O número de usuários de fintechs vem crescendo cada vez mais: entre 2017 e 2019, a parcela de brasileiros que passaram a utilizar serviços de startups financeiras mais que dobrou, passando de 25% para 55%.

E não é para menos, já que a rapidez e a praticidade da utilização desses serviços financeiros oferecidos são atrativos que conquistam o consumidor com facilidade.

Para acompanhar a demanda do mercado, as mais de 550 fintechs em ativa no Brasil precisam oferecer serviços cada vez melhores e mais inovadores.

Reunimos neste post 10 requisitos para abrir uma fintech e ter sucesso nessa área!

O que é necessário para abrir uma fintech

Foco, força de vontade e dedicação são requisitos essenciais para abrir uma fintech. No entanto, esses elementos sozinhos não serão suficientes para ter sucesso nessa nova empreitada.

Por isso, confira o que é necessário para abrir uma fintech e descubra se está no caminho certo!

Identifique a necessidade do mercado

Como qualquer outro produto, para abrir uma fintech é necessário entender qual é a necessidade do mercado no momento. Para isso, faça algumas perguntas:

  • Qual é o problema do consumidor hoje?
  • Como esse problema pode ser resolvido?
  • Existem opções no mercado hoje que podem ajudar o consumidor a resolver esse problema?
  • As opções disponíveis hoje são suficientes para sanar os problemas do consumidor?
  • O que pode ser melhorado nas soluções existentes hoje para ajudar o consumidor ainda mais?

Responder essas perguntas é o primeiro passo para idealizar como a sua fintech pode se adequar ao mercado e garantir que ela tenha sucesso.

Partindo das respostas obtidas, você também consegue perceber se é melhor criar um produto totalmente novo, ou se aprimorar as opções existentes no momento é o caminho mais promissor.

Confira este vídeo do Sebrae de como identificar oportunidades de negócio!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Tenha um diferencial

Para abrir uma fintech, é necessário levar em conta que existem inúmeras prestadoras de serviços — são diversos tipos de fintech, que vão desde bancos e contas digitais até corretoras de investimentos e seguros.

Para conseguir se destacar no mercado e concorrer com outras as outras fintechs oferecendo o mesmo tipo de serviço, é preciso que a sua startup tenha algo que a destaque das outras, um diferencial.

Um bom atendimento ao cliente e agilidade dos serviços são requisitos básicos para qualquer prestadora de serviços, então é necessário achar aquele algo a mais que vai fazer com que o consumidor opte pela sua fintech.

Pense em quais vantagens você pode oferecer que beneficiem o consumidor, mas que também seja possíveis de se realizar a longo prazo.

Conheça e escute o seu público

Outro requisito para abrir uma fintech é definir e conhecer bem o seu público; essa é uma das formas de garantir com que a sua startup realmente atenda às necessidades reais do mercado.

Saber qual é a idade e a ocupação do seu cliente é o básico para começar a traçar esse perfil. Entender quais são as necessidades e as maiores dificuldades do consumidor ao realizar serviços bancários ou investir, por exemplo, pode te ajudar a definir a melhor forma de oferecer o seu serviço e de se relacionar com o seu cliente.

Para isso, pesquisas de mercado são vitais para delimitar o perfil a ser atendido pela sua fintech. A partir disso, será possível criar personas do seu cliente ideal e usá-las como um norte em todas as ações em sua startup.

Ouvir diretamente a sua clientela por meio de pesquisas de satisfação e outras formas de feedback também são cruciais.

Defina um objetivo e um planejamento

Uma boa ideia precisa de objetivo e um planejamento para sair do papel e se tornar algo concreto e bem-sucedido.

Depois de definido o objetivo, é preciso pensar quais são os passos necessários para atingi-lo. Esse planejamento precisa ser detalhado, inclusive prevendo problemas que podem surgir ao longo do caminho e como solucioná-los.

Todas as ações tomadas em sua fintech devem ser pensadas: nada é feito aleatoriamente, sem planejamento. Isso vale tanto para serviços adicionais que possam ser oferecidos com o passar do tempo, quanto para ações de marketing.

