Quem se vê diante da necessidade de pedir um empréstimo, já sofre por antecipação. O simples fato de pensar na burocracia e lentidão dos bancos já é frustrante — o que só piora quando a resposta é negativa.

A situação começou a melhorar em abril de 2018, quando o Banco Central (BC) liberou a regulamentação para fintechs interessadas em se transformar em instituições financeiras. Desde então, a competição no mercado de crédito, dominado por grandes bancos, não para de crescer.

O fortalecimento das fintechs de crédito pessoal, com o foco em simplificar e democratizar o acesso a empréstimos, certamente melhorou o cenário. No entanto, muita gente ainda fica com o pé atrás quando ouve falar em concessão de crédito por meio de plataformas eletrônicas.

Uma das empresas mais proeminentes nesse mercado é a Geru, que concede empréstimos pessoais sem exigir garantia dos clientes. Além disso, garante que, após a aprovação dos documentos, os valores são liberados em até dois dias.

Se você está achando bom demais pra ser verdade, certamente deve estar se perguntando se a Geru Empréstimos é confiável. Encontre sua resposta nesse post.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Geru Empréstimos é confiável? Primeiro, entenda o que é a Geru

A Geru se orgulha de dizer que é a primeira plataforma de empréstimos online do país. Desde seu lançamento em 2015, o site está disponível 24 horas por dia, sete dias por semana, para quem não quer quer enfrentar as filas ou a burocracia dos bancos.

A fintech oferece empréstimos de R$ 2.000 até R$ 50.000, que podem ser parcelados em 12, 18, 24, 30 ou 36 vezes. As taxas de juros são personalizadas, dependendo da sua nota de crédito, e variam entre 2% e 8,2% ao mês.

Com o contrato assinado, a Geru leva cerca de dez dias para finalizar um pedido de empréstimo pessoal. Em seguida, o dinheiro é depositado na conta do solicitante em até dois dias úteis.

A Geru é segura?

Quer ver o resumo se a Geru é segura em uma imagem? Fizemos um infográfico completo com as principais informações:

Geru-emprestimos-é-confiavel

Os empréstimos concedidos por meio da plataforma da Geru são realizados pelo Banco Andbank (Banco Bracce) e pelo Banco Digio. Ambos são instituições financeiras parceiras e atuam como credores das operações de crédito, na qualidade de credor das dívidas dos clientes.

Ou seja, a concessão do empréstimo é realizada por esses dois bancos e o papel da Geru é de facilitar o acesso do cliente a essas instituições. Vale lembrar que a atividade exercida pela plataforma, de intermediário entre clientes e instituição bancária, é regulamentada pelas leis brasileiras.

A Geru também conta com o selo da Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD). Esse grupo foi criado em 2016 pelas principais fintechs de crédito do país com a intenção de desenvolver um órgão regulamentador comum.

Com o aval do Conselho Monetário Nacional do Banco Central (CMN), a ABCD trabalha para estimular o crescimento do setor de crédito através de recursos tecnológicos. Nesse sentido, seu membros decidiram estabelecer e aderir ao chamado Código de Ética, Conduta e Autorregulamentação.

Se você ainda tem dúvidas se a Geru Empréstimos é confiável no quesito segurança, saiba também que a fintech tem certificado digital. Isso quer dizer que seu site utiliza tecnologia de criptografia para proteger os dados enviados pelos clientes.

Como pedir empréstimo na Geru

Para pedir um empréstimo na Geru, basta ser cidadão brasileiro, ter pelo menos 18 anos de idade, possuir uma conta corrente bancária individual em seu nome e não ser pessoa exposta politicamente.

O processo de solicitação é 100% online e leva apenas alguns minutos. Você vai precisar apenas do documento de identidade, do comprovante de residência e de um celular com câmera ou computador com webcam.

Com isso em mãos, basta acessar o site da Geru pelo celular ou pelo computador. Em seguida, informe os valores e as parcelas de seu empréstimo e preencha um cadastro simples com nome, e-mail e CPF.

