O número de fintechs no Brasil vem crescendo ano a ano, especialmente as fintechs de pagamento. Entre essas empresas que buscam simplificar o processo de compra e venda de bens e serviços, estão startups como o PicPay e o PayPal.

Das 550 fintechs existentes no Brasil, 21% são de meios de pagamento, de acordo com estudo da Fintech Mining Report 2019. Com tantas opções no mercado, às vezes fica difícil decidir qual atende melhor às suas necessidades.

Neste post, vamos te apresentar as características, taxas, vantagens e desvantagens de duas das principais plataformas de pagamentos online: PicPay e PayPal!

Qual é melhor: PicPay ou PayPal?

Tanto o PicPay como o Paypal funcionam como plataformas de pagamento online, que possibilitam comprar e vender bens e serviços, mas cada um tem as suas características específicas.

O PicPay é um aplicativo de celular que funciona como uma carteira digital, com várias funções, entre elas, fazer compras pelo celular, parcelar compras em determinadas lojas, além de dividir a conta de um bar ou os gastos de um encontro com amigos. Além disso, o PicPay vem inovando nos serviços oferecidos. Entre as últimas novidades, estão rendimento do dinheiro deixado em saldo, disponibilidade de limite de crédito e uma conta para universitários.

Já o PayPal é uma das maiores empresas do ramo de pagamentos móveis no mundo. Sua proposta é oferecer aos usuários uma plataforma para transferir dinheiro online e fazer pagamentos no Brasil e no exterior. Criada em 1998, nos Estados Unidos, hoje a empresa possui mais de 250 milhões de contas ativas em todo o mundo.

Acompanhe com a gente as características de cada uma dessas empresas:

Como funciona o PayPal?

O Paypal nasceu nos Estados Unidos em uma época em que as principais formas de transferir dinheiro eram através de talão de cheques e transferências entre contas bancárias. Imagine que em 1998 os computadores mais modernos eram aqueles caixotes cinza e você vai entender quão inovadora foi a chegada do PayPal.

Nesses 21 anos de existência, a empresa não parou de crescer e inovar. Hoje já são mais de 250 milhões de contas em todo o mundo. A fintech promete ser um meio prático e seguro de movimentação de dinheiro em suas compras e vendas na internet.

Vamos conhecer melhor suas características:

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Funções

  • Comprar, transferir valores ou receber pagamentos usando saldo da sua conta do PayPal, débito em conta, ou cartão de crédito;
  • Realizar pagamentos em lojas físicas através do aplicativo PayPal Mobile, com possibilidades de descontos em lojas parceiras.

Benefícios

  • Sem mensalidade ou tarifas de adesão: você só paga taxas sobre as vendas que efetuar;
  • Sem taxas para envios e compras: o PayPal não cobra taxas de quem envia dinheiro ou realiza compras;
  • Segurança nas compras online: não é necessário informar o número do cartão de crédito, o PayPal faz a ponte entre as suas informações bancárias e a empresa;
  • Pagamento direto da conta bancária: para correntistas dos bancos HSBC, Itaú, Santander Citibank, o Paypal dá a possibilidade de fazer pagamentos diretamente da sua conta, sem a necessidade de informar os dados bancários;
  • Programa de Proteção ao Comprador: a empresa oferece gratuitamente um serviço de proteção contra fraudes;
  • Descontos e promoções: quem usa o aplicativo PayPal Mobile no celular e tablet tem vantagens em lojas parceiras;
  • Solicitação de pagamento: além das opções convencionais, voltadas para lojas virtuais, é possível usar o PayPal para solicitar pagamentos por e-mail.

Tarifas para compras

Você não paga tarifas para compras no Brasil

Tarifas para vendas

O PayPal não cobra mensalidade ou tarifas de adesão ou rescisão, você só paga taxas sobre as vendas que efetuar. Confira os valores:

PicPay ou PayPal

Quer conhecer ainda mais sobre o PayPal? Veja o vídeo:

E o PicPay, como funciona?

Criada em 2012, o PicPay foi pensado, assim como o PayPal, para ser uma plataforma que facilite pagamentos online. Hoje conta com mais de 12 milhões de usuários no Brasil, o maior número de usuários em um app de pagamentos no país, segundo a empresa.

A ideia é que a plataforma funcione como uma carteira digital. Ou seja, você pode fazer pagamentos em lojas virtuais e físicas inscritas, pagar boletos, colocar crédito no celular e transferir e receber valores de pessoas que estejam cadastradas.

