Que fintechs são uma opção para pessoas físicas conseguirem crédito sem a burocracia dos bancos já não é segredo. Mas você sabia que esse caminho também pode ser uma boa escolha para pessoas jurídicas? Pois é! Cada vez mais as fintechs para PJ têm se mostrado uma alternativa de acesso a serviços financeiros para pequenos varejistas, microempresas e empreendedores individuais.

E nada mais justo, não é mesmo? Afinal, quem empreende ou trabalha de forma autônoma sabe o quanto a organização financeira é fundamental.

Pensando nisso nós separamos essa lista com 14 opções de fintech para PJ, que oferecem desde empréstimos até uma mãozinha para manter as finanças em dia.

Confira a seguir!

Conheça 14 opções de fintech para PJ

1. Hash

A Hash é uma fintech de pagamento que ajuda empresas de varejo a integrarem todas as suas formas de cobrança em uma só plataforma. Com a solução, essas empresas conseguem:

  • Ter uma visão 360º dos seus fluxos de pagamento;
  • Monetizar as suas redes;
  • E se tornarem provedoras de serviços de pagamento.

2. Finanças 360º

A Finanças 360º ajuda varejistas a terem uma gestão financeira completa e acessível por meio de plataforma em nuvem. Essa fintech para PJ disponibiliza serviços comuns da rotina contábil, como:

  • Controle do fluxo de caixa;
  • Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE);
  • Contas a pagar;
  • E conciliação bancária e de cartão.

3. Conta Azul

Emissão de boletos e notas fiscais, controle de estoque e contas a pagar e receber. Esses são alguns dos processos administrativos automatizados pela Conta Azul.

A fintech é uma alternativa mais econômica na hora de fazer o gerenciamento financeiro de uma empresa. Na medida que o tempo gasto com tarefas administrativas é reduzido, a produtividade da equipe aumenta e o empresário ganha.

A plataforma conta com planos diferenciados que atendem desde profissionais autônomos até empresas de médio porte.

4. Moneto

Se você tem que lidar com vendas e cobranças, a Moneto pode ser uma mão na roda. O objetivo da fintech para PJ é possibilitar uma gestão de cobranças e fluxo de caixa mais simples.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Faça como milhares de empreendedores e receba os melhores conteúdos sobre o mundo Fintech em sua caixa de e-mail.

Cobrar o cliente pelo celular e aceitar pagamento parcelado sem necessidade de máquina de cartão são algumas das suas funcionalidades. E o melhor é que não há mensalidade:  a cobrança é feita de acordo com o percentual do valor recebido.

Uma fintech para PJ que pode auxiliar bastante tanto para o empreendedor, quanto para o cliente.

5. Creditas

A Creditas é uma fintech que oferece empréstimos maiores, juros menores e maior prazo de pagamento em comparação aos bancos. Seu modus operandi permite o uso de bens como garantia de pagamento, prática conhecida como “refinanciamento”.

Com uma avaliação bem feita e a certeza da possibilidade de pagamento, esse formato pode ser uma alternativa para captar recursos.

6. Contabilizei

Outra boa opção de fintech para PJ é a Contabilizei. A plataforma é um sistema de contabilidade online. Assinar um plano desta fintech é muito mais econômico que contratar um contador ou um escritório, por exemplo.

Confira alguns serviços prestados:

  • Emissão de notas fiscais;
  • Folha de pagamento;
  • Cálculo e emissão de guias de impostos;
  • Relatórios contábeis (DRE, Balanço Patrimonial, Balancete etc.);
  • Envio do imposto de Renda da Empresa anual — IRPJ (DIPJ, DEFIS);
  • Obrigações legais com Receita Federal, Estadual e Prefeitura.

Todos os documentos são assinados por um contador.

Os planos disponíveis atendem desde MEIs (Microempreendedores individuais) até empresas.

Aliás, o canal da Contabilizei no YouTube tem um vídeo bem legal sobre como virar PJ, caso você ainda não tenha concluído essa etapa. Dá uma olhada:

7. Nibo

A Nibo é uma plataforma de controle financeiro e gestão empresarial. Sua proposta é oferecer a empreendedores individuais e empresários uma assessoria contábil prática, e acessível. Excelente fintech para PJ.

Confira alguns dos serviços prestados:

  • Emissão de nota fiscal e boletos bancários;
  • Fluxo de caixa;
  • Conciliação bancária e integração contábil;
  • Contas a pagar e receber;
  • Gestão de documentos e funcionários;
  • E relatórios gerenciais.

