Nos últimos tempos, o termo vem sendo bastante utilizado, mas você realmente sabe o que é fintech unicórnio? A definição é simples: para receber esse título, fintechs e startups precisam valer mais de US$ 1 bilhão.

Entre ideias inovadoras e aportes milionários, algumas já conseguiram conquistar esse status tão almejado. Como chegaram a esse ponto e quais fazem parte dessa lista é o que você vai descobrir agora!

O que é fintech unicórnio?

Uma fintech unicórnio é uma startup voltada para finanças que foi avaliada em 1 bilhão de dólares antes de abrir capital na Bolsa de Valores.

Mas o conceito não para por aí: saber o que é fintech unicórnio também envolve entender como essas empresas chegaram a esse valuation bilionário.

Um dos principais motivos são os aportes financeiros que receberam. De acordo com a CB Insights, empresa mundial de inteligência estratégica, só em 2018 foram mais de US$ 39,57 bilhões em financiamento para empresas de todo o mundo.

Em seu mais recente estudo, a CB Insights apontou que já existem 48 fintechs unicórnio espalhadas em diversos países, sendo que 7 nasceram no segundo trimestre deste ano.

No mapa abaixo é possível ver todas as empresas unicórnio, incluindo as fintechs.

O que é fintech unicórnio - 1

Fonte: CB Insights

De onde vem o termo unicórnio?

Além de saber o que é fintech unicórnio, é interessante descobrir os motivos que levaram a escolha dessa nomenclatura.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

O termo vem de Seattle (EUA) e foi criado por Aileen Lee, fundadora da Cowboy Ventures, empresa que ajuda negócios iniciantes, voltados para tecnologia, a crescerem.

Durante um evento de empreendedorismo, Aileen explicou que startups e fintechs que chegam à avaliação de 1 bilhão de dólares são extremamente raras — segundo seus cálculos, apenas 0,07% de negócios com capital de risco alcançam esse patamar.

Para identificá-las, ela procurou um nome que ressaltasse esse conceito de raridade e alquimia, características principais dessas empresas. Inicialmente, utilizou “home run” (pontos conseguidos no beisebol) e “mega hit” (pontos conseguidos no jogo de poker), mas nenhum deles decolou.

Assim, surgiu a ideia de usar o unicórnio para identificar esses negócios, fazendo uma relação a essa criatura mitológica que também carrega em sua história a imagem de ser uma espécie rara.

Quais fintechs unicórnio estrangeiras se destacam?

Agora que ficou mais claro o que é fintech unicórnio, chegou a hora de conhecer aquelas que já alcançaram esse status.

São várias ao redor do mundo, mas algumas estrangeiras que podemos destacar são:

Lakala

Oferecendo soluções de software para pagamentos on-line e off-line, a Lakala, que foi fundada em 2005, também conta com terminais de pagamento em supermercados, shoppings, lojas de conveniência e outros estabelecimentos.

Toss

De origem coreana, a Toss desde 2015 oferece serviços de transferência de valores peer-to-peer (P2P). Em sua expansão, a fintech se tornou uma plataforma financeira completa, incluindo conta poupança, pagamentos via mobile, painel financeiro, visão completa de contas bancárias, entre outras funcionalidades.

Mozo

Banco digital do Reino Unido, a fintech Mozo oferece conta corrente e cartão de débito. Através do seu aplicativo, os clientes conseguem movimentar a conta, definir orçamentos e receber notificações sobre as transações feitas com o cartão.

Revolut

Outro banco digital do Reino Unido, o Revolut é uma conta corrente que opera em diversas moedas. A conversão de uma para outra é feita instantaneamente e de forma gratuita. Por conta disso, seu cartão de débito pré-pago é bastante utilizado por viajantes.

E as fintechs unicórnio brasileiras, quais são?

Já no Brasil, as que entram na lista quando o assunto é o que é fintech unicórnio são Nubank, Stone e PagSeguro.