Além disso, a startup está sempre se aprimorando. Uma das últimas novidades é que o saldo deixado no aplicativo agora rende automaticamente 100% do CDI, ou seja, mais do que a poupança. Outra melhoria recente é o cashback, um bônus que a plataforma oferece em algumas promoções no aplicativo. Ao participar da promoção, realizando um pagamento que segue as regras descritas, você ganha uma parte do dinheiro de volta.

Outra possibilidade que o PicPay passou a oferecer aos usuários é um limite de crédito, sem a necessidade de um cartão físico, que pode ser usado para compras via app e que é pago ao final do mês, quando a fatura fecha. Além dessas vantagens, o PicPay também disponibiliza agora uma Conta Universitária. Para ter acesso, é preciso que um amigo que já tenha a conta te convide ou a própria plataforma te envie um link para cadastro.

Além da versão para pessoas físicas, a plataforma oferece o PicPay Pro. Através desse aplicativo, profissionais liberais, empresas ou estabelecimentos comerciais com pontos fixos de atuação e e-commerces podem receber pagamentos sem a necessidade de uma maquininha.

Confira mais sobre as características do PicPay:

Funções

  • Fazer ou receber transferências de pessoas cadastradas
  • Realizar pagamentos de bens e serviços para lojas físicas ou virtuais
  • Pagar contas e boletos
  • Recarregar o celular e o cartão de transporte
  • Comprar crédito de jogos online de maneira prática e segura

Benefícios

  • Sem juros, taxas ou anuidades: não há cobrança de juros ou taxas para contas pessoais, desde que os valores estejam dentro do limite de R$ 800 por mês para pagamentos feitos com cartão de crédito. Acima desse limite, se cobra uma taxa do usuário pagador. Não há limite para transferências que utilizem o saldo.
  • Rendimento maior que a poupança: o saldo deixado no aplicativo rende automaticamente 100% do CDI, ou seja, um valor maior do que a poupança.
  • Ganhe seu dinheiro de volta: as ações de cashback, vinculadas a algumas promoções no aplicativo, possibilitam que o usuário resgate parte do dinheiro pago, ao realizar um pagamento que segue as regras descritas na ação.
  • Limite de crédito: o PicPay oferece um limite de crédito, que varia de acordo com análise individual de cada usuário, para ser usado em compras via app.
  • Conta Universitária: neste ano, a plataforma passou a oferecer uma Conta Universitária, com cashbacks exclusivos (até 10% de volta em compras limitadas até R$ 500 por mês). A conta é direcionada a estudantes de ensino superior de instituições autorizadas pelo MEC.
  • PicPay Pro: empresas, estabelecimentos físicos e virtuais e profissionais liberais podem receber pagamentos sem a necessidade de alugar máquinas de cartão de crédito. O valor da compra é disponibilizado ao usuário imediatamente mesmo se o cliente decidir parcelar.

Taxas para pessoas físicas

O aplicativo não cobra taxas no caso de contas pessoais para pagamentos ou transferências feitas com o cartão de crédito, desde que não excedam o limite de R$ 800 por mês. Não há limite para transferências que utilizem o saldo no app. Também não é cobrada nenhuma taxa para pagamentos de boletos realizados com o saldo.

Veja em que casos são cobradas taxas:

  • Transferências acima de R$ 800, usando cartão de crédito: é cobrada uma taxa de 1,99% do usuário pagador sobre o valor que excede o limite.
  • Pagamento de boletos com cartão de crédito: 2,99% sobre o valor do boleto
  • Parcelamento de boletos: 2,99% + 3,49% sobre cada parcela.

Taxas para pessoas jurídicas

  • Taxa por pagamento, com recebimento imediato: 1,99% por pagamento recebido, sem limite de valores no mês. A taxa é única, independente da forma de pagamento ou número de parcelas. No caso de parcelamento, a taxa de juros é paga pelo cliente

Os estabelecimentos têm a opção de pagar uma taxa menor, dependendo do tempo que demoram para efetuar o saque. Quanto mais tempo você escolhe para receber o dinheiro, menor a taxa. Com 80 dias de espera, por exemplo, você não paga nenhuma tarifa.

Para entender melhor o PicPay, confira o vídeo a seguir:

Agora que você conhece melhor o PicPay e o PayPal, ficou mais fácil decidir qual das duas opções te atende melhor?

Se você gostou dessas informações, assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades na área! A Fintech é um dos maiores portais de informação sobre o mundo das startups e está sempre trazendo novidades para os seus leitores.

Comentários