Saber o que é PicPay pode mudar a sua forma de realizar pagamentos e receber dinheiro. Desde dividir o valor da pizzaria, até pagar boletos, tudo pode ser feito da maneira rápida,  fácil e segura, direto do seu celular.

Com esse aplicativo, esquecer a carteira em casa já não é mais desculpa para não rachar a conta com os amigos!

O que é PicPay e qual a proposta do aplicativo

Se você já ouviu falar, mas ainda não entendeu o que é PicPay, saiba que esse aplicativo funciona como uma carteira eletrônica. Com ele, é possível fazer ou receber transferência de valores entre contatos e efetuar pagamentos em estabelecimentos comerciais credenciados.

Ele também permite pagar contas e boletos podendo, inclusive, parcelar o valor da dívida em até 12 vezes no seu cartão de crédito.

Créditos para jogos, celular, Uber, Google Play e recarga de cartão transporte são outros serviços que podem ser pagos utilizando o PicPay.

Ou seja, definir o que é PicPay é simples: tudo que precisa ser pago, pode ser feito através dele. Basta que as duas pessoas (ou pessoa e estabelecimento) tenham um perfil ativo no app.

Como surgiu o PicPay

Fintech criada em 2012 por um grupo de amigos que tiveram a ideia de facilitar a vida das pessoas na hora de fazer pagamentos, o PicPay é um aplicativo disponível para Android e iOS que conta com mais de 10 milhões de usuários e que pretende triplicar seu tamanho até 2020 (fonte: Exame).

Para isso, a empresa investe em computação na nuvem, parcerias para adicionar pagamentos recorrentes em seu app, inteligência artificial e técnicas de aprendizado de máquina, que identificam e estudam o comportamento dos usuários para melhorar sua experiência.

Como funciona o PicPay

Agora que você já sabe o que é PicPay, fica mais fácil entender como ele funciona.

O aplicativo atende tanto pessoas físicas — que podem fazer pagamentos e transferências umas às outras, pagar boletos ou contas em estabelecimentos credenciados —  quanto pessoas jurídicas, que recebem valores de seus clientes, inclusive parcelados no cartão de crédito.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

PicPay para pessoas físicas (conta pessoal)

Para começar, baixe o app no celular e crie o seu perfil — é possível personalizá-lo e começar a interagir com seus amigos que também estão na plataforma, bem semelhante a uma rede social.

Para efetuar os pagamentos, você tem duas opções:

  • via cartão de crédito: basta cadastrar o número do seu cartão de crédito no aplicativo e, sempre que realizar um pagamento, esse virá na sua fatura;
  • via saldo: para quem não possui cartão de crédito ou não quer utilizar essa opção, colocando saldo na sua conta PicPay através de transferência direta, caso tenha conta no Banco do Brasil, Bradesco ou Itaú, ou por boleto bancário. Cada vez que você utilizar, o valor é debitado desse saldo.

Por falar em saldo, quando houver algum na sua conta PicPay proveniente de pagamentos que você recebeu, é possível transferi-lo para sua conta corrente. O tempo médio para essa transação é de dois dias úteis.

PicPay para pessoas jurídicas (Conta PRO)

Profissionais liberais sem ponto comercial fixo, empresas ou estabelecimentos comerciais com pontos fixos de atuação e e-commerces também se beneficiam do aplicativo depois que descobrem o que é PicPay e todas as suas vantagens. Para eles, foi criada a conta PRO.

Freelancers e autônomos dos mais variados segmentos podem receber pagamentos com cartão de crédito, sem precisar alugar maquininha para isso, e ainda têm o valor disponibilizado em sua carteira imediatamente, mesmo se o cliente parcelar a compra.

Estabelecimentos comerciais e empresas com pontos fixos também recebem em poucos cliques os pagamentos, conseguindo controlar em tempo real, via app, todas as transações.

Para os e-commerces, o cliente escolhe o PicPay como forma de pagamento e é direcionado para uma página com um QR code. Ele abre o app, escaneia o código e efetua o pagamento normalmente, escolhendo saldo ou cartão de crédito.

Taxas e tarifas

As contas pessoais são gratuitas, livres de taxas e de anuidades para pagamentos e transferências. Somente há o limite de recebimento de R$ 800 por mês quando esses são feitos com cartão de crédito.

Nesse caso, 1,99% são cobrados de quem efetua o pagamento e é proporcional ao valor excedido. Por exemplo, se o valor que você vai receber é de R$ 1.200, a transação é gratuita até R$ 800. A taxa somente incide sobre a diferença.

Essa cobrança já não acontece quando o valor transferido é retirado do saldo que se tem na carteira do PicPay. Para esses casos, não há limites para transações.

O mesmo ocorre quando os boletos são pagos com seu saldo. Mas, se forem pagos via cartão de crédito, incidem 2,99% sobre o valor do boleto, e o parcelamento tem tarifas de 2,99% + 3,49% sobre cada parcela.

Já na versão comercial (conta PRO), são cobrados 1,99% por pagamento recebido, mas não há limite de valores no mês. Aqui, vale ressaltar que os estabelecimentos têm a opção de pagar uma taxa menor, dependendo do tempo que demoram para efetuar o saque.

Quer entender um pouco melhor? Então assista a este vídeo do canal “Dinheiro bem aplicado”:

Por que o Picpay tem ganhado tanto espaço no mercado

Quando os usuários passaram a entender melhor o que é o PicPay e a facilidade que ele oferece na hora de efetuar pagamentos, o app ganhou ainda mais destaque.

Seu sucesso pode ser relacionado também ao momento que vivemos atualmente, com a presença cada vez mais forte dos bancos digitais e a chegada de novas soluções financeiras on-line. Além disso, o aplicativo está sempre se aprimorando.

Entre suas novidades, estão a possibilidade de usar o PicPay como uma poupança, mas com rendimento maior que o dos bancos tradicionais — ao deixar seu saldo guardado no app, ele rende automaticamente 100% do CDI — e o Cash Back, que é um retorno de 3% sobre os pagamentos efetuados a estabelecimentos com o seu saldo, via maquininha da Cielo.

Em sua mais recente melhoria, o PicPay passou a oferecer aos usuários créditos para utilizarem nos mais variados pagamentos, sem a necessidade de um cartão físico ou mesmo de numeração.

A nova função disponibiliza um limite de crédito, que varia de acordo com análise individual de cada usuário, e que pode ser usado para compras via app e pagas somente no final de cada mês, no fechamento da fatura. Tudo isso sem taxas e com juros competitivos.

Ainda não liberado para todos os perfis, a ideia é que, até o final do ano, todos tenham acesso a esse lançamento.

Agora que você sabe o que é PicPay e como ele funciona, deixar de pagar ou receber por não estar com seu cartão virou coisa do passado!

Se essas informações lhe ajudaram, aproveite que está aqui e assine nossa newsletter. A Fintech é um dos maiores portais de informação, tecnologia e novidades sobre o mundo das startups e está sempre trazendo novidades para os seus leitores. Não perca!

Comentários