Pegar um empréstimo para investimento pode valer a pena em alguns casos específicos, mas ainda depende de certos fatores. Se o seu objetivo é investir em um negócio próprio, o risco pode ser justificado em certos contextos. Já para investir no mercado financeiro, a história é outra.

Conversas sobre investimentos estão cada vez mais em alta nos últimos anos. Muitas pessoas querem aprender como começar a investir e cuidar de suas finanças pessoais. E uma das maiores dúvidas que surgem nesse momento é: “será que vale a pena fazer um empréstimo para investir?“.

A resposta merece toda a atenção e cuidado possíveis, pois quando tratamos de dinheiro e investimentos sempre há riscos envolvidos. Portanto, primeiro temos de avaliar quais os tipos de investimentos disponíveis e seus aspectos!

Quais são os tipos de investimentos?

A verdade é que “investir” pode significar muitas coisas, dependendo do contexto. Até “investir em você mesmo” é uma opção, quando nos referimos a poder pagar pelos seus estudos e criar um projeto de vida.

Porém, se você chegou aqui, entendemos que deseja mesmo é saber se compensa pegar um empréstimo para aplicações financeiras ou empreender. Mas quais são exatamente as alternativas?

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Separamos em três principais tipos de investimentos:

  • Rendas fixas
  • Rendas variáveis
  • Empreendedorismo

Confira se compensa pegar um empréstimo em cada uma!

Empréstimo para investimento em rendas fixas

Em um primeiro momento, investir em rendas fixas é um caminho mais seguro por contar com retornos garantidos. Isso não significa que seja uma boa ideia fazer um empréstimo para investimento neste caso em particular.

Embora não apresente perigos, o retorno não é suficiente para dar resultados que compensam qualquer empréstimo. Mesmo as opções com taxas de juros mais baixas não chegam próximas às rentabilidades dos investimentos como Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, entre outros.

Por exemplo, se você solicitar crédito nas melhores fintechs de empréstimos pessoais, as menores taxas de juros costumam ser entre 2% e 5% ao mês. Enquanto isso, o CDI em março de 2020 rendeu apenas 0,33%. Simplesmente não faz sentido.

Outro fator para se levar em conta são os prazos dos investimentos. Com exceção da liquidez diária, eles podem ser de meses ou anos e você não terá o dinheiro disponível para pagar as parcelas do empréstimo.

A conclusão é que não há razão para pegar dinheiro emprestado para investir em renda fixa.

No entanto, e se você pedir um empréstimo para investimentos em ações? Será que é uma boa? Veremos!

Empréstimo para investimento em rendas variáveis

Com grandes rendimentos, vêm grandes riscos. De fato, as rendas variáveis podem proporcionar ganhos bem maiores. Inclusive, investidores com perfis mais arrojados e agressivos têm potencial para rendimentos excelentes, mas não há nenhuma garantia que isso ocorrerá.

Tais investimentos são bem imprevisíveis e, geralmente, estão sujeitos a fatores fora do seu controle. Como o próprio nome já deixa claro, os seus resultados são variáveis e dependem muito da saúde da economia, que em tempos de crise pode oscilar demais.

A renda variável inclui diferentes tipos de investimentos, entre eles podemos citar:

  • Ações;
  • Derivativos (opções de ações e contratos de dólar);
  • Fundos multimercado;
  • Fundos imobiliários;
  • ETF (Exchange Traded Funds, ou Fundos de Índice);
  • Commodities (como ouro e petróleo);
  • Criptomoedas (Bitcoins)
  • COE (Certificado de Operações Estruturadas).

Leia mais: Como começar a investir em Bitcoins? Aprenda a comprar criptomoedas

Se todas as opções acima parecem estar outro idioma para você, então fazer um empréstimo para investir em rendas variáveis também deixa de ser interessante, mesmo a juros muito baixos.

Conhecimentos de mercado, experiências e uma reserva financeira são importantíssimos em ativos tão arriscados e instáveis.

“Se investimentos de renda fixa e variáveis são ciladas, pedir um empréstimo para abrir um negócio próprio é o que vale a pena então?” Bom, talvez, mas também não é tão simples assim!

Empréstimo para abrir uma empresa

Pesquisas apontam que 77% dos brasileiros têm o sonho de empreender. Trata-se de um número bem relevante que na maioria dos casos é motivado pela vontade de ser o seu próprio chefe, a flexibilidade de horário, o desejo de seguir uma paixão e o potencial de ganhar mais dinheiro.

