de crédito para negativados e negociação de dívidas.

Confira!

Fintech para negativados: 9 opções para você sair do vermelho

1. QueroQuitar

A QueroQuitar é uma fintech para negativados que oferece diferentes condições de pagamento para seus clientes quitarem suas dívidas. Para isso basta informar um CPF, identificar as dívidas e escolher entre as várias opções que a plataforma oferece.

Entre as vantagens da QueroQuitar estão as formas de pagamento mais acessíveis, como os juros mais baixos e possibilidade de parcelamento.

2. FinanZero

A FinanZero é uma plataforma online que ajuda você a encontrar empréstimos de acordo com as suas possibilidades. Para isso basta preencher todas as suas informações no site e aguardar as ofertas de empresas de crédito dispostas a ajudar.

Por meio de FinanZero é possível fazer empréstimos de R$ 1.000 a R$ 50.000 e ter seu dinheiro liberado em até 48 horas.

Para pagar você pode parcelar em até 36 vezes com juros entre 1,88% a 18% ao mês, de acordo com o seu perfil.

3. Bom pra crédito

A Bom Pra Crédito é uma correspondente bancária que atua como ponte entre pessoas em busca de crédito e instituições financeiras.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

O funcionamento é similar ao da FinanZero: preencha seu cadastro no site e aguarde as propostas.

A única diferença é que essa opção só oferece crédito a negativados se estes forem funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS ou tiverem uma garantia sólida em troca, como carro ou imóvel.

4. Noverde

A Noverde é uma boa opção de fintech para negativados. Trata-se de uma plataforma digital que oferece empréstimo pessoal online a pessoas físicas, inclusive as negativadas.

Para a aprovar ou não um pedido, a plataforma avalia critérios como o histórico de pagamentos, perfil das redes sociais, contas de consumo e extrato bancário do candidato.

No site é possível fazer uma simulação selecionando o valor desejado e o prazo para pagamento.

Para solicitar crédito junto à Noverde é preciso preencher um cadastro e responder a um questionário. Caso aprovado, o dinheiro cai na conta do solicitante em até 24h.

5. KeroGrana

A KeroGrana é outra opção que conecta clientes que precisam de dinheiro a bancos e financeiras que oferecem empréstimos. A plataforma oferece crédito entre R$ 1 mil e R$ 20 mil com parcelas flexíveis e taxas de juros a partir de 2,97% ao mês.

Recentemente, a empresa fechou parceria com o banco CBSS (instituição que faz parte do Grupo Elopar, controlado pelo Banco do Brasil e pelo Bradesco). A ideia é ampliar a oferta de crédito e conceder R$ 50 milhões em empréstimos ainda neste ano.

6. Blu365

“Negociação de dívidas para ficar 365 dias no azul”: essa é a proposta da Blu365.

Por meio de uma plataforma online, essa fintech para negativados ajuda pessoas a renegociarem suas dívidas oferecendo a possibilidade de pagamentos com descontos e parcelamento do débito.

Antes de propor uma opção, o site faz uma análise minuciosa do perfil do cliente, a fim de oferecer as possibilidades mais adequadas e com maiores chances de darem certo.

Atualmente a base de dados da Blu365 já conta com mais de 20 milhões de usuários

7. Simplic

A Simplic é uma fintech correspondente da Sorocred e integrante do Grupo Enova (que já intermediou uma média de R$ 45 bilhões em crédito pessoal). Sua atuação é 100% digital e seu foco é voltado a oferta de crédito para negativados.

A linha de crédito da Simplic varia entre R$ 500 – R$ 3.500, com taxas de 15,80% a 17,90%.

8. MoneyMan

A MoneyMan é uma fintech que tem entre seus produtos o “crédito para negativado”, ou seja, um tipo de empréstimo pessoal para pessoas que ficaram com o nome “sujo”.

Para solicitar o empréstimo neste formato é preciso preencher um formulário com 4 etapas, informando:

  • conta bancária;
  • valor desejado;
  • quantidade de parcelas;
  • e outras informações.

A plataforma, então, avaliará seu perfil e retornará com a resposta em questão de minutos. Se o seu pedido for reprovado, você pode tentar de novo informando um valor um número de parcelas menor. Caso seja aprovado, seu dinheiro será depositado na conta informada em um prazo de até 48 horas após a aprovação.

9. bxblue

A bxblue oferece empréstimo e cartões de crédito consignado de diversos bancos sem consulta, ou seja, pode ser liberado para quem está negativado e com restrição.

Além disso o site oferece uma plataforma por meio da qual os usuários podem preencher suas condições e analisar a proposta de várias empresas. Entre os bancos parceiros da bxblue estão Bradesco, Safra, Itaú, entre outros.

Dica extra: você conhece o Cadastro positivo?

Você está negativado, mas paga todas as suas demais contas em dia? Então o Cadastro Positivo pode ser uma boa opção para melhorar sua aprovação de crédito.

O Cadastro Positivo é uma espécie de “lista dos bons pagadores”. Nela é possível criar um registro de todos os seus pagamentos, como crediários, financiamentos e mensalidades de serviços, por exemplo água, luz e telefone.

O objetivo, de acordo com o site do Serasa Experian, é que esse registro também seja usado como critério para aprovação de crédito, e não só as dívidas não pagas.

Dá uma olhadinha neste vídeo do SPC para entender melhor:

Lembre-se: as opções de crédito para negativados costumam cobrar juros muito mais altos do que os empréstimos para pessoas que estão com o nome limpo. Neste sentido, é importante avaliar se você terá recursos para saldar esse empréstimo, ou se ele acabará se tornando outra dívida.

Quer uma última dica para evitar entrar em dívidas sem fim de novo? Então leia o post: Organize suas contas e economize [5 aplicativos de gestão financeira].

E, por fim, inscreva-se em nossa newsletter e não perca mais nenhum conteúdo!

 

Comentários