Você já deve ter ouvido por aí algumas informações sobre como os diferentes tipos de fintechs têm revolucionado o mercado financeiro nos últimos anos.

Nubank, Creditas, Guia Bolso e Banco Next, por exemplo, são alguns dos nomes mais famosos, mas, somente no Brasil, estima-se que já são mais de 400 empresas criadas, em diversos segmentos.

E é isso mesmo que você já deve ter imaginado: existem diversos tipos de fintech, cada um para determinado segmento.

À medida que o mercado foi se modernizando e se adequando às fintechs, outras oportunidades surgiram em mercados cada vez mais de nicho e que representam um verdadeiro oceano azul de oportunidades. Aos poucos, essas fintechs têm ganhado cada vez mais espaço e se tornando referências em segmentos dominados por empresas tradicionais.

Quais tipos de fintech existem?

Pagamentos

As fintechs focadas em meios de pagamentos já são maioria – de acordo com um estudo divulgado pelo FintechLab, elas correspondem a 26% da categoria. Com o objetivo de transformar os meios de pagamento, essas empresas vão além: cartões de crédito, débito e pré-pago, maquininhas de cartões e pagamentos online. Neste segmento, destacam-se:

Nubank

O Nubank foi o primeiro tipo de fintech no Brasil a entrar no mercado de cartões de crédito. Por isso, ela enfrentou alguns entraves jurídicos e precisou lidar com a desconfiança do consumidor, que não estava acostumado a um cartão de crédito sem taxas.

Stone

A Stone tem conquistado cada vez mais espaço no mercado de pagamentos com maquininhas. A partir de um suporte mais próximo e taxas atrativas ao comerciante, ela tem atraído cada vez mais usuários.

PagSeguro

Um dos mais antigos do mercado, o PagSeguro oferece gateway de integração de pagamentos online e diversos tipos de maquininhas de cartão de crédito.

iZettle

Focada em pequenas empresas, a iZettle foi adquirida recentemente pelo PayPal e é especializada em sistemas de gestão financeira integrado às maquininhas de cartão.

Gestão Financeira

Os tipos de fintech voltadas para Gestão Financeira podem atuar tanto em mercados B2B quanto B2C. Enquanto algumas lidam com gestão para empresas, outras lidam com gestão financeira pessoal, como controle de despesas, por exemplo. Neste segmento, destacam-se:

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Treasy

A partir da integração com o sistema ERP da sua empresa e a contabilidade, com a Treasy é possível controlar a gestão orçamentária da sua empresa, acompanhar indicadores e gráficos e exportar relatórios.

Guia Bolso

O Guia Bolso é um aplicativo de gestão financeira para pessoas físicas. A partir da integração com a sua conta é possível controlar as entradas, saídas, analisar os custos por segmento e definir metas de gastos.

Conta Azul

A Conta Azul é uma fintech especialista em gestão financeira para pequenas empresas. Por meio dela também é possível fazer análise de caixa, controle de estoque e emitir notas fiscais e boletos.

Empréstimo e negociação de dívidas

Essas fintechs são focadas em aproximar quem empresta e quem gostaria de solicitar o crédito. Dentro deste mercado estão as focadas em microfinanciamento, financiamento para empresas e financiamento para pessoa física, com comprovação de renda de diversas formas. Entre elas estão:

Gyra+

A Gyra+ tem como objetivo democratizar o empréstimo e ajudar pequenas empresas a terem acesso ao crédito, de forma rápida, simples e segura.

Creditas

A Creditas tem como objetivo ajudar na contratação de empréstimo pessoal e outros produtos financeiros. Na plataforma, é possível conferir os preços de várias instituições financeiras e escolher aquela que achar melhor.

Just

A Just  oferece as melhores opções de empréstimo de acordo com o perfil do consumidor. Tudo é feito 100% online, de forma rápida e segura.

Crowdfunding

Diferente de outros tipos de fintechs que surgiram para melhorar algo já existente, as empresas focadas em crowdfunding são as que mais saíram do senso comum. Esses negócios surgiram com o objetivo de ajudar as pessoas a obterem financiamento coletivo para realizarem negócios que, em sua maioria, tem um objetivo social ou cultural. As principais são:

Benfeitoria

A Benfeitoria é uma plataforma de financiamento coletivo com o foco em projetos de impacto social, cultural e ambiental. Foi a primeira plataforma do mundo a não cobrar comissão baseada no valor arrecadado: você paga o que quiser.

