O Litecoin é uma das primeiras criptomoedas a surgirem após o pioneirismo do Bitcoin. Hoje o ativo é rankeado entre as seis principais moedas digitais do CoinMarketCap no quesito valor de mercado. 

Se o parâmetro for capitalização de mercado (a quantidade de unidades da moeda circulando no mercado), o Litecoin é a terceira mais importante criptomoeda, estando atrás apenas do Bitcoin e do XRP.

Em vista de sua popularidade e de já ter um nome tradicional no mercado, o Litecoin atrai cada vez mais a atenção dos curiosos em operar transações com a moeda ou em usá-lo como ativo para fins de especulação. Em ambos os casos, estudar mais e conhecer melhor como funciona a criptomoeda é essencial, não é mesmo?

Então, afinal, o que é o Litecoin? Ele seria mesmo uma espécie de “Bitcoin melhorado”? Como ele funciona? Como adquirir o criptoativo? Como trocar Bitcoin por Litecoin? Vale mesmo a pena investir nele? Como a moeda se adequa no mundo de criptoativos e na evolução dos meios de pagamento?

São as perguntas que pretendemos responder aqui nesta postagem completa sobre Litecoin. Vem com a gente!

O que é Litecoin?

O Litecoin é uma criptomoeda fundada em 2011 (dois anos após o início da circulação do Bitcoin) por um ex-funcionário da Google chamado Charlie Lee. 

No anúncio do criptoativo, Lee se referiu ao Litecoin como “uma versão lite da Bitcoin”. Como surgiu depois da mais famosa e pioneira das criptomoedas, o Litecoin foi então idealizada como uma espécie de upgrade da moeda mais famosa.

Como assim? Mesmo mantendo as características essenciais do Bitcoin, o Litecoin destaca-se pela velocidade de suas transações. A rede da altcoin (nome dado às criptomoedas alternativas ao Bitcoin) processa um bloco criptográfico da cadeia da Blockchain a cada 2 minutos e meio, enquanto o Bitcoin, por exemplo, realiza o mesmo processo em 10 minutos.

Dessa forma, a capacidade de circulação e velocidade de transação do Litecoin são bem superiores quando comparados aos do Bitcoin. O Bitcoin, nesse quesito, acaba levando mais fama e tendo o nome mais reconhecido em virtude de seu pioneirismo e valor atrelado a isso, mas a concorrência não fica para trás.

  • Confira o vídeo do Mercado Bitcoin para saber um pouco mais sobre o Litecoin:

Vale salientar que o Litecoin é considerado um fork do Bitcoin. O que é um fork? Um fork é um projeto independente idealizado por um desenvolvedor a partir da ramificação de um projeto já existente. Resumindo, o Litecoin é um desenvolvimento independente realizado a partir do projeto do Bitcoin.

O Litecoin concorre também com várias outras altcoins disponíveis no mercado, como por exemplo: a XRP, Bitcoin Cash, Ethereum, Iota, Cardano, Stellar, Binance Coin, entre muitas outras, inclusive uma grande quantidade de criptomoedas mais desconhecidas e de ínfimo valor de mercado.

Cada uma dessas altcoins possui qualidades e características particulares que as diferenciam das concorrentes. No que tange o Litecoin, o diferencial fica na velocidade de mineração e transação, além das taxas operacionais mais atrativas. 

A taxa de transação do Litecoin é de 0,001% do valor estipulado na moeda, enquanto no Paypal, por exemplo, custa 3%

A cotação da moeda hoje (13/01/2021) se encontra em 142 dólares e 88 cents. Sua cotação pode ser conferida 24h por dia por meio das tabelas oferecidas pelo Coinmarketcap

Porém, como com qualquer ativo financeiro — seja coberto oficialmente por um Banco Central ou não — seu valor é regido por inúmeras variáveis. No caso do Litecoin e das criptomoedas, a volatilidade dos valores de um ativo costuma ser bem mais elevada do que a de moedas tradicionais.

Como funciona o Litecoin?

Vamos explicar nesse tópico como funciona a Litecoin a partir de seu processo de mineração e transação. Dessa forma, entenderemos melhor como se dá o porquê das baixas taxas e da velocidade de transação, além de como essas características respaldam uma das mais valiosas criptomoedas do mercado.