8. Tá Pago

A Tá Pago permite que empregadores concedam benefícios como vale-refeição e vale-alimentação para os seus colaboradores via celular. Ou seja: excluindo a necessidade de um cartão.

A solução, que é homologada pelo PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador), promove redução de custos operacionais para todos os envolvidos e beneficia tanto o colaborador, quanto o empresário.

9. Finpass

A Finpass é uma fintech de crédito que ajuda empresas que precisam de empréstimos a se conectarem com potenciais financiadores. Uma espécie de Tinder das finanças.

Por meio de uma rápida avaliação, o algoritmo analisa as exigências dos financiadores e os coloca em contato com empresas que atendem seus requisitos.

Dentro da plataforma, as empresas também podem colocar sua necessidade de financiamento em “leilão” e negociar taxas de juros mais baixas.

É uma alternativa ao custo de contratar um consultor para visitar instituições financeiras atrás de financiadores, por exemplo.

Inicialmente a proposta da Finpass (na época chamada de “F(x)”) era focar exclusivamente em empresas com faturamento superior a R$ 30 milhões. Porém, ao ver a demanda na plataforma, a marca resolveu mudar o direcionamento para esse público e tornar-se uma fintech para PJ mais voltada ao pequeno e médio empresário.

10. Nexoos

A Nexoos é uma fintech de financiamento que oferece crédito e empréstimos para pequenas e médias empresas (PMEs) por meio do modelo de peer-to-peer lending. Ele conecta pessoas que querem emprestar e empresas que precisam de crédito sem a necessidade de uma pesada e tradicional instituição financeira intermediando tudo. Para quem é PJ é uma excelente forma de captar recursos.

A vantagem para as empresas é a taxa de juros bem menor que a cobrada pelos bancos. E, para o investidor, o modelo consegue oferecer retornos muito melhores que os prometidos nos moldes tradicionais de investimento, como a poupança.

11. Mundipagg

A Mundipagg é uma fintech de pagamentos voltada principalmente à lojas virtuais.

Seu principal diferencial está na oferta de meios de pagamento diferenciados para os compradores e maior controle das operações para o lojista.

Algumas das possibilidades de pagamento aceitas na plataforma:

  • Carteiras virtuais que permitem a inclusão de créditos pré-pagos para compras na loja;
  • Divisão do pagamento entre vários compradores;
  • Diferentes meios de pagamentos para um mesmo pedido;
  • Envio do link do pagamento por e-mail para ser pago mais tarde ou por outra pessoa.

Em 2017 a empresa já era responsável por 40% das transações de e-commerce no Brasil.

12. Precifica

Para ter produtos competitivos, as empresas precisam estar sempre monitorando a concorrência e atualizando seus preços, certo? Pois é justamente isso que a Precifica faz, só que de forma 100% automática.

A fintech brasileira é especialista em precificação dinâmicas para e-commerces. Basta uma configuração precisa e a ferramenta já começa a agir.

13. TrustHub

A TrustHub é uma plataforma por meio da qual micro e pequenos empresários conseguem antecipar os recebíveis de suas vendas feitas a prazo com aprovação em até 2 horas. Tudo de forma online.

Para isso basta:

  • Criar uma conta no site;
  • Fazer upload das notas fiscais;
  • Aguardar a aprovação;
  • E assinar um contrato digital.

Pronto! O dinheiro da antecipação dos recebíveis será depositado na conta bancária cadastrada.

14. Kavod Lending

A Kavod Lending é uma plataforma que permite que qualquer pessoa, física ou jurídica, empreste dinheiro para empreendimentos por meio da modalidade de financiamento coletivo (crowdfunding).

Em troca o empreendedor precisa dar garantias reais de retorno para esses investidores, que podem ser desde móveis até recebíveis. Este modelo garante taxas mais baixas para quem capta e retornos melhores para quem investe, em relação aos bancos tradicionais.

Bônus: soluções para PJ criadas por bancos tradicionais e digitais

Além destas opções de fintech, vários bancos tradicionais e digitais têm criados serviços específicos para PJ.

Confira alguns deles:

Essas foram nossas dicas de fintech para PJ. Quer dar um up na sua gestão financeira pessoal também? Então dá um pulinho nesse conteúdo aqui: Organize suas contas e economize [5 aplicativos de gestão financeira].

Gostou deste conteúdo? Assine a nossa newsletter e não perca mais nenhuma novidade!

Comentários