As fintechs crescem a todo vapor no Brasil. De acordo com o Mapa das Fintechs 2019, divulgado em setembro daquele ano, existem 504 startups desse tipo no Brasil, um crescimento de 34% em relação ao ano anterior. 

Em um mercado de startups tão aquecido, muita gente quer saber  como investir em fintechs. Será que é possível ganhar dinheiro com essas empresas? É isso que você vai aprender neste artigo!

Como andam os hábitos de investimentos dos brasileiros

Antes de descobrir formas de como investir em fintechs, é importante analisarmos como é o comportamento de investimento dos brasileiros. Isso vai servir para nortear quem já investe em métodos tradicionais e deseja aumentar sua carteira de aplicações. E, claro, para quem é apenas entusiasta no assunto e pretende iniciar seus investimentos começando pelas fintechs.

Uma pesquisa feita pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) fez um raio X sobre o perfil dos investidores do país em 2018. Segundo o levantamento, em relação à economia, cerca de 33% dos participantes conseguiram poupar dinheiro. Desta parcela, 59% realizaram aplicações financeiras em locais que já investiam e 23% iniciaram na jornada de aplicações.

Já em relação aos destinos de investimento de cada pessoa, é notável que a aplicação em startup ou fintechs ainda é uma novidade e não passa muito pela cabeça do brasileiro na hora de investir. Dos entrevistados na pesquisa, 11% destinam suas aplicações em bens duráveis e imóveis. As aplicações bancárias e financeiras ficam em segundo lugar, com 8%. Já 4% apostam em negócios próprios e 1% investe na educação de seus filhos.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

O interessante neste ponto é saber que as fintechs podem ser intermediárias nestes mesmos investimentos, portanto vamos citar abaixo as principais formas de investir em uma fintech. 

Como investir em fintechs: conheça 5 tipos de aplicações

1. Investimentos em empreendimentos imobiliários

Investir em patrimônios e bens também é possível com as fintechs. Aplicar parte da sua renda na construção civil pode ser uma boa estratégia para quem deseja segurança e garantia de lucro a médio e longo prazo. Algumas fintechs possibilitam aplicações a partir de mil reais. 

Quem começar a investir nesse tipo de fintechs, recebe um título de participação sobre, ou seja, uma comissão pelas vendas. Esse sistema também é conhecido crowdfunding imobiliário. As startups que oferecem esse serviço no Brasil hoje são:

  • Urbe.me
  • Glebba Investimentos
  • Bloxs (permite outros investimentos, além dos imobiliários)
  • Bricksave

2. Empréstimos peer-to-peer 

Outra forma de lucrar com startups financeiras é participando do sistema de empréstimo peer-to-peer. Esse segmento permite que pessoas invistam em pequenas empresas e microempreendedores que necessitam de empréstimo para o seu negócio. Desta forma, o investidor ganha uma parte do lucro daquela empresa a partir da sua aplicação. As fintechs disponíveis no mercado que trabalham com peer-to-peer são:

  • Nexoos
  • BancaClub
  • Biva
  • BizCapital
  • IOOUU
  • Kavod Lending 
  • Mutual
  • Tutu Digital

3. Fintechs de investimentos diversos

Esse tipo de fintech tende a fazer uma análise de perfil de cada usuário. Depois disso, ela oferece opções de investimentos diversos de acordo com um mapeamento do perfil e as carteiras mais adequadas. Para isso, algumas usam inteligência artificial para análise de dados que cruzam com os melhores resultados, por isso são conhecidas também como robôs de investimentos.

  • Warren
  • Renda Fixa
  • Vérios
  • Magnetis
  • Bloxs
  • Monetus

4. Fintechs de seguros, as insurtechs

Se você é corretor de seguros e tem dificuldade de conseguir clientes, agora pode começar a utilizar a tecnologia como sua aliada. O mercado de seguros também entrou no mundo das fintechs e, inclusive, é um dos nichos mais populares entre as startups. 

Essas fintechs são conhecidas como insurtechs e têm o objetivo de conectar corretores com possíveis clientes que desejam contratar serviços de seguros. Neste caso, opção é o que não falta. Algumas dessas fintechs são:

  • Youse (uma iniciativa da Caixa Seguradora)
  • Lemonade
  • Minuto Seguros
  • E3 Seguros
  • Nubihome
  • Ciclic 
  • Planetum
  • 020Bots
  • 881 Insurtech
  • Komus
  • Driveon

5. Empréstimos pessoais

Para quem deseja solicitar um empréstimo pessoal, existem as fintechs para esse tipo específico de serviço. Essas empresas fazem a ponte entre o solicitante e o possível investidor de forma direta e com segurança. Diferente do empréstimo peer-to-peer, este aqui se destina a pessoas físicas. 

Players do mercado que oferecem esse serviço:

  • Creditas
  • Geru
  • Rebel
  • Credisfera
  • Nubank
  • Lendico
  • Just 
  • Simplic 
  • Moneyman
  • Mutual
  • Bom Pra Crédito
  • Banco Inter
  • bxblue

Existem inúmeras formas de ganhar dinheiro com fintechs, portanto é importante analisar cada uma das opções, avaliar seu orçamentos, objetivos e principalmente seu perfil como investidor, se é mais conservador nas aplicações ou agressivo. 

O caminho é o mesmo se você fosse seguir em um investimento na bolsa de valores. Mas a diferença é que agora é possível conseguir o retorno mais rápido e investir com um capital que caiba no seu bolso. 

Gostou do conteúdo sobre investimentos em fintechs? Continue acompanhando nosso site e fique por dentro do mundo de negócios das startups.

Comentários