Seja fiel à identidade e à cultura da fintech

Assim como toda empresa, é importante definir logo no início qual será a missão, a visão e os valores da sua fintech: são esses os elementos que irão definir a identidade da sua startup e nortear suas atividades.

Uma vez definida a identidade, a melhor estratégia é ser fiel a ela: uma empresa que muda constantemente de postura não traz segurança aos clientes atuais ou futuros. Isso não significa, no entanto, que atitudes equivocadas ou inadequadas não devam ser corrigidas. Admitir erros e se propor a melhorar cada vez mais é essencial para garantir o sucesso da sua fintech.

Por sua vez, a cultura da sua startup está ligada a esses elementos em prática. É preciso garantir que os colaboradores da sua fintech estejam motivados a te ajudar a atingir as metas estabelecidas e crescer com a empresa.

Prototipe e valide

Antes de apresentar seu produto ao mercado todo e de fato abrir sua fintech, é preciso lançá-lo a um setor específico, menor, e ver quais são as reações do público a ele.

A partir do feedback recebido dessa parcela reduzida de clientes, você será capaz de perceber se a sua ideia é viável, o que pode ser melhorado e o que não deve de forma alguma ser feita.

Lembre-se que é essencial adaptar o seu produto às necessidades do seu público-alvo, e nada melhor do que ouvir diretamente dele o que funciona e o que não funciona.

Simplifique os serviços

O principal objetivo das fintechs é simplificar o acesso e o uso do consumidor aos vários tipos de serviços financeiros.

Diminuir ao máximo a burocracia é fundamental para simplificar os seus serviços, assim como evitar uma linguagem muito complicada e que dificuldade o entendimento do cliente.

Já que a tecnologia é a condutora dos serviços das fintechs, utilize todas as ferramentas e facilidades disponíveis para diminuir os obstáculos e as dificuldades do uso de seu produto.

Garanta a segurança do seu produto

Por mais inovações e facilidades que você possa oferecer ao mercado com sua fintech, de nada vale se esses processos não forem feitos com segurança.

Crie formas de garantir a segurança no ambiente de seu produto, sem dificultar as ações ou aumentar a burocracia. É importante tranquilizar o cliente de que os serviços utilizados por eles são seguros e que ele pode confiar naquilo que está utilizando.

Além disso, os erros devem ser minimizados ao máximo e corrigidos o mais rápido possível; dessa forma, o cliente não perderá a confiança em seu produto.

Busque investimento

Outro importante requisito para abrir uma fintech é capital. Seja um sócio que participe do processo de desenvolvimento, seja um investidor que apenas injete recursos financeiros na fintech, conseguir investidores para sua startup é essencial.

Monte uma apresentação com a ideia do seu projeto e como ela funcionaria e explique para possíveis investidores como a sua fintech pode melhorar o mercado e como ela vai ajudá-lo a lucrar.

No caso de sócios que participam diretamente do processo de desenvolvimento, o benefício pode ser ainda maior devido às diferentes ideias e formas de resolver problemas que um terceiro pode trazer à mesa.

Inove constantemente

A inovação anda de mãos dadas com o futuro. Sem sair do padrão, do básico, sem inovar, sua fintech pode ficar presa no passado e fazer com que seus clientes percam o interesse no seu produto, buscando melhores ofertas disponíveis no mercado.

É importante lembrar que a inovação trazida à sua fintech não deve ser feita aleatoriamente, apenas por inovar: lembre-se do seu planejamento e escute as necessidades dos clientes.

Além disso, é sempre melhor ter certeza de que está oferecendo um serviço de qualidade altíssima do que se propor inúmeros serviços de qualidade mediana. Comece aos poucos e vá aumentando sua cartela de serviços gradativamente, sempre seguindo a persona de sua fintech e escutando o feedback dos clientes.

Gostou das dicas de sobre o que é necessário para abrir uma fintech e quer saber ainda mais sobre esse mundo? Confira cases de sucesso em nosso blog e não perca nenhum conteúdo!

Comentários