Com as novas tecnologias, o advento da pandemia e a valorização do trabalho remoto, as possibilidades de se prestar serviço para empresas de outros países aumentaram e, consequentemente, as dúvidas de como receber salário do exterior também. 

Perguntas como “qual é melhor forma de receber este tipo de pagamento?”, “quais são os documentos necessários?” e “como declarar esse recebimento?” estão entre as principais dúvidas dos brasileiros que moram aqui, mas que possuem vínculos no exterior.

Por isso, se você precisa ou vai precisar receber seu salário em outras moedas, continue lendo nosso artigo e descubra tudo que você tem que fazer para operar esse valor com prudência e segurança. Mas, acredite, isso não é algo tão complicado quanto parece!

Confira!

Como receber salário do exterior?

Há inúmeras maneiras de receber salário do exterior, entre elas podemos citar os bancos e as fintechs. Mas, antes de entrar nesse mérito, é preciso descobrir os custos dessa prática. 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Quando falamos de receber salário do exterior, por exemplo, precisamos ter em mente que algumas taxas e custos vão incidir sobre essas transações, sendo as principais: 

  • O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) que, para transferências internacionais entre contas bancárias diferentes, é cobrada uma alíquota de 0,38%;
  • O Imposto de Renda, dependendo da natureza e do valor recebido;
  • A taxa de câmbio, que sempre varia de acordo com a sua flutuabilidade;
  • E, é claro, a tarifa bancária, que dependerá muito da instituição escolhida.

Agora, voltando ao caminho selecionado para receber o seu dinheiro, é fundamental que você priorize uma empresa segura, com credibilidade no mercado, que tenha raízes legais consolidadas e que possua o aval do Banco Central para atuar nessas transações.

Para os mais tradicionalistas, por exemplo, é possível utilizar uma conta PF ou PJ no banco de sua preferência. Mas, como dito anteriormente, é preciso observar e comparar as taxas cobradas pelas principais instituições financeiras do país, além disso o seu conhecimento e afinidade com o banco também precisam ser levados em consideração.

Abaixo, listamos as tarifas cobradas pelos principais bancos brasileiros:

  • Caixa Econômica Federal: na Caixa, é cobrada uma taxa que corresponde a 1% do valor da transferência, sendo que o valor máximo da operação é de 100 dólares. 
  • Banco Itaú: os valores das taxas no Itaú variam entre 140 e 200 reais. 
  • Banco do Brasil: o BB cobra uma taxa correspondente a 1% do valor da transferência, sendo que o valor mínimo é de 50 e o máximo de 250 reais.
  • Banco Bradesco: dependendo da quantia, é cobrada uma taxa de até 100 dólares.

Opções mais simples, baratas e modernas para receber salário do exterior

como receber dinheiro do exterior

Deixando de lado os meios convencionais, existem também outras opções bem mais simples, práticas e benéficas de como receber salário do exterior. 

É o caso, por exemplo, das fintechs e dos bancos digitais.

Abastecidas de tecnologia e motivadas a desburocratizar as operações financeiras, essas instituições oferecem um custo muito menor — se comparados a outras entidades do setor — além de soluções bem mais inovadoras, que otimizam e facilitam o mercado financeiro. 

Aliás, não podemos mais dizer que os bancos digitais são o futuro do país, pois, no presente, mais de 950 mil brasileiros já possuem contas em bancos 100% digitais

Além disso, essa modalidade de banco vem crescendo muito nos dias atuais. Uma pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), por exemplo, mostrou que o volume de transações bancárias feitas exclusivamente por smartphones quadruplicou nos últimos anos.

Ou seja, o futuro chegou e quem não quer se tornar obsoleto, não pode ficar de fora. Para te ajudar com isso, listamos algumas instituições que se destacam neste cenário:

Wise (antiga TransferWise)

Antigamente chamada de TransferWise, a Wise é uma fintech inglesa que possibilita ao cliente tanto enviar dinheiro como receber salário do exterior, de forma online e simplificada. 