Ao final dessa primeira parte, você receberá um e-mail com um link de ativação para completar seu pedido. E a Geru garante que esse processo é 100% sem compromisso e já te mostra o resultado na tela.

O canal da Geru no YouTube preparou um vídeo com o passo a passo do envio de documentos. Confira abaixo como tudo é muito fácil:

Caso seu pedido não seja aprovado, a Geru sugere que você tente novamente dentro de seis meses. A fintech justifica esse prazo como o período mínimo necessário para que ocorram mudanças significativas no perfil de crédito dos clientes.

Vale lembrar que a Geru não faz empréstimos para pessoas jurídicas, mas muitos clientes os solicitam como pessoas físicas para investir em seus negócios. Se for o seu caso, fique por dentro de algumas dicas para aproveitar seu capital.

Evite fraudes!

Para prevenir fraudes, a Geru não utiliza WhatsApp ou outras redes sociais para solicitar documentos. O envio dos seus dados pessoais é feito apenas através do site da plataforma.

Além disso, a Geru não solicita pagamento adiantado ou qualquer tipo de depósito e tampouco trabalha com agentes bancários, fiadores ou cobra taxas. Você só começa a pagar pelo empréstimo depois que ele é depositado na sua conta.

Nesse sentido, a plataforma pede que a seus clientes que encerrem a conversa imediatamente caso alguém entre em contato usando o nome da Geru para solicitar qualquer valor. Além disso, disponibiliza canais de atendimento oficiais por e-mail e telefone para tirar dúvidas ou auxiliar possíveis vítimas de fraude.

Como a Geru analisa seu crédito

Assim como você quer saber se a Geru Empréstimos é confiável, a empresa também precisa analisar sua capacidade de pagar o empréstimo após solicitá-lo. E é aqui começa o processo de análise de crédito.

Além dos dados cadastrais fornecidos no pedido de empréstimo, a Geru verifica informações fornecidas sobre a pessoa pelas agências de crédito brasileiras. Isso inclui, por exemplo, quantas outras consultas de crédito foram realizadas ao longo dos últimos meses.

Nesse sentido, uma informação relevante é o seu score de crédito individual. Esse dado prevê a probabilidade do pagamento das parcelas ser realizado dentro do prazo estipulado.

Como a Geru calcula os juros do seu empréstimo

As taxas de juros praticadas pela Geru consideram o risco de crédito individual do solicitante, o valor e a quantidade de parcelas do empréstimo e as condições de mercado vigentes no momento do pedido. Resumindo, é o resultado da soma da taxa básica Geru (25,96%) e do prêmio de risco.

O prêmio de risco é projetado para cobrir a perda esperada referente a possíveis falta de pagamento do credor, assim como para proporcionar retorno aos investidores. Esse fator se baseia no grau atribuído a cada empréstimo, que vai de A1 até H7.

No A1, por exemplo, o prêmio de risco é de apenas 0,86%, o que, somado com a taxa básica da Geru, leva ao resultado final de juros anuais de 26,82%. Em 12 parcelas, o solicitante pagaria 2% ao mês.

Já no pior cenário, o H7, o prêmio de risco seria de 171,19% e os juros totais de 197,15%. Nesse caso, o máximo disponibilizado pela Geru são 24 parcelas, o que deixaria a taxa de juros mensal em 8,2%.

Simulação de empréstimo

O site da Geru possui um simulador de empréstimo para que você se informe melhor sobre as taxas de juros e descubra os valores e quantidades de parcelas que se adequam ao seu caso. Além disso, compara as condições com as oferecidas pelo cheque especial e pelos cartões de crédito.

Em seu simulador, a Geru distingue cenários para dois grupos de clientes. Os clientes que tiverem um grau de crédito entre A e E poderão parcelar o valor máximo de R$ 50.000 em até 36 parcelas. Por sua vez, os classificados entre F e H podem pedir, no máximo, R$ 30.000 e devem acertar as contas em 24 meses.

