Não sabe como funciona o consórcio de carros? Isso é uma espécie de financiamento coletivo, sem a incidência de juros, no qual os participantes pagam parcelas mensais e, em algum momento, são contemplados com o valor do veículo desejado.

Essa é uma explicação bem breve e simplificada. Continue a leitura deste texto caso queira compreender de maneira detalhada como funciona o consórcio de carros!

O que é um consórcio de carros?

O consórcio de carros se encaixa no que é chamado de “economia colaborativa”. Um grupo de pessoas interessadas em adquirir um automóvel se reúnem e contribuem mensalmente com um valor.

Uma administração fica responsável por intermediar e acompanhar todos os processos. Em determinados períodos, ocorre um sorteio no qual um participante pode receber o veículo.

Esse modelo funciona como uma poupança para pessoas que não têm como guardar dinheiro suficiente para comprar o carro que desejam. Em grupo, isso se torna possível. Contudo, o prazo para ter o veículo “em mãos” pode ser bastante extenso.

Confira também: Como escolher a melhor startup de crédito? Saiba tudo!

Como funciona o consórcio de carros?

Agora que você já sabe o que é, vamos entender como funciona o consórcio de carros de maneira detalhada. Para facilitar o entendimento, separamos os processos mais relevantes em quatro etapas:

  1. formação do consórcio;
  2. pagamento das parcelas;
  3. assembleias e contemplação;
  4. recebimento da carta de crédito.

1. Formação do consórcio

O consórcio de carros consiste em um grupo de pessoas que deseja adquirir um veículo, certo? Então, o primeiro ponto que deve ser compreendido é como se dá a formação de um consórcio.

Como dissemos, uma administradora fica responsável pela gestão dos processos. Existem empresas especializadas nesse serviço, mas muitos bancos fazem esse papel.

Portanto, a companhia é quem reúne as pessoas interessadas e intermedia a definição dos detalhes do contrato, como número de parcelas, valor, frequência de sorteio, entre outros.

Aqueles que têm interesse em participar, devem consultar uma administradora e avaliar as opções disponíveis. É possível aderir a consórcios novos ou em andamento.

2. Pagamento das parcelas

Após a formação do grupo e assinatura do contrato, inicia-se o pagamento das parcelas. Esse dinheiro será utilizado para montar uma espécie de caixa que servirá para comprar os veículos que serão distribuídos entre os participantes.

O valor das parcelas é definido de acordo com diversos fatores e não possui incidência de juros. Porém, há a taxa de administração, cobrada pela gestão e intermediação dos processos, e a taxa de fundo de reserva, que serve para manter o consórcio viável mesmo em caso de inadimplência de participantes.

Logo, para escolher um consórcio vantajoso, deve-se analisar com atenção o contrato. Assim, é possível entender quanto é cobrado por essas taxas.

3. Assembleias e contemplação

Com o pagamento mensal das parcelas, o valor necessário para a compra do veículo será reunido. Dessa forma, a administradora organiza assembleias para realizar a contemplação por meio de sorteio. Importante destacar que a periodicidade desses encontros também é definida no contrato.

Além disso, esse é o momento para realização de lances. Os consorciados podem oferecer valores, como em um leilão, para serem contemplados sem precisar participar dos sorteios.

Os detalhes sobre o funcionamento dos lances também são determinados no contrato e podem variar entre as administradoras.

No geral, define-se um valor mínimo e todos podem dar ofertas de maneira sigilosa. Quem oferecer mais pode ser contemplado diretamente ou ter mais chances de ganhar o sorteio, isso depende das determinações do contrato.

4. Recebimento da carta de crédito

Por fim, ao ser contemplado, recebe-se uma carta de crédito. Isso mesmo, os consorciados não recebem o carro.

A carta de crédito é um documento que representa o valor que você pode usar para a compra do carro. Para usá-la, é preciso escolher o automóvel e a loja onde a compra será feita. Em seguida, a administradora realiza o pagamento e a entrega do veículo.

Caso o carro escolhido tenha um valor superior à carta de crédito, deve-se pagar a diferença. Agora, caso ele tenha um preço mais baixo, a diferença pode ser usada para pagar o restante das parcelas do consórcio, o IPVA ou o seguro.

Leia também: Investimento para iniciante: por onde começar?

Quais são as vantagens?

O consórcio de carros oferece as quatro seguintes vantagens:

  • não há taxa de juros;
  • parcelas de baixo valor;
  • compra à vista;
  • pouca burocracia.

Não há taxa de juros

A principal vantagem de como funciona o consórcio de carro sem dúvidas é a não incidência de juros sobre as parcelas. Essas taxas costumam tornar o parcelamento de veículos inviável.

Contudo, é importante ressaltar a existência da taxa de administração e do fundo de reserva. Em alguns casos, elas podem fazer com que o consórcio não valha a pena.

Parcelas de baixo valor

Os consórcios de veículos possuem flexibilidade quanto à definição do preço das suas parcelas. Por isso, é possível encontrar opções com valores considerados baixos.

Desse modo, pessoas que não possuem um orçamento elevado podem ter a chance de adquirir um automóvel.

Veja também: Confira 9 dicas para sair das dívidas e nunca mais voltar

Compra à vista

Comprar à vista sempre proporciona vantagens, não é mesmo? Em muitos casos, é possível conseguir descontos ou outros benefícios.

Apesar do consórcio se resumir ao pagamento de parcelas, o veículo é comprado à vista quando há a contemplação e o recebimento da carta de crédito.

Isso é ótimo, porque o valor gasto pode ser bem menor do que se a compra tivesse sido parcelada diretamente com a concessionária.

Pouca burocracia

Quando falamos em aquisição de carros, não há como fugir da burocracia, porque diversos processos precisam ser realizados.

No entanto, a burocracia referente ao consórcio pode ser considerada mínima. Logicamente, isso depende da administradora responsável pela gestão. Mas, no geral, as empresas costumam cuidar de todos os processos burocráticos.

Caso você queira uma perspectiva se o consórcio de carros vale a pena ou não, veja a opinião da EconoMirna:

Aprenda mais sobre finanças e investimentos no blog da Fintech!

Agora você entende perfeitamente como funciona um consórcio de carros. No entanto, há inúmeros outros conhecimentos sobre finanças e investimentos que podem te ajudar a conquistar uma vida financeira mais saudável.

Mas onde aprender sobre esses assuntos? Aqui em nosso blog! A Fintech constantemente publica conteúdos relevantes e confiáveis sobre finanças pessoais e investimentos.

Dessa forma, é possível compreender o caminho para ter uma vida com mais liberdade e estabilidade. Acompanhe nossos textos!

Comentários