Nubank

Conquistando o título de unicórnio em 2018 e se tornando a primeira fintech brasileira a entrar na lista, o Nubank está atualmente avaliado em 4 bilhões de dólares.

De acordo com a CB Insights, só no terceiro trimestre de 2019, o roxinho recebeu mais  US$ 400 milhões em investimentos.

Stone

Trabalhando com pagamentos desde 2013, a Stone chegou ao nível unicórnio graças à oferta pública de títulos que fez na Nasdaq, o que permitiu que a fintech levantasse 1,5 bilhões de dólares, passando seu valor de mercado para mais de US$ 6 bilhões.

PagSeguro

Nascido com um empreendimento do grupo UOL, o PagSeguro se tornou um unicórnio brasileiro após oferecer ações iniciais na Bolsa de Valores de Nova York. Com isso, a fintech arrecadou 2,3 bilhões de dólares e também garantiu seu título.

Fintechs unicórnio em potencial

No Brasil, segundo levantamento feito pela Distrito, holding de negócios com foco em inovação, atualmente temos 550 fintechs, que estão divididas em meios de pagamento, fornecimento de crédito, finanças pessoais, entre outros serviços.

No entanto, nem todas receberam (ainda) a nomenclatura de fintech unicórnio. Mas, como a América Latina tem se tornado cada vez mais alvo de grandes investidores internacionais, as chances de várias fintechs brasileiras alcançarem essa posição no pódio é alta.

Entre os nomes que surgem como potenciais unicórnios estão:

Creditas

Fundada em 2012, essa fintech que oferece crédito com garantia de imóveis ou veículos é a primeira que se destaca como próxima fintech unicórnio.

Com investimentos captados que chegaram a US$ 88 milhões, só em 2017 ela recebeu um aporte de R$ 165 milhões vindos do fundo de private equity sueco Vostok.

Atualmente, a Creditas está avaliada em 700 milhões, conquistados especialmente após investimento do Vision Fund do SoftBank Group, que é considerado o maior fundo de investimentos em startups e fintechs do mundo.

GuiaBolso

Aplicativo de controle de receitas e despesas criado para pessoas físicas, o GuiaBolso tem mais de 4,5 milhões de usuários e promete diversas novidades para o seu público, incluindo orientações financeiras de acordo com o perfil de cada usuário.

A fintech, também fundada em 2012, aponta US$ 66 milhões de recursos captados e chama cada vez mais a atenção de novos investidores.

Neon

Fundada em 2016 e com mais de US$ 25,5 milhões já investidos, a Neon é uma fintech de contas digitais sem tarifas. Ela, que também oferece aos seus clientes cartão de crédito e financiamentos, já conta com mais de 1,7 milhões de usuários.

Mas diversos outros nomes estão nessa corrida. Ainda que com menos destaque, muitas já são consideradas superfintechs e potenciais unicórnios, tais como:

  • Clearsale: serviços financeiros para bancos on-line, financeiras, fintechs, entre outros serviços;
  • Conductor: soluções em meios de pagamento;
  • ContaAzul: plataforma de gestão financeira on-line;
  • Ebanx: métodos de pagamento locais para sites internacionais;
  • Geru: plataforma de empréstimo pessoal;
  • RecargaPay: carteira digital de pagamentos;
  • Trigg: cartão de crédito que devolve parte do valor gasto;
  • Weel: antecipação de recebíveis;
  • Zoop: plataforma de meios de pagamento

Descobrir o que é fintech unicórnio envolve saber a origem dessa definição, o que uma empresa precisa fazer ou ter para chegar a esse patamar e quais já são destaque nesse setor.

Para obter essas respostas, só estando muito bem informado. Uma maneira de conseguir isso é assinando nossa newsletter. Aqui, estamos sempre trazendo novidades sobre inovações, startups e fintechs. Você não vai querer ficar de fora, não é?

Comentários