CDB ou Certificado de Depósito Bancário é um título de renda fixa emitido por bancos com o objetivo de captar dinheiro e financiar suas próprias atividades. Ao aplicar neste fundo, o investidor está emprestando dinheiro ao banco, em troca de uma taxa de juros definida no momento da contratação.

Quando o assunto é investimento, sempre surge um amontoado de siglas e termos que o público leigo sequer sabe o que significa. Dentre eles, um bastante recorrente é o CDB, um dos ativos mais populares dentre os investimentos de renda fixa.

Estamos falando de um tipo de aplicação que tem se tornado a queridinha de muitos investidores iniciantes, afinal, além de ser tão seguro quanto a tradicional poupança, ainda apresenta uma taxa de rendimento superior.

Mas afinal, o que é CDB? O que significa esta sigla? Como funciona? É seguro? Vale a pena? Essas e outras perguntas serão respondidas neste artigo. Boa leitura!

O que é CDB?

como investir em CDB

A sigla CDB significa Certificado de Depósito Bancário, que nada mais é do que um título de renda fixa emitido por um banco com o objetivo de arrecadar capital para apoiar seu próprio desenvolvimento, pagar dívidas, financiar projetos, dentre outras atividades.

O que é um título CDB?

Como qualquer outro título bancário, um título CDB é um ativo de renda fixa que os bancos emitem para arrecadar dinheiro. 

Como funciona o CDB?

o que significa CDB

Assim como qualquer empresa, um banco também precisa de dinheiro para funcionar.

“Mas de onde vem esse dinheiro?”

Além das taxas e juros arrecadados a partir de serviços e com a venda de seus produtos, outra fonte de arrecadação é a partir da emissão de títulos, como o CDB.

“E como isso funciona na prática?”

Ao pedir um empréstimo ao banco, além de devolver o dinheiro, você ainda precisa pagar uma taxa de juros, correto? No caso de um investimento em CDB, o que ocorre é o contrário. Funciona assim: você empresta dinheiro ao banco em troca do rendimento dos juros, conforme acordado na contratação do título.

Quais são os tipos de CDB?

Há três tipos de CDB, que diferem de acordo com o tipo de rentabilidade aplicada. São eles:

  • CDB Prefixado: quando a taxa de juros é definida previamente, permitindo que o investidor saiba exatamente quanto seu dinheiro irá render até o fim do prazo;
  • CDB Pós-Fixado: quando a rentabilidade é definida em cima do percentual de um índice de referência, como o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), utilizado na maior parte das aplicações em CDB. Nesta modalidade, o investidor tem apenas um previsão de quanto irá resgatar, uma vez que esses índices variam ao longo do tempo;
  • CDB Híbrido: soma dos dois itens anteriores, ou seja, parte da rentabilidade é fixada durante a aplicação e a outra parte varia de acordo com a taxa referencial aplicada.

Qual é a taxa de rendimento de juros do CDB?

A taxa de juros do CDB varia de acordo com a instituição bancária que emite o título e com o tipo de CDB contratado, mas em geral, quanto maior o prazo de vencimento, maior tende a ser a rentabilidade.

Para que você tenha uma noção de quanto paga um CDB, vamos ver um exemplo prático: 

Digamos que você invista R$1.000 em um CDB com rendimento igual a 120% do CDI ao ano. Considerando a taxa DI atual (julho/2021), que está em 4,15%, temos o cálculo:

4,15% (taxa do CDI) x 1,2 (120% / 100) = 4,98%

Ou seja, você teria uma estimativa de rendimento anual de 4,98% ao ano, o que equivale a R $49,80. Lembrando que isso é apenas uma estimativa, uma vez que estamos falando de um CDB Pós-Fixado.

O que significa 100% do CDI?

o que significa 100% do CDI

O Banco Central determina que todo banco deve fechar o dia com saldo positivo, no entanto, isso nem sempre acontece por diversos motivos. Para corrigir o problema, as instituições financeiras precisam pegar empréstimos entre si, e é claro que elas também pagam juros, que são definidos pela taxa CDI.

