Entender o que é consórcio se tornou um questionamento comum para muitos brasileiros. Só para você ter uma ideia, mesmo com a pandemia, essa modalidade registrou recordes, como mostrou pesquisa da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac).

Um dos motivos que explicam a venda de mais de 1 milhão de novas  cotas em 2020 foi a preocupação das pessoas em busca de melhores alternativas para poupar. 

Esse modelo pode ser uma opção mais atraente do que financiamentos e empréstimos, por não possuir juros, mas também há algumas desvantagens que precisam ser consideradas.

Se você está em busca do sonho da casa própria, planejando seu casamento ou querendo fazer aquela viagem e, para isso, está pensando em entrar em um consórcio, mas não faz ideia de como isso funciona, relaxa!

Neste artigo vamos te explicar direitinho o que é consórcio, como funciona, vantagens, desvantagens e tudo o mais que você precisa saber sobre o assunto.

O que é consórcio?

vantagens e desvantagens consórcio

Consórcio é uma solução financeira voltada para a aquisição de bens ou serviços. Os consorciados participantes do grupo devem pagar as parcelas até o fim do contrato e, ao longo deste período, participam de sorteios mensais, até serem contemplados com uma carta de crédito para a aquisição do bem desejado.

Este grupo é organizado e gerenciado por uma empresa que é responsável por administrar o consórcio.

Por exemplo: imagine que você queira comprar ou contratar algo caro, como um apartamento, um carro, a reforma da sua casa ou até mesmo uma festa de casamento. No entanto, você não tem dinheiro para pagar à vista e também não quer recorrer a um empréstimo.

Neste caso, uma alternativa seria recorrer a um consórcio, onde você pagará parcelas pré-estipuladas e, em algum momento, será contemplado com uma carta de crédito para adquirir seu bem ou contratar o serviço desejado.

Ficou confuso? Calma que a gente te explica direitinho a seguir!

Como funciona um consórcio?

como funciona um consórcio

Para ficar mais claro, vamos ver um passo a passo de como o consórcio funciona na prática:

– A administradora reúne um grupo de pessoas interessadas no consórcio; 

– Define-se um prazo máximo para o consórcio e o valor total do serviço ou bem é dividido em parcelas, sendo que o montante reunido por todos a cada pagamento é o suficiente para a compra de uma unidade do bem/serviço desejado pelo grupo;

– Os consorciados pagam mensalmente as parcelas definidas em contrato;

– A cada mês ocorre um sorteio e um ou mais participantes são contemplados com uma carta de crédito que permite a compra do bem almejado à vista.

– Os consorciados seguem pagando as parcelas — mesmo após terem sido sorteados — até que todos sejam contemplados.

Quem entra em um consórcio quer ser contemplado o quanto antes, mas isso depende de sorte. 

No entanto, alguns planos oferecem a possibilidade de acelerar o processo com uma espécie de leilão, no qual os participantes dão lances, antecipando parcelas. Assim, quem dá o maior lance, fica com a carta de crédito.

Leia também: Descubra se vale a pena pedir um empréstimo para investir

O que significa ser contemplado em um consórcio?

Todos os meses são realizados sorteios entre os membros do consórcio. Os ganhadores são contemplados com uma carta de crédito, que permite a compra do bem ou a contratação do serviço desejado. Estes sorteios são realizados até que todos os membros tenham sido contemplados, o que significa o fim do consórcio.

Quais são as formas de ser contemplado em um consórcio?

Dependendo do tipo do plano de consórcio, há duas formas de ser contemplado:

  • pelos sorteios, que ocorrem pela loteria federal e dos quais todos os membros participam;
  • pelo maior lance, quando a modalidade de consórcio permite o adiantamento de parcelas. Tal como em um leilão, é contemplado o membro que oferecer o maior valor.

Para entender melhor como esse processo acontece na prática, confira o vídeo abaixo:

Leia também: Descubra as 6 melhores fintechs para investimento em 2021

Qual é a instituição que regulamenta os consórcios?

A normatização, autorização, supervisão e controle dos sistemas de consórcios em todo o território nacional é de responsabilidade do Banco Central do Brasil (BACEN).

Por isso, antes de entrar em qualquer tipo de consórcio, é importante verificar se a administradora responsável possui autorização desta instituição para operar.

Quais são as taxas cobradas em um consórcio?

quais são as taxas consórcio

Dentre as taxas mais comuns cobradas pelas administradoras de consórcios, temos:

  • Taxa de administração, que nada mais é do que o valor que as administradoras cobram pelo serviço;
  • Fundo de reserva, uma espécie de poupança que tem como função cobrir inadimplências e atrasos que possam ocorrer durante a vigência do consórcio. Quando não utilizado, este valor é dividido entre os consorciados;
  • Reajuste anual, por conta da inflação e que deve constar no contrato, por isso, leia atentamente, a fim de saber quanto terá de pagar até o fim.

Quais são os tipos de consórcios que existem?

Hoje em dia há consórcios para os mais variados tipos de aplicações ou situações. Alguns exemplos são:

  • Consórcio Imobiliário;
  • Consórcio para compra de carros e motos;
  • Consórcio para construção;
  • Consórcios para serviços variados, como eventos, viagens, estudos, cirurgias, etc.

Para saber mais ou conhecer outras modalidades disponíveis, você pode consultar diretamente as administradoras de consórcios.

Leia também: Como começar a investir: 5 dicas para iniciantes

Vantagens e desvantagens de um consórcio

O consórcio é uma forma de ter acesso a um bem de alto custo, mesmo sem ter o dinheiro para pagar à vista, sem precisar recorrer a um financiamento

Uma das principais vantagens desta modalidade de compra é que você não precisa dar uma entrada para comprar o que deseja, basta pagar as parcelas do consórcio. Outro benefício é que não há juros e, além disso, as taxas praticadas pelas administradoras costumam ficar abaixo dos juros cobrados em financiamentos.

Por outro lado, para ter acesso ao bem ou serviço em um consórcio você precisa ser contemplado, o que pode ocorrer logo no início ou só no final da vigência do grupo. Além disso, há também o risco de inadimplência por parte dos outros membros, o que impacta o grupo como um todo.

Vale a pena entrar em um consórcio?

consórcio vale a pena

Agora que você já sabe o que é consórcio, provavelmente está se perguntando se vale ou não vale a pena, e a resposta sempre será: depende!

Quanto tempo você pode esperar? Afinal, você pode tanto ser o primeiro a ser contemplado, como também pode ser o último. Mesmo no caso de um leilão, ainda será preciso dar o maior lance para receber a carta de crédito. Então tudo isso precisa ser analisado para saber se vale a pena ou não investir em um consórcio.

Vale destacar ainda que o objetivo de quem busca um consórcio é escapar das altas taxas de juros cobradas pelos bancos para empréstimos ou financiamentos. Sendo assim, é importante analisar os valores praticados pelas administradoras de consórcios e avaliar qual das opções vale mais a pena em cada caso.

Comentários