Não é à toa que a dúvida sobre pegar um empréstimo para abrir um negócio passe pela cabeça de muitas pessoas. Só que a resposta para essa pergunta deve partir de você mesmo.

Explicamos: abrir uma empresa exige conhecimentos aprofundados sobre o mercado de atuação e administração em geral. Você precisa criar um plano de negócios para saber se será realmente rentável e quais são todos os passos que devem ser tomados para ter sucesso.

Um excelente planejamento de negócios deve incluir, por exemplo:

  • Rentabilidade do investimento;
  • Planejamento financeiro e gastos iniciais;
  • Risco envolvidos no investimento;
  • Liquidez do investimento;
  • Pesquisas de mercado;
  • Estratégia de marketing;
  • Busca por fornecedores (quando necessário);
  • Pesquisas sobre o público-alvo;
  • Análise da concorrência;
  • E muito mais.
empréstimo para investir vale a pena?
Fazer empréstimo para abrir uma empresa vale a pena?

É essencial não pisar em terrenos desconhecidos sem ser um empreendedor preparado. Mesmo assim, você ainda precisa pensar muito bem se solicitar crédito é a melhor escolha.

Começar um negócio com um empréstimo para investimento inicial aumenta o risco financeiro, pois há parcelas para pagar e é difícil garantir que vai entrar dinheiro em caixa nos primeiros meses. Além do mais, empresas demoram para dar lucro ou, pior, fecham as portas em menos de um ano.

Apesar disso, existem algumas alternativas que podem ser financeiramente viáveis e lucrativas. Abrir um negócio online é uma delas, pois são mais convenientes e reduzem muito os custos das operações.

Outra opção é encontrar investidores para o pontapé inicial do seu negócio. Confira nossas 6 dicas sobre como conseguir investidores para uma startup.

Gostou das possibilidades? Então chegou a hora de ver um pouquinho sobre onde você pode pedir empréstimos!

Qual a melhor fintech para fazer empréstimos?

Podemos adiantar que escolher financeiras e bancos convencionais para solicitar um empréstimo hoje em dia não é tão vantajoso. Muito menos se for um empréstimo para investimento.

Em tempos de inovações e soluções tecnológicas cada vez melhores, as fintechs se destacam quando o assunto é emprestar dinheiro.

As fintechs de crédito são ótimas alternativas para escapar das altas taxas de juros dos grandes bancos com seus cheques especiais ou cartões. Elas oferecem outros tipos de empréstimos, como o pessoal, o consignado e o com garantia.

Se você procura por rapidez e pouca burocracia, as fintechs de crédito pessoal são as mais recomendadas. Entre algumas das opções, temos a Lendico e a Geru. Abaixo você pode ler as análises que fizemos sobre as duas aqui em nosso blog!

Já sobre o empréstimo com garantia, embora tenha as menores taxas do mercado, é difícil recomendá-lo sendo que coloca um de seus bens (veículo ou casa) como garantia para um investimento que envolve riscos. No entanto, podemos citar a fintech Creditas como confiável e com linhas de créditos com garantia.

Por último, se você já tem uma empresa aberta e deseja escalar seus resultados, pode ser interessante planejar quando fazer um empréstimo para seu negócio. Neste caso, também existem opções como fintechs de capital de giro.

Afinal, vale a pena pegar um empréstimo para investimento?

A princípio, a resposta é não. Em renda fixa, o retorno de investimento tem uma porcentagem muito pequena para justificar os juros do empréstimo.

Nas rendas variáveis, os riscos são muito altos para grandes rentabilidades, que mesmo assim podem não ser suficientes para cobrir as parcelas. Há também a necessidade de ter conhecimentos aprofundados no que se está investindo.

E se estamos falando se vale a pena pedir empréstimo para investir em um negócio próprio, temos a vantagem de poder agregar valor a produtos e serviços. Entretanto, se o intuito é em como investir com pouco dinheiro, um negócio totalmente digital pode valer a pena.

A lição que podemos tirar disso tudo é que se você não tem um dinheiro guardado para fazer um investimento sem precisar emprestar, talvez signifique não seja o momento certo.

O cenário ideal é você ter todas as dívidas quitadas caso existam, organizar suas finanças e, aos poucos, criar uma reserva financeira enquanto estuda e planeja os tipos de investimentos que se adequam a seu perfil.

Agora que você já descobriu se vale a pena pegar um empréstimo para investimento, inscreva-se em nossa newsletter e confira a seguir mais alguns artigos que possam ser de seu interesse!

Comentários