A sigla CDI significa Certificado de Depósito Interbancário, e se refere aos empréstimos que os bancos fazem entre si para fechar o dia no azul.

“Mas o que isso significa na prática e como interfere nos meus rendimentos?”

Essa taxa é utilizada como índice de referência para regular o rendimento de determinados investimentos, como é o caso do CDB. Ou seja, considerando que a taxa DI atual (julho/2021) está em 4,15%, se você tiver um investimento em CDB que renda 100% do CDI, significa que você está tendo um rendimento de 4,15%.

Você pode consultar a taxa DI atualizada no site da B3. E para se aprofundar no assunto, confira o vídeo abaixo:

É seguro investir em CDB?

O CDB é uma ótima opção para quem busca segurança ao aplicar dinheiro, isso porque ele é considerado um investimento de baixo risco, que conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ. Isso significa que seu dinheiro estará seguro, mesmo que o banco declare falência.

Como investir em CDB?

vale a pena investir em CDB

Investir em CDB é muito fácil e prático! Você pode realizar a aplicação no banco no qual você tem conta, ou por meio de uma corretora de valores, que inclusive pode te apresentar opções mais variadas.

Antes de fazer o investimento é importante que você tenha um objetivo em mente, pois isso ajudará a definir a melhor opção para o seu caso. Afinal, por que você está querendo investir? 

Por exemplo: se você está pensando na sua aposentadoria ou tem planos de comprar um imóvel, o que você procura é um investimento de longo prazo. Por outro lado, se o seu objetivo for economizar para uma viagem de fim de ano ou uma reserva de emergência, um plano com liquidez diária pode ser a melhor opção.

Consulte instituições financeiras e analise diferentes opções de CDB, a fim de escolher a que melhor se encaixa nos seus objetivos, assim você fará uma escolha mais consciente, garantindo o melhor rendimento possível para o seu dinheiro.

Leia também:

5 vantagens de se investir em CDB

quais são os tipos de CDB

Agora que você já sabe o que é CDB e como ele funciona, vamos conferir algumas das principais vantagens desse tipo de investimento:

1 – Segurança

O investimento em CDB é um dos mais seguros, uma vez que conta com a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) para até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ.

2 – Rentabilidade

Além de render mais que a poupança, hoje em dia não é difícil encontrar CDBs com rendimentos acima de 100% do CDI, garantindo um maior lucro para aquele seu dinheiro que está lá parado ou trabalhando apenas para o banco.

3 – Praticidade

Investir em CDB é muito prático e simples, uma vez que você só precisa ter uma conta em um banco ou em uma corretora de valores e todo o processo pode ser feito online, sem precisar sair de casa.

4 – Opções de liquidez

Um prazo de liquidez maior tende a gerar rendimentos superiores, no entanto, caso precise retirar o dinheiro antes do vencimento, terá de pagar multa. Neste caso, o mais indicado é optar por um CDB de liquidez diária, que possui um rendimento inferior, porém, permite a retirada a qualquer momento.

5 – Versatilidade

Justamente por conta das diferentes possibilidades de liquidez que o CDB oferece, ele acaba sendo um tipo de investimento bastante versátil, se adequando às suas necessidades.

Leia também: 

Vale a pena investir em CDB?

como funciona o CDB

Quando o assunto é investimento, é importante entender que uma alta rentabilidade geralmente está associada a investimento de maior risco, enquanto que aplicações mais seguras tendem a ter um rendimento mais modesto.

Por exemplo, investimentos em renda variável podem gerar mais lucro, porém, apresentam maior risco, pois estão sujeitos às variações do mercado. Já investimentos de renda fixa, como é o caso do CDB, até podem render menos, mas garantem maior previsibilidade.

No fim das contas, tudo irá depender do seu perfil enquanto investidor. Por isso, sempre vale a pena considerar todas as opções, a fim de encontrar aquela que melhor se encaixa nos seus objetivos.

Comentários