Assim como o Bitcoin e outras altcoins, o Litecoin é uma criptomoeda descentralizada e sem unidade física, apenas digital. Isso quer dizer que ela não pertence a nenhum governo nacional de nenhum país. Sua finalidade é transacionar globalmente, sem cobertura de nenhum Banco Central, e abolir as taxas relativas a fronteiras.

O processo criptográfico revolucionário do Litecoin e de outras criptomoedas reside na estrutura do Blockchain. É por esse processamento de dados que as moedas são mineradas e transacionadas, com o intuito de proteger seus dados e fazer o dinheiro circular livremente e de forma rápida.

Assim como o Bitcoin, o Litecoin é criado a partir de um processo denominado mineração e o volume de unidades da moeda é pré-determinado. A quantidade máxima de Litecoins a entrarem em circulação será de 84 milhões, não permitindo nenhuma unidade a mais. Atualmente, a quantidade gira em torno de 66 milhões, o que sobra um suprimento de 22 milhões de Litecoins que ainda podem ser minerados.

  • Confira o vídeo do canal do Fernando Ulrich comparando Bitcoin com Litecoin como opções de reserva de valor:

Um bloco é gerado a cada dois 2 minutos e meio na rede do Litecoin, em um processo 4 vezes mais rápido que o do Bitcoin. Um bloco é basicamente um livro de registros onde informações inalteráveis de transações recentemente feitas com Litecoin ao redor do mundo são registradas. 

No sistema de Blockchain, a cada vez que um bloco de transações é concluído, o próximo bloco começa a ser gerado. A rápida geração de cada bloco na rede do Litecoin repercute diretamente na velocidade das transações e no baixo custo do processo, o que torna as taxas operacionais mais baixas.

Cada bloco da Blockchain, antes da geração ser concluída, é verificado por um minerador por meio de um software específico. O processo fica visível para qualquer outro minerador que deseja ver o procedimento. 

Cada minerador que realiza a verificação de um bloco primeiro é recompensado por 50 Litecoins. Esse valor vem caindo e tende a cair cada vez mais à medida que o limite de 84 milhões de Litecoins se aproxima.

Uma das grandes vantagens do Bitcoin reside na mineração. Diferentemente da média das outras criptomoedas, a mineração de Litecoin demanda hardwares bem menos potentes que as máquinas necessárias para minerar Bitcoin ou Ethereum, por exemplo. 

Isso não quer dizer que qualquer computador dá conta da tarefa, mas o investimento sem dúvidas é bem mais barato que a média.

A mineração de Litecoin, entretanto, ainda demanda uma grande quantidade de energia elétrica, o que potenciais mineradores enxergam como uma dificuldade. Para ajudar a solucionar esse problema, foi desenvolvido o Litecoin Pool. A plataforma é um pool onde vários mineradores se unem para dividir os gastos e as recompensas da mineração.

Como adquirir Litecoin?

Como eu faço para adquirir Litecoin? O procedimento para os interessados é bem simples. A Litecoin pode ser adquirida de três formas diferentes e, assim, segue o padrão das outras criptomoedas. A negociação pode ser feita por:

  • Corretora;
  • Transação P2P (peer to peer);
  • Mercado de balcão (Over the Counter)

O modo P2P é uma forma prática e simples de aquisição da moeda, pois ela é feita sem a necessidade de uma intermediação e é processada em uma transação direta entre comprador e vendedor. Assim, se por um lado o P2P é prático, por outro carece de segurança e credibilidade.

Confira no podcast do Bitconheiros o episódio “Compra e venda P2P com mais segurança”:

O mercado de balcão é operado por uma corretora e tem similaridade com as operações de balcão das bolsas de valores antes da adaptação para o pregão on-line. Esse método é procurado por operadores de criptomoedas que desejam fazer operações com quantias bem altas.

Dessa forma, o método mais seguro, tradicional e indicado, com que nos dedicaremos nesta explicação, é comprar por meio de uma corretora (ou exchange). Uma vantagem do Litecoin é que, em vista de sua popularidade, ela pode ser adquirida em algumas corretoras brasileiras por um valor atribuído em reais.