Vamos supor que você precise de um empréstimo de R$ 5.000 e queria pagá-lo em 12 parcelas. Se seu grau de crédito for o melhor possível, A1, você pagará juros totais de 26,8%, apenas 2% ao mês.

No cenário mais positivo, pelo empréstimo de R$ 5.000, você pagaria o valor total de R$ 5.710, em 12 taxas de R$ 475.

Sabendo que a classificação máxima não é uma realidade para a maioria, também simulamos o pior cenário possível. Se sua nota for H7, por exemplo, você pagará juros mensais de 8,2%%, totalizando 197,15%.

Nessa situação menos favorável, pelo empréstimo de R$ 5.000, você pagaria o valor total de R$ 8.255 em 12 taxas de R$ 687.

Mesmo considerando esse cenário mais desvantajoso, a Geru oferece melhores condições de financiamento que o cheque especial e o cartão de crédito. Pelo mesmo empréstimo de R$ 5.000 parcelado em 12 vezes, você pagaria R$ 9.715 no primeiro e R$ 11.106 no segundo.

Pagando seu empréstimo na Geru

Você pode pagar seu empréstimo na Geru de duas formas: via boleto ou através do Débito Direto Autorizado (DDA). Caso opte pela segunda opção, você precisará acessar acessar o Internet Banking ou entrar em contato com o gerente do seu banco.

Caso você atrase o pagamento de alguma parcela do empréstimo, você terá que pagar juros e encargos e seu nome pode ser incluído no cadastro de órgãos de proteção ao crédito. Para resolver o problema, há dois cenários:

– Se o seu contrato for ligado ao Andbank, você poderá realizar pagamentos parciais pelo site ou entrar em contato com a Geru através dos canais de atendimento para realizar um acordo ou renegociar o contrato;

– Se o seu contrato for ligado ao Digio, você terá que ligar ou mandar e-mail para a Geru e conversar com a equipe de atendimento para avaliar sua situação.

Por outro lado, a Geru também permite que você antecipe parcelas para pagar seu empréstimo antes da data definida. Nesse caso, o valor será recalculado e descontado de acordo com os dias de antecipação.

Vale lembrar que a Geru também oferece o empréstimo consignado. Nesse caso, as parcelas são deduzidas diretamente da folha de pagamento do solicitante.

Satisfação dos clientes

Uma das formas mais eficazes de conferir se a Geru Empréstimos é confiável é uma visita ao site do Reclame Aqui. Nessa plataforma, os consumidores relatam sua experiência com empresas e, em caso de reclamação, podem receber uma resposta para seus problemas.

A avaliação geral da Geru no Reclame Aqui, medida de março de 2017 até agora, é de 8,2. De acordo com o site, essa nota significa que a fintech tem uma ótima reputação entre seus clientes.

Desde 2017, a Geru recebeu pouco mais de 1200 reclamações e respondeu 99,5% delas. Além disso, a empresa tem um ótimo índice de solução de problemas, de 86,1%.

Outro dado interessante é que mais de dois terços (68,2%) dos consumidores que avaliaram a Geru no Reclame Aqui voltariam a fazer negócios com a empresa.

Mas, afinal, a Geru Empréstimos é confiável?

Após analisar o histórico, os cuidados com a segurança e a opinião majoritariamente positiva de mais de mil clientes ao longo de três anos, a resposta não pode ser outra: sim, a Geru Empréstimos é confiável.

Além disso, a Geru se propõe a democratizar e agilizar o processo de empréstimo. Por isso, a empresa não exige comprovação de renda e o processo de análise de crédito não será vagaroso como o realizado pelos bancos convencionais.

Por fugir da burocracia e apostar na tecnologia, a Geru também consegue oferecer taxas de juros mais baixas que a média. Ou seja, além de confiável, é uma ótima opção para o seu bolso.

Se você ficou interessado nos serviços da Geru e quer saber mais sobre empréstimo online, confira essa lista de fintechs de crédito. E, para não perder nenhuma novidade desse setor que não para de crescer, assine nossa newsletter e siga conectado ao blog da Fintech.

Comentários