Vakinha

O Vakinha foi criado em 2009 com o objetivo de fazer ajudar as pessoas a arrecadarem doações. Pela plataforma, é possível cadastrar o projeto e definir a meta. O diferencial dela é que, caso a meta não seja batida, o usuário ainda consegue sacar todo o dinheiro ganho.

Catarse

O Catarse é a primeira plataforma de financiamento coletivo para projetos voltados a criatividade. A ideia é que todos os projetos criativos consigam sair do papel por meio do crowdfunding.

Investimentos

Outro segmento que passou por uma revolução foi o de investimentos. De uns anos pra cá, surgiram diversos tipos de fintechs que atuam em todas as etapas do processo de investimento: de educação financeira até a própria corretora.

Toro Investimentos

Com autorização do Banco Central para atuar como corretora na bolsa de valores desde o ano passado, a Toro Investimentos foi fundada em 2010 com o objetivo de levar educação financeira para as pessoas.

Empiricus

Diferente da Toro, a Empiricus não é uma corretora. A fintech é especialista em conteúdos sobre finanças, que direcionam o investidor sobre quais ações investir e quais estratégias utilizar.

Rico

A Rico foi a fintech pioneira no segmento de investimentos. Fundada em 2011, ela tem como objetivo levar a independência financeira para todas as pessoas.

Eficiência Financeira

Esse tipo de fintech é focada em verificar a identidade dos consumidores com o objetivo de evitar fraudes no sistema financeiro, tanto de fintechs como de empresas mais consolidadas.

FControl

A FControl atua no fluxo de compra em e-commerces, com o objetivo de detectar e evitar fraudes de forma rápida e eficiente.

Konduto

A partir de uma tecnologia que analisa todo o comportamento do consumidor no ambiente online, a Konduto é especialista em detectar e evitar fraudes em sistemas de pagamento online. Por mês, eles chegam a analisar mais de 6 milhões de transações online.

BigData Corp

A BigData Corp reúne uma base de informações de comportamento do consumidor que atua diretamente na prevenção de fraudes. Seu principal produto, o BigID, combate a fraude por meio da verificação de identidade.

Blockchain e Bitcoins

Você já conhece a diferença entre essas duas palavras? Pois bem, Blockchain é o ambiente onde ocorrem todas as transações, como contratos, registros e operações financeiras com criptomoedas, as moedas virtuais. Já o Bitcoin é a principal criptomoeda e a mais utilizada nessas transações. Aqui, as principais fintechs são as corretoras de criptomoedas.

FoxBit

Fundada em 2014, a FoxBit é a principal fintech de criptomoedas e líder em transações de no País. Sediada em São Paulo, a empresa tem como objetivo trazer segurança e agilidade na compra e venda de bitcoins.

Pague com Bitcoin

Embora o bitcoin movimente altos valores, a moeda virtual ainda não é aceita em todos os locais. E é por isso que a fintech Pague com Bitcoin surgiu: por meio dela, é possível fazer compras online e usar a moeda como forma de pagamento.

Seguros

Os tipos de fintechs focadas em seguros têm modelos de negócios semelhantes ao de empréstimos. Elas atuam, principalmente, na comparação de preços e propostas para ajudar o consumidor a definir a melhor opção.

Bidu

A Bidu é uma seguradora online, que reúne as melhores opções de seguros para que o consumidor final escolha a que faz mais sentido para ele. Ela recomenda, compara os valores e ajuda a contratar a opção desejada.

Tá Certo

Fundada em 2011, a Tá Certo compara o custo benefício de seguros para que você possa escolher a que mais interessar. E o melhor: tudo isso sem sair de casa.

O mercado financeiro passou por muitas transformações nos últimos tempos e a prova disso são os vários tipos de fintech que foram criados. Nesta lista reunimos apenas alguns exemplos para que você possa se aventurar e se inspirar.

Assine nossa newsletter e fique por dentro dos melhores conteúdos sobre fintechs!

Comentários