Seja pelo site ou aplicativo, é possível enviar dinheiro para mais de 50 países e receber em até dois dias úteis. Vale lembrar também que, no Brasil, a Wise opera por meio dos seus correspondentes bancários, o MS Bank e o Banco Rendimento, além disso ela não exige cadastro, uma vez que a transferência é feita diretamente pelo parceiros locais.

MoneyGram

Na MoneyGram você pode tanto receber o dinheiro na sua conta bancária quanto sacá-lo pessoalmente em uma agência autorizada. No entanto, é a empresa que envia o pagamento que escolherá como este recurso será recebido no Brasil.

Além disso, é importante se atentar ao fato de que a MoneyGram só realiza transações feitas em dólares. Ou seja, caso você receba em alguma outra moeda, como o euro ou a libra por exemplo, o seu pagamento será convertido para moeda norte-americana, ocorrendo assim uma “dupla conversão” do câmbio. 

Deste modo, é importante ter conhecimento da tarifa de envio, da sua conversão em dólares e da sua conversão para a moeda final, ou seja, o real, sempre visando e garantindo a sua margem de lucro. 

Xoom 

Associado ao PayPal, o Xoom também é uma solução de como receber salário do exterior no Brasil. Mas, para isso, o remetente deve fazer um cadastro na plataforma ou se vincular através da sua conta do PayPal. Além disso, existem dois tipos de custos envolvidos aqui, sendo eles a taxa de transação e a taxa de conversão que é baseada no valor do câmbio.

Remessa Online

Aqui está uma das melhores opções de como receber salário do exterior.

Bastante popular, intuitiva, segura, transparente e econômica, a Remessa Online é, sem sombra de dúvidas, um dos destaques de fintechs disponíveis para este serviço. 

Afinal de contas, a plataforma é uma instituição intermediária e independente, criada para realizar transferências internacionais e chancelada pelo Banco do Brasil. A liquidação dos valores é realizada pelo Banco Maxima, e a plataforma é administrada pela BeeTech.

Todas instituições de referência e credibilidade no mercado.

Nela, você realiza um cadastro, informa os seus dados bancários e recebe as instruções de pagamento, que variam de acordo com o país de origem. Depois disso, você envia essas informações para a empresa que efetuará o pagamento e, quando você receber o salário, ele já estará com todas as taxas de serviços e cobranças inclusas. Além disso, ela atua com euro, dólar (americano, australiano e canadense), libra, franco suíço e iene japonês.  

Por fim, assim que o dinheiro cair na sua conta da Remessa Online, você receberá um aviso e, em até dois úteis, o valor estará disponível na conta bancária que você escolheu. Para receber este valor são cobrados tarifas bancárias, taxa de câmbio e IOF.

Ficou com dúvidas? 

Então saiba que entre os serviços disponibilizados pela Remessa Online há a possibilidade de simular o valor que irá ser enviado, e saber assim a diferença entre a cotação comercial da moeda escolhida e a de transferência, evitando, dessa forma, surpresa nos cálculos.

Também não deixe de economizar ainda mais com o nosso cupom de desconto:

como receber dinheiro do exterior

Dicas finais de como receber salário do exterior

Quando falamos em ganhar dinheiro, o melhor serviço é aquele no qual corremos menos riscos e pagamos menos taxas, não é mesmo? Por isso, a melhor forma de descobrir como receber salário do exterior é pesquisando muito até estar confortável com a sua decisão.

Vale lembrar ainda que, de acordo com o Banco Central brasileiro, você pode receber — sem maiores burocracias — até 10.000 mil reais do exterior. Para valores maiores, no entanto, será exigido um descritivo na Declaração de Imposto de Renda.

Viu só? Este processo não é nenhum bicho de sete cabeças, né?

Temos certeza que, seguindo essas dicas, você estará apto para receber seu salário do exterior com maior segurança e praticidade, sem que seja necessário mudar de país.

Além disso, opções não faltam para te ajudar! E você, já escolheu a sua?

Se quiser saber mais sobre esse assunto, você também pode assistir a este vídeo do canal $devPleno:

E, para ficar por dentro de outros conteúdos sobre fintechs e finanças pessoais, continue acompanhando o nosso blog e inscreva-se em nossa newsletter. Assim, você recebe os conteúdos em primeira mão.

Comentários