O mercado nacional está muito bem servido de opções quando se trata de fintechs de serviços financeiros. Então, é comum ter dúvida de qual escolher e neste artigo vamos falar de duas marcas grandes do mercado: Meliuz ou PicPay?

Se você está em dúvida de qual serviço digital usar, primeiro, é importante conhecer a proposta de cada startup e como elas funcionam.

Além de serem duas opções de carteira digital interessantes, o principal benefício em comum é o cashback, ou seja, receber uma porcentagem de dinheiro de volta das compras realizadas.

Então, continue a leitura e descubra qual empresa escolher: Méliuz ou PicPay. 

Qual o melhor serviço: Méliuz ou PicPay?

Primeiro, vamos explicar o que é cada empresa e suas propostas em relação aos serviços financeiros digitais. Depois, vamos comparar os benefícios dos cartões e as avaliações dos clientes. Confira!

O que é o Méliuz?

O Méliuz é uma startup fundada em 2011 que oferece cupons de desconto e cashback em vários sites de e-commerce do Brasil.

A empresa foi pioneira em operações de cashback no país e continua sendo referência no mercado.

A porcentagem de cashback varia de parceiro para parceiro. Depois de acumular R$ 20, é possível transferir o dinheiro para sua conta bancária tradicional.

Existem quatro formas diferentes de ganhar cashback com suas transações pelo Méliuz:

  • compras online: pelo app ou site, ativando o cashback do parceiro escolhido
  • cartão Méliuz: até 0,8% de cashback em cima do valor final da fatura + 1% adicional para as compras pagas com o cartão em lojas parceiras;
  • nota fiscal: para compras em lojas participantes de campanhas da Méliuz, parceiras ou não;
  • varejo em geral: para compras em lojas físicas parceiras, como supermercados e farmácias.

O serviço do Méliuz é 100% gratuito e o usuário não paga para utilizá-lo.

 Agora, vamos conhecer a corrente para você escolher depois entre Méliuz ou PicPay.

O que é o PicPay e como funciona?

Se você acompanhou o Big Brother Brasil nos dois últimos anos, viu que os brothers usaram e agradeceram muito o PicPay ao fazer suas movimentações de estalecas.

A empresa, que foi uma das principais patrocinadoras do reality show, nasceu em 2012, no Espírito Santo.

O serviço funciona como uma carteira digital e por meio do aplicativo do PicPay os usuários podem:

  • fazer transferências entre contas (com limite R$ 800 de recebimento para as contas de pessoa física); 
  • pagar e parcelar boletos;
  • pagar contas em estabelecimentos credenciados;
  • comprar online com o cartão de crédito PicPay.

Apenas as contas PicPay PRO são taxadas a 2,99% por transação. 

A proposta é que você não precise carregar sua carteira e concentre seu dinheiro no PicPay, abastecendo seu saldo no app com transferências da sua conta bancária tradicional.

Em relação ao cashback, esse benefício também existe no PicPay, mas não é fixo. As oportunidades são da seguinte forma:

  • notificações no app com promoções de cashback (algumas chegam a 20%);
  • usuários do cartão PicPay que o tem cadastrado na sua carteira digital no app ganham 5% de cashback no pagamento de compras — o acúmulo está limitado a R $50 mensais. 

Neste último caso, o regulamento de uso do PicPay Card para os pagamento no formato Crédito determina que eles devem ser feitos pelas vias abaixo:

a) via QR Code em maquininhas: Cielo, Getnet e Rede;

b) em estabelecimentos cadastrados no PicPay Empresas;

c) na PicPay Store;

d) em sites parceiros (e-commerces que aceitam o PicPay como forma de pagamento).

Vale a pena ter os cartões de crédito?

Depois de entender o que é e como funciona cada serviço e suas propostas de cashback, já deu para perceber as diferenças entre ambos.

Mas vamos reforçar alguns pontos para que a dúvida entre Méliuz ou PicPay seja respondida.

Os cartões de crédito de ambas as empresas não cobram anuidade e nem taxas mensais de manutenção.

O cartão do Méliuz é exclusivamente de crédito e é emitido em parceria com o Banco Pan com bandeira MasterCard. 

Já o do PicPay tem função débito e crédito, mas dependendo da análise financeira do cliente, o cartão de crédito pode não ser liberado logo de cara. Aí será preciso esperar. 

Então, se você compra bastante online e quer melhorar seu retorno com essas despesas, o Méliuz oferece mais oportunidades

Se as compras forem feitas nos parceiros, fica ainda mais vantajoso pelo adicional de 1% na fatura, além do cashback já oferecido na compra.

Com o PicPay, você terá um conta bancária paralela para fazer suas transações, sem pagar taxas para isso, mas o cashback entra como um benefício pontual.

Você precisa ficar atento às notificações do aplicativo para não perder nenhuma chance e, claro, ler o regulamento das promoções.

Ao contrário do Méliuz, o saldo do cashback do PicPay não pode ser transferido e deve ser utilizado na própria plataforma. 

Avaliações do público

Não podemos finalizar nossa análise sobre Méliuz ou PicPay, sem ver a opinião dos usuários que testaram o serviço na prática.

No site do Reclame Aqui, o Méliuz tem uma reputação bastante positiva com nota 8.9 de 10. Todas as reclamações foram respondidas, 91.6% foram solucionadas e 88% voltariam a fazer negócio com a empresa. 

Um serviço de atendimento eficiente é um benefício essencial, principalmente quando se trata de um produto digital.

Neste quesito, o PicPay está em desvantagem. A nota da empresa no Reclame Aqui é de 6.5 de 10

Nos últimos seis meses foram 42.854 (contra 8.326 do Méliuz) reclamações recebidas com 96.1% de respostas e 68.6% dos problemas solucionados. 

Dos usuários atendidos no Reclame Aqui, 56.1% voltariam a fazer negócios com o PicPay.

Pronto para escolher entre Méliuz ou PicPay?

Para uma escolha acertada entre Méliuz ou PicPay vai pesar bastante seu objetivo. Para acumular cashback o Méliuz se destaca, além de ter um suporte de atendimento mais eficiente. 

Como solução financeira completa, o PicPay leva a melhor, porém os problemas relacionados à plataforma são significativos e podem deixá-lo na mão e, em alguns casos, ter que recorrer a vias judiciais.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você. Para acompanhar mais novidades sobre inovações, startups e fintechs, assine a nossa newsletter. Não fique de fora!

Comentários