As fintechs são empresas que combinam a prestação de serviços financeiros com processos baseados inteiramente em tecnologia. Surgiu da união entre a área financeira e tecnológica (financeira + tecnologia = fintech). Com mercado em pleno crescimento, as fintechs tem promovido uma verdadeira revolução no mundo financeiro, com a proposta de  inovar, otimizar e melhorar os serviços do setor financeiro.

Qual a origem das Fintechs?

A criação das fintechs é o resultado da crise financeira internacional de 2008, quando o banco norte-americano Lehman Brothers faliu, juntamente com a 4ª Revolução Industrial, que tem gerado esta tendência para a automatização completa que vemos atualmente.

Após a falência do Lehman Brothers e do apoio financeiro que o governo dos EUA teve que pagar, o setor público nos países desenvolvidos tiveram que criar uma série de regulamentos e penalidades financeiras para evitar novas crises. Como consequência, os desenvolvimentos tecnológicos e de negócios ficaram para segundo plano.

As fintechs surgiram exatamente neste momento, tendo como foco preencher essa lacuna, ao oferecer tecnologia a baixo custo e mais flexível, com outro expertise importante: muitas das pessoas que passaram a trabalhar e impulsionar o crescimento das fintechs, eram funcionários demitidos destes grandes bancos durante a crise.

Mesmo com o crescimento das fintechs acelerado, este mercado ainda conta com muitos desafios, mas já tem se mostrado muito resiliente ao mercado financeiro. Vale lembrar que o crescimento das fintechs não se baseia apenas em bancos digitais, mas sim nos mais diversos tipos de serviços financeiros, como:

  • Bancos digitais, como o Nunbak e o Trigg
  • Criptomoedas, como Bitcoins
  • Controle de pagamentos, como o Blockchain
  • Financiamento coletivo, como crowdfunding
  • Automatização da emissão de notas fiscais, como Nfe.io
  • Democratização de crédito para pequenas e médias empresas online, como Gyra
  • Contabilidade online para empreendedores, como Qipu, etc

O crescimento das fintechs em números

Segundo dados do último relatório da KPMG, no último ano o investimento no setor atingiu incríveis US$ 112 bilhões, um aumento acentuado em comparação aos US $ 51 bilhões do ano de 2017.

Confira no gráfico abaixo a evolução dos investimento em fintechs dos últimos anos:

crescimento das fintechsFonte: KPMG

Um dos motivos para este considerável crescimento das fintechs é o número cada vez maior de grandes empresas que estão investindo em inovações tecnológicas no setor financeiro por meio de startups inovadoras. Em 2018 estes investimentos atingiram US$ 23,1 bilhões negociados, quase US$ 13 bilhões acima do ano anterior.

A grande parte destas grandes empresas são as instituições financeiras que apostam nas fintechs para aumentar o seu portfólios de serviços e melhorar a experiência do cliente.

No entanto, foi o segmento de fusões e aquisições de startup (M&A – Mergers and Acquisitions) o principal impulsionador do crescimento das fintechs no último ano, ele saltou de cerca de US$ 19 bilhões para quase US$ 54 bilhões. Isso significa que mais participantes no cenário de serviços financeiros estão querendo expandir seu alcance geográfico e também estão dispostos a pagar para consolidar uma posição mais dominante em suas áreas de foco.

Veja no gráfico abaixo a evolução de crescimento das fusões e aquisições de startups:

Crescimento das fintechs

Fonte: KPMG

E de uma mais perspectiva funcional, ainda são os domínios de pagamentos e empréstimos que continuam atraindo investimentos globais que também refletem no crescimento das fintechs. Em especial a área de regtech – soluções de tecnologia criadas para cumprir de forma mais eficiente as exigências de regulamentações. Os investimentos nesta área triplicaram de US$ 1,2 bilhão em 2017 para US $ 3,7 bilhões em 2018.

Perspectivas para mercado de fintechs

Ainda segundo os especialista da KPMG, a perspectiva é que os investimentos e o crescimento das fintechs continuem intensos nos próximos anos. Em uma esfera global, é provável que haja um aumento no investimento em soluções bancárias para países em desenvolvimento. O segmento de pagamento continuará sendo uma área-chave para o crescimento da fintechs, muito impulsionado pelo da nova legislação europeia PSD2.

Em cenário global, os players históricos como bancos estabelecidos e seguradoras, enfrentarão cada vez mais gigantes da tecnologia, como Google, Alibaba e Microsoft no setor de fusões e aquisições, à medida que buscam alavancar os recursos da FinTech em serviços financeiros.

Agora que você já sabe tudo sobre o mercado de fintech, não deixe de navegar no nosso site para conferir todas as novidades do setor Fintech e cadastre-se a nossa newsletter para não perder os melhores artigos !

Comentários