Isso é um grande ponto a favor do Litecoin, já que a esmagadora maioria das altcoins só podem ser adquiridas em corretoras internacionais, como a Bitfinex e a Poloniex, por valores dolarizados. O que implica em demora e taxas para o público brasileiro em virtude da conversão do Real em Dólar.

Quais são as corretoras brasileiras que vendem Litecoins em reais?

Duas das mais famosas corretoras de criptoativos que oferecem o Litecoin no portfólio são a Foxbit e o Mercado Bitcoin.

Ao fazer cadastro na corretora, é feita uma confirmação da identidade do cliente como questão de segurança. 

As transações são devidamente protegidas por autenticação em 2 fatores. Basta transferir a quantia em reais de sua conta corrente pessoal de acordo com as opções oferecidas pelas corretoras. As operações são feitas de maneira similar ao home broker da Bolsa de Valores.

É possível ver as flutuações dos valores do ativo e ter acesso aos gráficos e às cotações das moedas. Ao verificar o valor da Litecoin em Real, basta transferir o dinheiro para a conta da corretora e realizar a ordem de compra do valor que desejar. De acordo com a liquidez do ativo, a transação é feita na hora.

Vale mais a pena negociar Litecoin em corretora internacional?

Isso depende. Depende de uma série de fatores bem similares às dúvidas relativas à compra de Bitcoin no Brasil ou fora do país

Se por um lado os valores das criptomoedas em Real disponíveis nas corretoras nacionais são mais caros, por outro, em uma transferência internacional a aplicação de impostos e taxas, mais a demora da transação, podem ser fatores agravantes.

O ideal depende da avaliação por parte do investidor desses três fatores discriminados abaixo:

  • Praticidade
  • Valor de mercado
  • Taxas

Vale a pena colocar no papel os prós e contras de cada transação e ver qual sai mais em conta e de acordo com suas perspectivas de agilidade. 

Vale salientar que algumas corretoras internacionais somente aceitam documentação e contas de cidadãos residentes em determinados países. Nesse caso, para o investidor brasileiro, só será possível comprar Litecoin nessas corretoras em caso de trocar Bitcoin pela Litecoin.

Como trocar Bitcoin por Litecoin?

O processo de troca de Bitcoin por Litecoin é bem simples. A quantia que você tiver em Bitcoin na carteira da sua corretora pode ser utilizada para o câmbio com Litecoin.

De acordo com a cotação de ambos os ativos, calcule pela plataforma da própria corretora quantos Bitcoins equivalem a x Litecoins. Realize a ordem de compra e seu dinheiro será trocado.

Caso a sua corretora não tenha Litecoin no portfólio de operações, será necessário transferir o valor de Bitcoin que você deseja converter para a sua carteira em outra corretora que opere Litecoin. 

Para fazer o envio, basta usar um copy pasta do endereço de destino da carteira da nova corretora (é um código com números e caracteres) e realizar a transação. Ao receber o Bitcoin em sua carteira na nova corretora, faça a mesma operação descrita acima e troque seus Bitcoins por Litecoins.

Afinal, Litecoin vale a pena?

Se você está interessado no mercado de criptomoedas e quer diversificar seu portfólio para além do Bitcoin, o Litecoin pode sim ser uma grande pedida. 

Todas as qualidades descritas, como taxas baratas e velocidades de transação, quando somadas à ótima liquidez, capitalização de mercado e à tradição e confiaça no universo das moedas digitais, garante a Litecoin como um ativo valioso para o investidor ficar de olho.

Com as mudanças radicais que a tecnologia vem ocasionando no nosso cotidiano e nas formas de nos lidarmos não só com as finanças, mas também com todos os outros aspectos da nossa vida, é válido enxergar as criptomoedas como um investimento inteligente
Gostou do conteúdo? Se você quiser saber mais não só sobre criptomoedas, mas também sobre tudo de relevante que acontece no universo das fintechs e das finanças digitais, continue acompanhando conteúdo de qualidade do Blog Fintech.

Comentários