Você sabia que nosso país já ultrapassou a marca de 12.600 startups registradas? Nos últimos anos, esse número vem crescendo de forma acelerada. Como resultado, mais do que nunca, é preciso saber escolher qual o melhor banco para startups se desenvolverem de forma organizada e sustentável.

Neste artigo, reunimos as características e diferenças das 4 principais opções de bancos que possuem vantagens direcionadas para quem mergulhou de cabeça no fervilhante mercado das startups. Ficou curioso? Então continue a leitura para saber tudo!

Fintechs: uma solução de startup para startup

Uma das principais opções que vêm à mente do empreendedor que busca o melhor banco para startups são as fintechs. Para quem ainda não entende a diferença entre fintech e startup, aqui vai uma breve explicação:

Fintechs são startups focadas em oferecer soluções tecnológicas inovadoras em produtos e serviços financeiros. Existem diversos tipos de fintech, mas todas atuam no mercado com o objetivo de simplificar os trâmites de acesso a recursos e movimentações, oferecendo desde financiamentos até crowdfunding.

Com os serviços de uma fintech de pagamentos, o cliente tem acesso a uma conta bancária inteiramente digital, crédito ou empréstimos desburocratizados, além de apoio na gestão financeira por meio de aplicativos e suporte.

É claro que o surgimento de uma modalidade simplificada de atendimento bancário balançou o mercado. Acima de tudo, isso fez com que algumas empresas tradicionais, antes indiferentes às mudanças de perfil de negócios do país, agora começassem a pensar, também, em alternativas para os pequenos empreendedores e para as startups.

Qual o melhor banco para startups?

Com o aquecimento do mercado, os pequenos empreendedores e as startups parecem, enfim, sair do “limbo” bancário no qual se encontravam. Antes raras, as opções agora não param de surgir, e decidir qual o melhor banco para startups passa a demandar o estudo das vantagens e características principais de cada uma delas.

Para te ajudar na escolha, listamos 4 opções de bancos e seus principais produtos e diferenciais para o segmento das startups.

Simples

O Banco Simples possui uma fintech de pagamento que oferece uma conta PJ especial para startups, chamada de Conta Simples.

Principal vantagem: aplicação automática de 100% do CDI

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Custo de adesão: gratuito

TED: 2 gratuitos por mês + R$ 2,99 por operação

Saque em caixas da rede Banco24Horas: R$ 4,99 por operação

Inter

A conta digital do Banco Inter é 100% digital, permitindo que todas as transações sejam feitas via Internet Banking.

Principal vantagem: 100 TEDs e boletos gratuitos/mês

Custo de adesão: gratuito

TED: gratuito (entre contas da mesma instituição)

Saque em caixas da rede Banco24Horas: gratuito

Neon Pejota

Lançada no fim do ano passado, a conta digital Neon Pejota promete facilidade e simplicidade na adesão por meio de um cadastro de 10 minutos.

Principal vantagem: aceita qualquer empreendedor com CNPJ ativo, oferece cartão virtual gratuito

Custo de adesão: gratuito

TED: R$ 3,50 por operação

Saque em caixas da rede Banco24Horas: R$ 6,90 por operação

Nubank

Outra novidade, com start oficial em outubro de 2019, foi a Conta PJ Nubank. 

A versão inicial da conta possui funções e taxas semelhantes às da NuConta (saiba o que é NuConta e como ela funciona lendo nosso post especial sobre o assunto!).

Em fase de lançamento, a Conta PJ Nubank convidou para os testes clientes que são sócios únicos de pequenos negócios e que possuam CNPJ, ou clientes já cadastrados que atuem como freelancers, autônomos ou que recebam como PJ de empresas.

Principal vantagem: ainda está em fase de lançamento, mas promete eliminar a burocracia e levar simplicidade à vida de pessoas jurídicas e pequenos empreendedores.

Custo de adesão: inicialmente, gratuito

TED: ilimitado e gratuito (assim como acontece com a NuConta)

Saque em caixas da rede Banco24Horas: R$ 6,50 por operação  (assim como acontece com a NuConta)

Confira o vídeo sobre a chegada da Conta PJ Nubank:

O que as startups devem buscar em um banco?

Essencialmente, as startups encontram-se em fases embrionárias de desenvolvimento de um produto ou mercado. Por isso, geralmente, as empresas não possuem faturamento mínimo ou não passam na análise de crédito,  requisitos necessários para a abertura de contas em bancos tradicionais.

Por trabalharem com modelos de negócio muitas vezes diferentes do convencional, startups esbarram em uma série de burocracias. Isso acontece tanto no momento da abertura das contas bancárias, quanto nas tentativas de conseguir financiamentos (se quiser entender um pouco mais sobre financiamento para startups, leia nosso artigo sobre o tema!).

Essa dificuldade de alcance financeiro e bancário é percebida na pesquisa “O momento da startup brasileira e o futuro do ecossistema de inovação”, que aponta que 81% dos investidores do segmento acreditam que o acesso ao capital ainda deve melhorar em 2020.

Mas, para driblar essa dificuldade e começar a administrar e investir em startups, o que deve ser levado em conta? Pontuamos alguns itens essenciais para te ajudar a decidir qual o melhor banco para startups:

  • Desburocratização
  • Facilidade de crédito
  • Suporte disponível online
  • Tarifas baixas
  • Aplicativos com boa usabilidade e autonomia para o cliente

O mercado das startups

Continuamente crescente — e sempre surpreendente!—, o segmento de startups se desenvolve de forma descolada das crises econômicas e políticas. Essa qualidade do mercado das empresas de inovação faz com que as perspectivas sejam positivas, e que os índices relacionados a elas estejam sempre em alta.

Perfil das startups nacionais

Os dados fornecidos pela StartupBase apontam que, de forma geral, o mercado em nosso país encontra-se em fase de tração. Isso significa que as empresas já passaram das fases de maturação, e agora já estão preparando o terreno para ganhar escalabilidade.

Principais pólos de desenvolvimento

O centro de desenvolvimento das startups em nosso país é composto por quatro estados: 

  • São Paulo, cuja capital lidera também o ranking de cidades-berço das empresas
  • Minas Gerais
  • Rio Grande do Sul
  • Rio de Janeiro

Busca por melhoria contínua

A palavra-chave para este tipo de negócio é inovação de processos. Dentro da cultura startup, os colaboradores são incentivados a buscar sempre uma nova forma de executar uma atividade. Isso pode ser alcançado por meio de um ambiente de trabalho diferenciado, de horários flexíveis ou com o apoio de programas de aceleração e desenvolvimento.

Qual o melhor banco para startups

Fonte: Abrastartups

Assim como sua essência, o mercado de startups também vem ganhando escalabilidade no país e no mundo. A agilidade na implantação e validação de ideias de negócio no mercado exige que todos os setores de apoio se adaptem e passem a oferecer soluções adequadas à nova realidade. Por isso, com tantas opções em ascensão, é preciso observar os detalhes para descobrir o melhor banco para startups.

Agora que você já conhece as principais características e vantagens de alguns bancos, leia nosso artigo sobre marketing para startup e aprenda a traçar uma estratégia infalível para a sua!

Comentários