Hoje em dia é muito comum procurar mais informações sobre como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro. Afinal de contas, a poupança que já era fraca, está ainda pior, com rendimentos que tornam difícil até mesmo chamá-la de investimento.

Com isso, muitas pessoas procuram saber como investir em ações com pouco dinheiro. O que levou a B3 (a bolsa oficial do Brasil) a níveis recordes de novos investidores individuais.

Muitas pessoas passaram a estudar um pouco mais as opções que o mercado de ações oferece, e começar a entender melhor esse novo mundo.

E para você, que quer começar, e aprender como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, escrevemos este guia.

Portanto, siga com a gente e aprenda tudo o que você precisa saber para começar.

Guia de como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro

Separamos este guia de como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, em tópicos que vão facilitar a sua absorção de todo o conteúdo.

Seguindo esses tópicos você terá uma boa ideia de como começar e o que você vai encontrar pela frente. As etapas de como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro podem ser resumidas como:

  1. Planejamento
  2. Estudar os tipos de investimentos
  3. Trace a sua estratégia
  4. Escolher a corretora
  5. Transferir seu dinheiro
  6. Investir
  7. Acompanhar

Vamos ver então, um pouco mais sobre cada um destes passos de como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro.

1. Planejamento

Não poderíamos deixar de começar este guia com planejamento.

Planejamento é importantíssimo para que você saiba por onde começar, como continuar, e onde você quer chegar.

Faça um planejamento dos valores que você irá usar em seus investimentos:

  • quanto você vai investir inicialmente;
  • quanto vai colocar mensalmente (aportes mensais);
  • e qual o seu objetivo de curto, médio ou longo prazo.

Isso é, basicamente, o primeiro passo que você deve dar para começar seus investimentos.

2. Estudar os tipos de investimentos

Agora que você já sabe os valores que poderá investir, quanto pretende aportar mensalmente, e quais são seus objetivos, ficará bem mais fácil escolher aquilo que você quer investir.

Existem diversos investimentos dentro da bolsa de valores. Entre eles:

  • ações: é o investimento mais conhecido, aquele em que compra uma pequena parte de uma empresa. Cada empresa tem um valor diferente para seus papéis, de acordo com o seu valor de mercado.
  • ações fracionárias: a compra de ações é feita em lotes, que muitas vezes faz com que seus valores fiquem altos para quem está iniciando com pouco dinheiro. As ações fracionárias dão a oportunidade de compras para apenas uma fração deste lote, fazendo com que você consiga pagar muito menos em sua compra. 
  • ETFs (Exchange Traded Funds): você já deve ter ouvido falar de ETFs. Eles são fundos que replicam diversos índices. Como por exemplo, o índice Bovespa. Que é o principal indicador de desempenho das ações negociadas no Brasil, pela B3.
  • fundo de ações: essa é uma das maneiras mais simples de investir no mercado de ações. Nele, quem escolhe os investimentos são os gestores dos fundos, que vão escolher ações e investimentos relacionados ao mercado de renda variável. Porém cobram taxas para isso.
  • mercado de opções: o mercado de opções é o mais perigoso deles. Exige muito estudo e experiência no mercado, pois nele você negocia valores futuros para um determinado ativo.

Comece pelos investimentos mais básicos, com maior segurança e com o tempo vá explorando outras alternativas de como investir em ações com pouco dinheiro.

3. Trace a sua estratégia

Após aprender mais sobre cada investimento, é hora de traçar suas estratégias de compra. Nesse cenário será necessário definir:

  • quais serão seus aportes, 
  • em quais empresas você irá investir, 
  • como você irá alocar o seu dinheiro.

Como iniciante é importante que você apenas coloque seu dinheiro naquilo que você tem mais conhecimento e confiança. Não comece com investimentos arriscados.

Comece fazendo aportes em investimentos básicos, que, a princípio, podem até trazer menor rentabilidade, mas te dará maior segurança.

Uma das melhores formas de reduzir o impacto dos altos e baixos do mercado de ações, é fazer aportes regularmente.

Ao comprar, regularmente, seja toda semana ou todo mês, você dilui sua exposição à volatilidade do mercado. Sem contar que é uma ótima maneira de como investir em ações com pouco dinheiro

4. Escolher a corretora

Depois de estudar os tipos de investimentos e traçar suas estratégias, é hora de escolher a sua corretora de investimentos.

Hoje você encontra muitas boas opções como a Easynvest, a Rico Investimentos e muitas outras. 

Escolha aquela que vai te oferecer as melhores taxas de acordo com os tipos de investimentos que você irá fazer.

Sobre a escolha de corretoras de investimento, leia mais em: O que é uma fintech corretora e qual a melhor para investir” e assista ao vídeo abaixo.

5. Transferir seu dinheiro

Após escolher sua corretora, é só abrir sua conta e transferir o seu dinheiro.

Dependendo da forma que você escolheu para fazer sua transferência, em poucos minutos o dinheiro já estará disponível na plataforma da corretora.

6. Investir

Assim que seu dinheiro estiver disponível, finalmente, é hora de investir!

Aprenda a mexer na plataforma de sua corretora, conheça os recursos e faça seus aportes de acordo com o seu planejamento e estratégia.

7. Acompanhar

Feito os seus investimentos, é só acompanhar os resultados.

Mas, atenção! O mercado de renda variável, como o próprio nome diz, é muito volátil. Não se assuste ao ver seu retorno negativo nos primeiros dias ou até meses. O principal retorno no mercado de renda variável vem no médio e longo prazo.

Se você estiver ansioso, a melhor forma de continuar investindo no mercado de ações é não ficar olhando seus rendimentos toda hora. Acompanhe com moderação.

Dicas para quem quer começar a investir

Agora que você viu como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, vamos te dar uma das principais dicas para quem está iniciando em investimentos: crie a sua reserva de emergência!

Antes de começar a investir, é importante que você tenha um valor seguro, que você possa sacar rapidamente em caso de emergências, como por exemplo uma demissão.

Para isso, você poderá usar aplicativos para organizar as finanças pessoais de maneira eficiente, garantindo que você conseguirá montar sua reserva

Tenha um valor guardado para você não ser pego de surpresa. Esse valor pode ser definido de acordo com seus gastos mensais e o tempo que você quer estar “seguro” até que volte a ter rendimentos novamente.

Se recomenda que uma reserva de emergência seja equivalente a 6 meses de seus gastos mensais. Algumas pessoas fazem com menos e outras com mais meses. Isso é uma decisão pessoal e cabe a você escolher.

Para complementar esse assunto indicamos mais um vídeo, da especialista Nathalia Arcuri. Vale conferir e anotar as dicas!

Conhecimento é sempre uma arma poderosa que você tem a seu favor para iniciar e melhorar seus investimentos, fazendo o seu dinheiro trabalhar para você. 

Por isso, aqui no blog da Fintech você tem acesso a centenas de conteúdos sobre investimentos e muitos outros assuntos relacionados a empreendedorismo, tecnologia e finanças. Para avançar na sua busca sobre como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro indicamos o artigo, “Como aprender a investir? Guia com 5 canais do Youtube, 5 cursos e 2 livros essenciais!”. Vale a pena conferir!

Comentários